Mesmo ligado ao bolsonarismo, Teich defende isolamento social

Oncologista e presidente do Lide Saúde, novo ministro da Saúde quase assumiu a pasta em 2018, quando perdeu o posto justamente para Mandetta

Nelson Teich, novo ministro da Saúde. Foto: Reprodução

Jornal GGN – Novo ministro da Saúde, o oncologista Nelson Teich é ligado ao bolsonarismo, mas apoia a adoção de medidas de isolamento social para o combate ao novo coronavírus.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Teich publicou artigos relacionados ao assunto na rede LinkedIn, ponderando que o isolamento seria a melhor maneira de lidar com o problema neste momento, mas sem criticar a defesa do presidente Jair Bolsonaro da ideia de relaxar as restrições em nome da economia, além de defender um tratamento holístico à crise na saúde e seus impactos na economia.

Teich atuou de maneira informal como consultor na campanha presidencial de Bolsonaro, e tinha trânsito pelo chamado grupo dos generais, chefiado pelo atual titular do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e com o economista Paulo Guedes.

Também tinha o apoio de empresários da comunidade judaica paulistana que haviam aderido a Bolsonaro, como Meyer Nigri (Tecnisa) e o hoje chefe da Secretaria de Comunicação, Fábio Wajngarten — é conhecido do pai do último, o cardiologista Maurício, do Hospital Albert Einstein.

Por outro lado, ele preside o Lide Saúde, entidade do grupo pertencente ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e justamente o maior opositor de Bolsonaro na gestão da crise do coronavírus. Teich também passou pela Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo, em 2005, no governo José Serra (PSDB).

Teich chegou a ser cotado para a pasta em novembro de 2018, e chegou a deixar com o então presidente eleito Jair Bolsonaro um programa para reformular processos na Saúde. O oncologista esteve com o presidente nesta quinta-feira, sendo anunciado para o cargo de ministro da Saúde em seguida.

Leia Também
Novo ministro, Teich avaliou como “perfeita” a gestão da pandemia até agora
Coronavírus: 8 propostas do médico que pode ser o novo ministro da Saúde

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Esse é o cara perfeito: veio do tal de Lide e é bolsonarista “de raiz”; portanto, deve ser um grande cientista!!! A propósito: sendo do Lide e tendo atuado na administração Serra, é um especialista em privatização, assim, é de se esperar algum ato privatizante, ” porque só a livre iniciativa e o mercado tem capacidade para resolver o impacto da pandemia! O mais essa gente não sabe e não quer saber!!

  2. Tem gente que acredita em papai noel…qualquer cidadão com um pingo de respeito por si mesmo não aceita se juntar a esse desgoverno miliciano…….
    Alias, o que um certo jornalista barrigudo está dizendo na tv nesse exato momento é de envergonhar qualquer ser decente…….está na hora dos jornalistas sérios desse país tratar grande parte da midia porcorativa como realmente é: inimiga do país, do povo e do bom senso……..ou acordam para isso, ou não chegaremos a lugar nenhum, ou melhor, transformaremos esse país em um inferno……

  3. Cidadãos brasileiros, vejam bem com a visão consciente de quem se coloca no lugar das pessoas atingidas, essa Pandemia mundial de COVIG-19 que, sem olhar o status social e de poder material de quem quer que seja, atinge igualmente, todas as famílias e países do mundo independente de raça ou cor e, lhes causam grandes dores e sofrimentos. O que chama atenção em tudo isso, é que esse sofrimento e dor, não é exclusividade de um único país ou povo e sim, abrange todos os países e povos da terra. Com foco nessa realidade, não há dúvidas de que se trata, de um grande castigo bíblico do Criador que por Seus motivos, se abate sobre a humanidade nesse momento, talvez, pelo nosso descaso ao amor ao próximo e, por nossa desobediência à Palavra de Deus. É verdade que há muito, vem crescendo os perfiz de pessoas más, orgulhosas, egoístas, autossuficientes, soberbas, desumanas, etc, que cultuam o poder material e vaidades e adoram os deuses representados pelo dinheiro, pelo mercado de capitais, pelo consumismo descontrolado, pelas mentiras das redes sociais, pelo narcisismo de si mesmo, pela devassidão e pelo fim da família humana e, suas obras em sua maioria, como produtos de suas relações heréticas com a humanidade são más e pecadoras. Sobre tais ações, Paulo fala aos romanos: “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23). Essas pessoas, que não respeitam os semelhantes, não creem e nem adoram o Deus Vivo, Único e Verdadeiro, Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis e nosso Salvador, já receberam em vida sua recompensa, pois, seus corações estão fechados para Deus. Vejamos o que diz sobre isso, a Palavra de Deus: “Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça humana” (Romanos 1, 18). E, está escrito: “Com o suor do teu rosto comerás o teu pão, até que voltes ao solo, pois da terra foste formado; porque tu és pó e ao pó da terra retornarás!” (Genesis 3,19). As dores e sofrimentos que se abatem agora sobre os povos do mundo inteiro, principalmente, nos irmãos italianos, chineses, espanhóis, iranianos, franceses, japoneses, americanos, australianos e sul-africanos, os mais atingidos no momento, além de nós, mesmo assim, nosso país pode tirar das dores e dos sofrimentos deles, os exemplos que, se vistos com seriedade e responsabilidade pelo governo do Brasil, poderão antecipar aqui, com medidas proativas e solidárias, a salvação de milhares vidas que se perderiam. Com foco em um cenário estimativo, necessário para se atender as populações atingidas, previstas num hipotético pico dessa Pandemia no Brasil, sugere-se proatividade e agilidade nas tomadas de decisões, tanto na gestão do comando nacional, que deve ser harmonizada com as gestões por Estados : i) avaliação das instalações hospitalares públicas e privadas, por Estados, existentes e necessárias; ii) Ídem para as categorias de profissionais envolvidos, existentes e necessários; iii) Ídem para leitos, equipamentos, respiradores, materiais essenciais de saúde, serviços funerários, crematórios, etc; iv) rede de veículos existentes e necessários aos Estados, para suporte de assistência e de transporte dos pacientes; v) Viabilização de recursos financeiros necessários para suporte das providências de rotina e emergenciais necessárias, para que tudo, proativamente, sejam implementados, adquiridos, distribuídos e estejam disponíveis para utilização, pelos cidadãos e cidadãs necessitados; vi) A exemplo do que vêm fazendo outros países para amparar seus cidadãos carente, trabalhadores e empresas, na vigência da quarentena que todos têm a obrigação de cumprirem e, similar à atenção financeira dada pelo governo aos bancos, que seja analisado pelo CN e com urgência, a aprovação de recursos para subsidiar a sobrevivência digna, das famílias brasileiras. Essa operação cidadã, fraterna e solidária pela vida das pessoas, antes de tudo, não se trata de pedir-se favor a quem quer que seja porque, a CF em seus Artigos 1º (Caput e §Único), 5º e 6º dentre outros, asseguram esses direitos a todos habitantes deste país. Vejam o que diz e manda o Apóstolo São Tiago, a seguir, que bem serve para todos nós meditarmos sobre seus conselhos, ainda não é tarde: “Sede submissos a Deus. (…) Aproximai-vos de Deus, e ele se aproximará de vós.(…) Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.” (São Tiago 4,7a. 8a.10). Amigos, há momentos em nossas vidas, em que precisamos “cair do cavalo” ( https://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo/em-carta-trump-pede-para-americanos-ficarem-em-casa-por-coronav%C3%ADrus/ar-BB11Lx8a ), assim como São Paulo… As dores e sofrimentos que padecemos têm lá com certeza, esse lado positivo da provação: de dobrar o nosso orgulho, a nossa soberba, o nosso egoísmo e de nos aproximar mais de Deus, nosso Pai. Pensem nisso, ainda não é tarde para o arrependimento e para dobrarem os joelhos, reconhecendo que só Jesus Cristo é o Senhor. Rezemos todo dia o Santo Rosário em família, intercedendo pelos que sofrem e rogando a Deus pelo fim dessa Pandemia, no Brasil e no mundo.
    São as nossas considerações e sugestões ao Brasil e ao nosso povo. Para ilustrar nossa sina de país, onde a maioria das autoridades constitucionais, não respeitam a soberania do povo que lhes outorgaram poder para fazerem o bem e promoverem justiça imparcial para todos. És aqui abaixo um link de uma matéria-espelho, para que todos a leiam e compreendam o valor do cidadão, na nação e SOBERANIA. https://jornalggn.com.br/artigos/soberania-nacional-por-samuel-pinheiro-guimaraes/
    Paz e bem.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro Nordestinamazônida

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome