Omicron leva mercado brasileiro a acompanhar queda internacional

Índice da Bolsa de Valores de São Paulo fechou o dia em queda de 3,39%, enquanto a cotação do dólar se aproximou dos R$ 5,60

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O mercado brasileiro não passou batido pela descoberta da variante Omicron do coronavírus e fechou as operações em queda, com a cotação do dólar voltando a subir.

O índice Ibovespa B3 da Bolsa de Valores de São Paulo encerrou as operações em queda de 3,39%, aos 102.224 pontos e com um volume negociado de R$ 27,204 bilhões.

Da mesma forma que ocorreu em outros mercados, os papéis de empresas do setor aéreo e do turismo foram os mais afetados pela notícia – ações de empresas como Azul, Gol e CVC foram as que mais se desvalorizaram no dia.

Quanto ao câmbio, a cotação do dólar comercial subiu 0,55%, fechando o dia a R$ 5,595 na compra e R$ 5,596 na venda.

Em um dia que já seria de menores negociações devido ao feriado nos Estados Unidos, o aumento do temor dos investidores com o surgimento da nova variante exerceu impacto importante sobre as negociações do dia.

Impacto da nova variante

“O mercado acionário global desabou na manhã de sexta-feira, decorrente da descoberta de uma nova variante da Covid-19, que surgiu na África do Sul e já existem casos confirmados em Israel e Hong Kong”, diz a Mirae Asset em relatório.

“O temor é de que esta nova cepa seja resistente as vacinas desenvolvidas e isto já começou a gerar proibição de voos de países da África para outros continentes e vice e versa, devendo ampliar as práticas de restrições em vários países, principalmente na Europa, que está passando por uma nova onda da doença”, ressaltam os analistas.

Denominada Omicron, a nova variante do coronavírus foi inicialmente detectada na África do Sul, mas já foram registrados casos na Bélgica e em Israel, o que levou inclusive diversos países europeus a fecharem suas fronteiras para seis países da região sul do continente africano.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador