Supremo decide na terça se Bolsonaro vira réu por racismo

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal retomará na terça (11) o julgamento da acusação da Procuradoria Geral da República contra Jair Bolsonaro, que pode virar réu por racismo. O ministro Alexandre de Moraes, que havia pedido vistas em 28 de agosto, “incluiu o processo na pauta do colegiado, presidido por ele”, informou o Painel desta segunda (10).

“Será de Moraes o voto decisivo. Quando suspendeu o debate, havia um empate. O episódio que levou Bolsonaro ao STF é rumoroso e, não raro, mencionado por adversários da corrida eleitoral”, acrescentou a coluna.

Bolsonaro foi denunciado pela PGR após participar de uma palestra no Rio de Janeiro, e se referir “de maneira pejorativa a quilombolas”. “Na ocasião, ele disse que foi a uma aldeia e que o ‘afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas’.”

O deputado do PSL já é réu em duas ações, por incitação ao crime de estupro e injúria. Há alguns dias, o ministro Gilmar Mendes – que integra a segunda turma do Supremo, que discute se réu pode ser candidato à Presidência – disse que não cabe ao Ministério Público e Judiciário interferir nas eleições, apresentando uma denúncia contra candidatos e “deixando a caneta cair” para transformá-lo em réu. Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora