Cármen Lúcia determina a apreensão do passaporte de Salles

Decisão pretende preservar investigação sobre suposto esquema de exportação ilegal de madeira que tem o ex-ministro como alvo

Reprodução/Twitter

Jornal GGN – A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que Ricardo Salles entregue o seu passaporte à Polícia Federal. Com a decisão, o ex-ministro do Meio Ambiente e alvo de investigação sobre suposto esquema de exportação ilegal de madeira não pode sair do país. 

A coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, informou que a defesa de Salles já foi intimada e irá acatar a ordem judicial, apesar de considerar a medida desnecessária.

A decisão de Cármen Lúcia atende aos pedidos dos deputados federais Túlio Gadêlha (PDT-PE) e Fernanda Melchionna (PSOL-RS). Segundo os parlamentares há “risco de fuga” do ex-ministro para outro país, antes que a investigação da PF seja concluída. 

A ministra determinou a apreensão do passaporte após a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestar à favor da ação, para preservar as investigações.

Leia mais:

Em dia de Covaxingate, Bolsonaro demite Salles; novo ministro é ligado ao agronegócio

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome