Ministro da Educação ataca estudantes e defende ensino privado

Enquanto isso, milhares tomam as ruas em todo o país para dar recado ao governo Bolsonaro e ao ministro Abraham Weintraub

Foto: Agência Senado

Jornal GGN – Enquanto milhões de estudantes, professores e defensores da Educação estavam nas ruas de todo o país para manifestar contra o corte do governo Bolsonaro de 30% no ensino superior, o ministro da Educação Abraham Weintraub era vaiado na Câmara ao defender a educação privada, ofendia a educação dos brasileiros e atacava o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), que permitiu milhões de estudantes completarem a graduação.

Em um discurso marcado por ofensas aos próprios estudantes brasileiros, Weintraub afirmou na sessão da Câmara que o que “conseguem ler” é “o ônibus que está vindo” e que temos “um índice muito grande de onda de fracasso”, sem citar rankings ou pesquisas oficiais.

Na mesma linha que havia defendido o mandatário Jair Bolsonaro, minutos antes, afirmando que os manifestantes eram “idiotas úteis”, o ministro disse que o brasileiro é “uma pessoa que não consegue ler um texto, interpretar, não consegue abrir qualquer artigo, para ver se tem uma doença, aprender a montar um produto sozinho, não consegue pegar um manual de uma máquina e aprender a operar melhor essa máquina”.

“Enquanto o ministro Weintraub se enrola na Câmara, milhares tomam as ruas de SP contra os cortes na educação”, resumiu a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-RJ), ao compartilhar o vídeo da sabatina do ministro do MEC, ao lado de imagens da avenida Paulista, em São Paulo, lotada de manifestantes.

Ainda, o ministro que estava lá para explicar os cortes de 30% no ensino superior desviou o foco das críticas dos deputados da oposição, representando os milhares de manifestantes que tomaram as ruas de todo o país nesta quarta (15), e saiu em defesa de cursos técnicos e pagos.

“A evolução [do ensino] foi no ensino privado, não no público. Esse esforço veio da iniciativa privada”, disse. “O governo financiou parte disso? É verdade, mas foi com um dos piores programas de financiamento do mundo, o Fies”, continuou, em contradição.

Leia também:  "Future-se" pretende transformar universidades públicas em "balcão de negócios"

Ainda, chegou a apontar que há um excesso na formação de doutores no Brasil: “Já batemos a meta do doutorado há tempos (…) quando você bate uma meta, você direciona as verbas para as outras que ainda estão aquém”, disse, defendendo cortar esses investimentos também.

Além do doutorado, ele voltou a criticar que o governo financie pesquisa em áreas de humanidades. “As ciências de humanidades geram pouquíssimas publicações com impacto científico (…) elas são feitas e engavetadas. Mas onde estão as bolsas? Elas estão justamente nas áreas que não geram produção científica”, seguia.

Enquanto era vaiado, a oposição criticou duramente a exposição do ministro: “não falou sobre cortes, não justificou os critérios e não tem coragem de dizer o que ele e o presidente Bolsonaro pensam: que a universidade não é lugar do filho da classe trabalhadora”, disse o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS). “O argumento para esse desastre não foi dificuldade financeira, mas ideológico, de perseguição a instituições”, afirmou a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

A audiência com o ministro da Educação Abraham Weintraub continua na Câmara, acompanhe:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

28 comentários

  1. inacreditável a inconsistência da oposição em defender o indefensável, pois o Brasil tem uma educação ruim em todos os níveis , visto que temos mais de 25% de universitários , analfabetos funcionais

  2. inacreditável a inconsistência da oposição em defender o indefensável, pois o Brasil tem uma educação ruim em todos os níveis , visto que temos mais de 25% de universitários , analfabetos funcionais

  3. Pedro, deixa eu ver se entendi: se a educação está ruim, o melhor a fazer é fechar ?? Que tal, como sugestão, pensar em corrigir ?? Daí, pode ser que melhore.
    É como na democracia: para arrumar a democracia – se deve ter mais democracia, nunca menos.

  4. Apesar de acreditar que você é um robô, e apesar de duvidar do número que você apresenta, o mesmo justificaria um aumento considerável em todos os níveis educacionais, e não um corte! Se a educação está ruim, se investe mais e com melhor qualidade e não o contrário.

  5. Então fechar faculdades seria a solução? E os outros 75% como ficam? A faculdade pública é tão ruim que os ricos fazem questão de estudar lá.

  6. Você fez alguma faculdade? Se fez inclue-se nesta afirmativa? Em minha opinião sim por inventar estatísticas que não existem.

  7. É verdade, Pedro Martos, são 25% de universitários analfabetos funcionais, coincidentemente no ensino superior pago. Mas, querido, em breve serão 100% em todos os níveis, graças ao incentivo do novo governo , para a nooosa alegriaaaa!

  8. Não se trata de negar que a Educação brasileira precisa de melhorar, Pedro. O que está sendo questionado é a maneira pela qual isso se faz. Se há deficiências, conseguimos também em alguns setores alto nível se comparados com indicadores internacionais. E tudo sai das Universidades públicas. Não há nenhuma particular que produza nem ciência nem tecnologia. Reconheça que em todos as áreas que Bolsonaro e sua equipe tentaram produzir algo de evolução, fizeram sem consultar os setores com os quais suas intervenções tentam interagir, sem sucesso. Não há diferença: tanto em nível nacional quanto internacional, uma lástima. Ele pensa que é dono do Brasil, não precisa consultar ninguém. E, por falar em educação e conhecimento
    , Bolsonaro não é nenhum exemplo, não acha?

  9. Pelo lugar onde colocou a vírgula, esse Sr. Pedro talvez não tenha estudado o suficiente. Esse ministro está à altura do Presidente que o Brasil colocou em Brasília. No entanto, está muito aquém daquilo que o Brasil merece. Assim como o seu tresloucado superior ele se dirige aos estudantes de forma desrespeitosa e esquece que ali estão nossos futuros advogados, médicos, professores, etc. Esquece também que esses estudantes tem pais, família e um sonho, que sem a universidade pública é algo simplesmente impossível. Senhor ministro, apesar de não respeitar as famílias humildes que acalentam esse sonho, eu gostaria de lhe fazer uma advertência. Esse sonho nas famílias humildes é um sonho que eu diria familiar, não é só aquele que jovem imberbe que sonha, a família sonha junto. E eles não são imbecis, são apenas jovens ainda inexperientes, tateando em busca de algo melhor no futuro. Esse sonho já atravessou muitos anos de sacrifício. Portanto, peço que os respeite e assim estará respeitando suas famílias também. Não duvide da força de um pai ou de uma mãe quando algo ameaça sua cria. Isso é algo que está nos recônditos da nossa alma desde os mais remotos tempos. Quanto gastaram com divulgação na grande mídia e em outros meios desde janeiro? Por que não contingenciar esse recursos? A educação e saúde são fundamentais para qualquer país e deveriam ser os últimos a ter seus recursos bloqueados.

  10. Falou o Doutor zé mané, tirou esses números do fiofó? As universidades particulares são fraquíssimas, máquinas de diploma pra coxinha

  11. O que há é uma demonização do ensino superior por esse governo, deputados do PSL mostraram imagens grotescas com conteúdo sexual e associaram aos universitários, enquanto uma outra deputado que ironicamente era “professora” lia um discurso cheio de adjetivos sexuais e dizendo que foi uma universitária que produziu, vemos então que o governo quer mesmo ACABAR com o ensino superior gratuito, o ministro até sugeriu que a Globo apadrinhasse universidades, quanto imbecilidade, esse dinheiro que ele tanto diz ser do “contribuinte” é nosso e dos pais desses alunos que também pagam impostos, que vergonha termos um governo tão FASCISTA e MENTIROSO como esse, vamos deputados o que esperam pra derrubar esse governo? por bem menos vocês derrubaram a Dilma!

  12. Reza a Constituição Federal:
    Art. 211. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios organizarão
    em regime de colaboração seus sistemas de ensino.
    3
    Constituição Federal
    § 1º A União organizará o sistema federal de ensino e o dos Territórios,
    financiará as instituições de ensino públicas federais e exercerá, em matéria
    educacional, função redistributiva e supletiva, de forma a garantir equalização de
    oportunidades educacionais e padrão mínimo de qualidade do ensino mediante
    assistência técnica e financeira aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios;
    (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 14, de 1996)
    § 2º Os Municípios atuarão prioritariamente no ensino fundamental e na
    educação infantil. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 14, de 1996)
    § 3º Os Estados e o Distrito Federal atuarão prioritariamente no ensino
    fundamental e médio. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 14, de 1996)
    § 4º Na organização de seus sistemas de ensino, os Estados e os Municípios
    definirão formas de colaboração, de modo a assegurar a universalização do ensino
    obrigatório. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 14, de 1996)
    § 5º A educação básica pública atenderá prioritariamente ao ensino regular.
    (Incluído pela Emenda Constitucional nº 53, de 2006)
    Art. 212. A União aplicará, anualmente, nunca menos de dezoito, e os
    Estados, o Distrito Federal e os Municípios vinte e cinco por cento, no mínimo, da
    receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências,
    na manutenção e desenvolvimento do ensino

    Como o ministro Weintraub, pelo quanto depreendi da sua exposição sobre os estudantes, sabe apenas ler que “o ônibus está vindo”, é pacífico que jamais tenha lido a constituição federal.

    Logo, não sabe que o o PISA que avalia alunos do ensino médio, está se referindo à incapacidade dos estados e municípios de proverem educação básica de qualidade.

    Deve descartar o governo federal, cujas instituições de ensino médio, são consideradas as melhores no Enem e no teste PISA.

    Em sua mente desvairada, tem apenas a missão de destruir a educação para que nos tornemos lacaios dos Estados Unidos. Mal sabe ele, que lacaio é sua excelência e seu chefe. Lacaios que serão sempre lembrados, como os homens que tentaram destruir o país.

  13. vejo todo mundo brigando , mas o presidente só esta fazendo o que lhe resta pois a câmara e o senado não aprovam a previdência e outras pautas importantes para o pais , e simplesmente não tem dinheiro para honrar os compromissos , agora será que os estudantes sabem disso , conseguem discernir a quem realmente eles tem que cobrar . ou bolsonaro esta certo quando dizem que 70 por cento dos estudantes de ensino superior são analfabetos funcionais , pois não vejo ninguém pedindo a cabeça dos deputados e senadores , fazem o circo pegar fogo e devem estar em seus gabinetes pocando de da rizada e dizendo agora o boso cai .

  14. E com vergonha e um sentimento indiscritivel de revolta e desprezo que hora sinto pelo atual e seu antecessor Ministro da Educação, tenho 59 anos de idade e não permito que ninguém venha ofender minha honra e caráter taxando-me de idiotas de massa de manobra um Ministro que tenta destruir o ensino superior de uma nação quer nos levar a destruição de nossos centros de pesquisas e universidades centenária que formam homens de pensamentos livre de grilhões e o senhor Ministro juntamente com o Presidente tentam destruir os maiores centros de estudos deste país.

  15. Eu sinto vergonha de ter como representante máximo alguém que não sabe se comportar como presidente. Mais vergonha ainda, em ter um ministro com tão pouco conhecimento e se rastejando para o presidente no intuito de manter o cargo. Enquanto isso, a sociedade civil carrega esse país nas costas, pois sem nós trabalhadores em geral esse país estaria naquele lugar.

  16. O político brasileiro é tão ridículo a ponto de achar que o povo é culpado das merdas que eles fazem inclusive roubar.Se a UPA fosse tão boa para o povo pq o Presidente foi se tratar no Albert Einstein? Cortar verbas da educação pq? Se vcs é quem roubam o dinheiro desse investimento.Assaltar o povo por 8 anos e ainda se aposentar pra isso? Vcs são vermes.

  17. Pela tese do Pedro Martos, devemos acabar com tudo que não funciona. Logo, apresento abaixo uma pequena lista, meramente exemplificativa, pois tem muito mais:
    1) Judiciario, Executivo e Legislativo;
    2) polícias;
    3) código penal;
    4) banco central;
    5) sistema tributário;
    6) bancos privados e públicos;
    7) empresas de transportes de passageiros.
    Etc, etc, etc
    Esse remédio do Pedro equivale arrancar a cabeça do corpo para eliminar a cefaleia.
    Tal raciocínio é típico dos Bolsonaros e de seus “minixtros”.
    Kkk

  18. Vou falar o português bem claro, seja a instituição pública ou privada, todos temos que lutar para uma melhor educação, pois através dela conseguiremos um país melhor, e seres humanos melhores.

  19. Melhor não falar de Dilma e Lula senão tudo perde o sentido…hipocrisia de todos…pra esse país só um novo dilúvio resolveria o problema, fim da linha pessoas.

  20. Nao me preocupo em responder robos ou laranjas, que sempre apresentam numeros chutados. Mas, pelo febeapa que observo neste governo, e se verdade que alguma taxa dos universitarios fossem de analfabetos funcionais, tenho certeza que 100% dos que compõem o atual governo foram selecionados no grupo de analfabeto funcionais.
    Aliás, para sustentar a observação, alguns ministros(as) obtiveram doutorados divinos, outros ministros com curriculo media 6,99999, etc.

  21. Nassif: ao inves de ficarem preocupados com a opinião do Pedro, que temos de respeitar, penso melhor é saber a genealogia estudantil do famigerado ministro Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub (dizem que o “Bragança de Vasconcellos” é do ramo imperial de Vassouras, agora atrelados ao governo). Alguém já levantou a capivaraescolar do dito cujo? Por exemplo, o patrão dele tem, desde pequeno, convivência com laranjas e furtos. Não gostar de Quilombolas também faz parte dessa época. Vai daí certas atitudes políticas, agora como maioral, condizentes com tais fatores psicológicos. Será que essa virulência do ministro não faz parte de algo represado em seu ego, desde pequeno? Pode ter sido bulinado no primário, sabe-se lá. Uma bisbilhotada nesse elenco de fatores poderia explicar tanto ódio contra a moçada, inferior só a dos VerdeSauvas pelo Povão.

  22. Quanto a “qualidade” do ensino privado, vale lembrar que um grupo, hoje com muita, mas muiiiita, grana, faz algum tempo aprovou um analfabeto em seu vestibular. E sabe-se lá quantos outros haviam sido colocados para dentro em processoa seletivos anteriores.
    Vale deixar claro que ‘qualidade’ não é monopólio de setor público ou privado. A qualidade irá permear em qualquer segmento, desde que priorizada desde o planejamento de um novo produto. Porém, é grande a possibilidade de se ignorar a qualidade se entram no mercado, sem controle algum, um volume absurdo de novos players que, em sua maioria, têm como foco apenas o lucro.
    E num governo acéfalo e obscuro como este, que a cada dia mais nos surpreende com suas sandices, o que menos se espera é planejamento e controle.

  23. Pior que as críticas do ministro não estão longe da verdade, o ensino é uma bagunça mesmo, eu sou de família humilde e fiz faculdade pública, e visitei várias, participei de colegiado e tudo mais. O que eu vi, um monte de licitação superfaturada pra comprar só produto bosta, estruturas milionárias desperdiçadas e esquecidas por desleixo, ótimos professores de um lado e um bando de incompetentes de outro, que não sabem dar uma aula, já vi professor concursado dizendo “eu não sei nada dessa matéria”, um monte de aluno que só vai pra beber, passa na matéria na base da cola! Mas tem muito professor bom e aluno dedicado! Concordo que há problemas, mas acho que tem outros caminhos pra resolver. Avaliação de eficiência dos professores em aula, mais rigidez com os alunos… Mas fazer o que

  24. Quem não sabe de nada são vcs ministros. Pois, não souberam ao menos explicar com o chocolate os 30%. Que vergonha hein🤣😂Em rede Nacional. Depois ainda tem a coragem de ir a Câmara dizer que o brasileiro não sabe ler? O brasileiro errou sim Mas foi nessa última eleição. E faculdade particular produz o que? O cálculo 1 das particulares é igual a matemática de um 8 ano do fund 2 enquanto as estaduais se aprende a matemática do ensino superior. Na estadual se produz ciência o senhor sabe o que é isso? Acredito que não não é mesmo? Pois se soubesse o significado não estaria dizendo tanta besteira. Que feio hein
    Vão estudar
    Para pelo menos saberem fazer um cálculo correto em rede nacional

  25. Deixa de mentira, Elton. Quem tirou o recurso foi a emenda do congelamento, na qual o filho da puta que tu elegeu votou.

  26. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome