Miriam Leitão, o Sistema e a rendição ao medo, por Luis Nassif

Há três forças conflitantes no caminho de Jair Bolsonaro: a dos princípios, a do oportunismo e a da coragem/medo. É por aqui que o Sistema vai atuar.

A Globo é sistema. O STF (Supremo Tribunal Federal) é sistema. A Procuradoria Geral da República (PGR) é sistema, assim como os tribunais superiores, a alta burocracia pública, as Ordens de Advogados, as grandes corporações etc.

Um Ministro do STF é poderoso quando o Sistema funciona. E o funcionamento do sistema obedece a um pacto político-jurídico que nasceu com a democracia representativa e que tem como pilar central a Constituição:

  1. O pacto é selado em torno da Constituição.

  2. O STF funciona como o guardião da Constituição, interpretando e obrigando os demais agentes a cumprir o que diz a Constituição.

  3. A PGR atua como braço operacional em defesa da Constituição.

  4. Quando há desobediência aos preceitos legais, na ponta final há o poder de polícia para enquadrar o infrator.

Então, o poder do Ministro, lá do STF em Brasília, chega até a ponta, permitindo a regulação geral, a previsibilidade jurídica

O que aconteceu com a democracia brasileira?

Com a crise econômica instalou-se um mal-estar amplo na população. A Globo passou a instrumentalizar esse mal-estar através de suas manchetes e transmissões. Qualquer infração administrativa, tratada como crime pela Globo, resultava em endosso total pelo Ministério Público Federal e pela ação de polícia.

À medida em que o mal-estar avançava, a Globo ia atropelando todos os princípios constitucionais de presunção da inocência, de direitos individuais. E seus critérios de julgamento açulavam a massa e eram aceitos pelos Ministros do STF e pelos procuradores gerais, liberando a base de juízes e procuradores para praticar todo tipo de arbitrariedade.

A Globo usou e abusou dessas prerrogativas. E Ministros do Supremo, como Luís Roberto Barroso, aproveitaram para cavalgar a onda e tirar do caminho esse empecilho ao empreendedorismo jurídico: a Constituição. Justamemnte o pilar que impedia a casa do STF de cair.

Ministros, procuradores, jornalistas mostravam uma valentia indômita, de bater em um inimigo que sequer sabia se defender – o PT – e em um instituto que era a base do seu próprio poder – a Constituição.

Impuseram toda sorte de narrativas falsas, equiparando o inimigo “republicano” às milícias venezuelanas, ao terror na Nicarágua. Valentes até a medula, valentes de fancaria, valendo-se do seu poder para entrar em órbita, abandonando até os limites impostos pela Constituição.

Se o clamor das ruas lhes deu um poder divino, de poderem ser os arautos da rebelião das massas, porque Luiz Fux, Luis Barroso, iriam se submeter a uma mera Constituição preparada por humanos?

E a Constituição foi se esboroando. A cada dia, placas de legitimidade iam sendo arrancadas, expondo o aço e tijolo de uma corte sem alma. E assim foi,  plantando ódio a todo momento.

Na Globo, Miriam sempre foi uma campeã desse contorcionismo.

Como no dia em que denunciou que seu perfil na Wikipedia havia sido manipulado por um computador da extensa rede de computadores do Palácio. Uma alteração de nada, lembrando que ela errou em previsões econômicas. Mesmo que fosse grave, era uma ação individual de um usuário.

Imediatamente ergueu-se um clamor nacional contra as milícias digitais petistas, e uma presidente, ingênua até a medula, correu para pedir desculpas pelo ocorrido e abrir uma sindicância.

O segundo momento foi em uma manifestação em um avião, de sindicalistas contra a Globo. A manifestação foi filmada, divulgada por várias pessoas e em nenhum momento aparecia sequer o nome ou a figura de Miriam Leitão. Dois dias depois (!) ela aparece em sua coluna, com a indignação dos justos, dizendo-se vítima dessas hordas petistas, afirmando, inclusive, que marmanjos passavam por sua poltrona e davam esbarrões propositais, que nenhum outro passageiro viu, nenhum outro passageiro se manifestou. Mais um tijolo na construção da narrativa das milícias castristas, chavistas ou o escambau.

O Sistema ajudou a criar os fantasmas e, no meio da bruma, apareceu o lobo faminto. Instala-se o pânico no Sistema. E Miriam ousa um momento de grandeza, no Bom Dia Brasil, colocando a coragem e os princípios na frente do oportunismo, e reconhecendo o óbvio: com todos seus defeitos, o PT não é autoritário, enquanto Bolsonaro fez toda sua carreira em defesa da ditadura, da tortura e do preconceito. Enquanto que o PT nasceu e cresceu na democracia e jogou o jogo democrático.

https://www.youtube.com/watch?v=QehufgP9gu4

Ampla repercussão! Só que, em vez de petistas indignados, mas jogando dentro das regras democráticas, contidos pelas normas do Sistema, Miriam se viu frente a frente com a malta bolsonariana e com a possibilidade concreta de se ter um Bolsonaro presidente.

Hoje, no Globo, Miriam joga a toalha: “Compromisso de Haddad e Bolsonaro com a democracia é alívio”. O que Bolsonaro fez? Uma mera declaração no Jornal Nacional.

Tempos atrás, a própria Miriam criticou o mercado por incorrer no “autoengano” de supor Bolsonaro um liberal, confiando apenas em meras declarações.

A reação de Miriam é uma antecipação do que será a reação de valentes Ministros do Supremo, da PGR, dos defensores da “refundação”, que ajudaram a jogar o país nesse atoleiro.

Tiveram excesso de coragem com os fracos – o que é sinônimo de covardia. E ausência absoluta de coragem com as ameaças reais.

Este é o país Macunaímico das falas de Barroso.

PS – A fala de Gerson Camarotti, repetindo o mesmo bordão, mostra que, depois de um dia de indefinições, a Globo já definiu qual será o discurso a ser adotado por seus comentaristas.

 

 

 

60 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chris

- 2018-10-11 09:37:05

Super importante o seu comentário

Tudo o que o pt e a esquerda perdeu até hoje foi por falta de comunicação adequada!

Ficaram tanto tempo demonizando a Globo (com razão) e aí vem um trolha e passa à frente usando o WhatsApp, numa comunicação direta e fácil que é a linguagem do ódio e apelo ao preconceito. Que não se menospreze o poder de sedução do ódio!

A chave sempre foi e sempre será comunicação, para o bem ou para o mal! Entender como usar esta esfinge é decisivo.

como explicar que benefícios do prouni e demais programas do governo Lula se voltem o trabalho ele? Se a gratidão não vencer o ódio através de um bombardeio de informação eficiente (que atinja o emocional, esquece racional) a eleição estará perdida!

Joaquim cm barreto

- 2018-10-10 23:10:48

O PHA nunca defendeu a dona
O PHA nunca defendeu a dona Miriam, muito pelo contrario.

josé Adailton Viana ribeiro

- 2018-10-10 22:07:57

Calada!
A afirmativa de Míriam leitão colocada como manchete do post por si só deduz-se que é tratada, no mínimo, com ironia. Nem um dos dois considero-os como democratas. Um quer o poder do capitalismo ou outro o poder de classes.

Miguel Arcanjo E. Corgosinho

- 2018-10-10 19:21:39

A escola do investimento me

A escola do investimento me permita contradizer o sistema de que o país pode ser cortado ao meio com as diferenças entre ricos e pobres, pois, para os seus especuladores, a realidade, em vez de receber atributos responsáveis, deve aparecer de grandeza irrelevante e exclusivista.

Por minha critica a esse meio indefinido de medir seus alunos e seus contemporâneos, como se o movimento social significasse passar por mudanças de evaporação, pergunto: Se as pessoas fossem colocadas juntas com os meios de produção, e os bancos nacionais levados adiante pelo programa trabalhista do PT, eles não criariam tudo que é necessário no mundo visível? E com a liquidez de uma moeda contínua, imutável e previsível!!!

Muito distante do resultado desta matemática, entretanto, o dinheiro que o mercado financeiro organiza, no arranjo das situações niilistas, tenta se demonstrar o Estado ateísta -  até mesmo se o pobre vai comer ou não comer - a riqueza no papel moeda e a transferência bancária não se importam se todos os indivíduos morrem pelo processo da conversão circulante; o que importa é se o capital governa, sem conectar as relações de modalidade real e de consciência política.

As regras neoliberais anularam  completamente as áreas do elemento original à vida, o "valor humano" nos dias. Ou seja: O dinheiro é a parte da espécie se transformando em  espécies atemporais de todas as coisas; ao encontro dos iluministas consigo mesmos nas sombras.

A cada homem, porém, cabe inferir suas posições e se colocar como um dos participantes de assuntos como: A arte (da moeda), a ética (moral), a imortalidade (da alma), e a metafísica (espiritual de Deus). As nações serão capazes de dominar sobre à fonte da natureza; a terra, Ela garante o poder de fazer tudo existir de graça e, ao invés de sua exterioridade flutuar num mundo financeiro de capitação caótica, a natureza traz sobre a sua produção o valor do trabalho que nasce, cresce e se transforma na imagem e semelhança da própria realidade. 

 

Uggo Rocha

- 2018-10-10 18:30:22

Re: Em votos populares, Hillary venceu o Trump

Não se iluda. Trump sabia muito bem como o colégio eleitoral funcionava. não perdeu tempo fazendo campanha em estados ultra populosos como California e Nova York. Se a disputa fosse pelos votos totais ele teria outra estratégia, e venceria. 

luisnassif

- 2018-10-10 18:01:36

O artigo sobre o mercado. O

O artigo sobre o mercado. O outro é de ontem. 

Rui Ribeiro

- 2018-10-10 14:55:38

Miriam Leitão chorando o leite derramado

Tarde demais, Miriam. O ovo da serpente não só já chocou como eclodiu. Agora, só esmagando a cabeça da serpente.

 

E eu que achava que a sala do Brasil já estava cheia de bosta do Bode Temer, vejo que agora é que a sala pode vazar pelo ladão, se o Bode Temer for substituído pelo Bode Bolsonaro.

Jorge Fernandes

- 2018-10-10 14:52:44

#elenão não precisa da globosta

ele já tem a Rebosta

Miguel Arcanjo E. Corgosinho

- 2018-10-10 14:32:29

O que não entendi é que uma

O que não entendi é que uma pessoa tão manipuladora, do ponto de vista do mercado, pela primeira vez diz uma verdade inteligível.

RobertoAM

- 2018-10-10 13:28:54

Derrota?

Discordo do seu posicionamento. Acho que Haddad tem que partir pra cima. Avançar com todos os aliados que puder. Tem 40.000.000 de votos sem dono. É necessário tentar a vitória. E caso não vença, devemos ir para a oposição. Esse candidato da extrema direita é o Collor redivivo. Em pouquíssimo tempo os que o elegeram terão vergonha. E logo ele vai virar um fantasma como o Temer. Quando Collor foi eleito e sequestrou a poupança não se via na rua nenhum eleitor dele. Todos se esconderam como os batedores de panela do impeachment da Dilma. Evapoaram. As forças do atraso estão reagindo contra o avanço do progressismo. Só que a marcha da História é pra frente. Se houver confrontos peo caminho, paciência. É  preciso morrer o velho para surgir o novo. Vamos acompanhar e aprender. Que siga o curso da História!

Marcos Antônio

- 2018-10-10 13:27:27

Se ele atira, quais são os alvos dele?

Alvo 1 - Programas socias do governo: 

[video:https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=D_UPgqRI1eM]

 

Alvo 2 - A social-democracia local onde o ser humano ocupa espaço diante do poder econômico.

Não tenho visto nenhuma palavra contra bilionários de qualquer parte do mundo se apossar de nossas riquezas. Alias há um afrouxamento da carga tributária sobre os mais ricos.

Com os valores vagabundos de nossa justiça, vai ser selvagem a tomada das estatais.

Ele vai destroçar este pais, haverão muitas mortes na luta por estes espaços de negócios que vão se abrir!

Isso bancado por um bando de trouxas, ignorantes e pela omissão do judiciário.

arkx

- 2018-10-10 12:48:44

Miriam Leitão, o Sistema e a rendição ao medo

ninguém pode combater a bolha alheia se, por sua vez, também está aprisionando numa bolha.

os mitos Lula e Bolsonaro, assim como seus seguidores, são em vários aspectos equivalentes, dominados por um forte componente irracional avesso a toda e qualquer crítica. ambos exigem a figura da liderança salvadora, que, de fora para dentro e de cima para baixo, conceda à sociedade uma solução mágica para livrá-la de seus dilemas e demandas.

Bolsonaro é o previsível resultado de longos anos de despolitização da população, levados a cabo pelos governos Lula/Dilma num contexto de grave crise do capitalismo.

ao menos após o Golpe de 2016, isto deveria ter mudado. mas a cada vez que alguém (não só eu) apontava os equívocos cometidos e seus perigosos desdobramento era acusado de "agente da CIA".

o que mais propulsiona na Onda Bolsonaro: a Globo ou uma capilarizada e interativa rede de apoiadores desempenhando a função de robôs propagadores de fake-news?

a Esquerda precisa urgentemente mudar seus paradigmas. mais um exemplo vindo da contra-insurgência: a função das milícias

“As sociedades pós-modernas desenvolvidas tornaram-se extremamente complexas e, por consequência, muito frágeis. Para prevenir o seu desmoronamento em caso de «apagão», elas devem imperiosamente descentralizar-se (a salvação vem das margens e não das instituições).

É imperativo que se apoiem nas forças locais (milícias de autodefesa, grupos paramilitares, empresas militares privadas), primeiro, de um ponto de vista prático por causa do seu conhecimento do meio e das populações, em seguida, porque é da parte do Estado um sinal de confiança que federa as diferentes iniciativas e as reforça, finalmente e sobretudo, porque elas estão mais aptas a encontrar soluções ao mesmo tempo apropriadas e originais (não convencionais) para situações delicadas.

Por outras palavras, a resposta dada pela guerra não convencional deve antes de mais nada ser cidadã e paramilitar, mais do que policial e militar."

vídeo: Jair Bolsonaro humilha filho de Miriam Leitão em entrevista

[video: https://www.youtube.com/watch?v=gRsgZTYqyZs]

vídeo: Voce nao precisa votar no Bolsonaro

[video: https://www.youtube.com/watch?v=pbGnTs0LjA4]

.

arkx

- 2018-10-10 12:06:09

Miriam Leitão, o Sistema e a rendição ao medo

-> - Indicar um ministro da Fazenda moderado desde já - não precisa ser banqueiro, pode ser um acadêmico com perfil de quem manteria o tripé macroeconômico. Isso automaticamente traria grande parte da imprensa mais séria (Valor Econômico, por exemplo) para o lado do partido a meu ver.

no desespero em deter a Onda Bolsonaro, a quase totalidade da Esquerda apenas cava mais fundo o abismo no qual já se encontra.

suas propostas de Bolsonarizar a campanha de Haddad pode ter lá alguma (duvidosa) eficácia eleitoral. mas justamente por isto não ataca o cerne do problema:

- o cruzamento da crise de representação com a crise econômica, o que exige um candidato e propostas anti-sistema.

de nada adianta vencer a eleição sem atender a mais urgente demanda do eleitor: colocar dinheiro no bolso do  povo.

.

Vergetti

- 2018-10-10 11:56:32

03 de Outubro 2018
Bem, não sei se está correto, mas na foto do artigo da Leitão consta que foi publicado no dia 03 de outubro, antes das eleições. Sendo assim não há sentido na argumentação de Nassif...

arkx

- 2018-10-10 11:56:11

Miriam Leitão, o Sistema e a rendição ao medo

a manipulação só é possível se encontra um caldo social onde possa se multiplicar. Trump é o sintoma da decadência dos EUA e do estado de miséria no qual jaz grande parte de sua população.

sem compreender Trump, e apenas demonizá-lo, não conseguimos compreender a conjuntura de crise estrutural do capitalismo.

provocação herética: Trump é o Lula dos EUA?

"A administração Trump está construindo um impulso econômico substancial no plano doméstico.

Primeiro, ele aprovou cortes nos impostos de renda e corporativos que o establishment republicano não poderia ter imaginado em seus sonhos mais loucos há alguns anos.

Mas isto não foi tudo. Nos bastidores, Trump surpreendeu Nancy Pelosi, a líder dos democratas na Câmara dos Deputados, aprovando cada programa social que ela pediu a ele.

Como resultado, o governo federal está efetivando o maior déficit orçamentário da história dos Estados Unidos, enquanto a taxa de desemprego é inferior a 4%.

O que quer que se pense desse presidente, ele está distribuindo dinheiro não apenas para os mais ricos, que, claro, recebem o máximo, mas também para muitas pessoas pobres."

Se Trump quer implodir a ordem mundial, quem o deterá?

vídeo: Yanis Varoufakis explains Trump's trade war with China

[video: https://www.youtube.com/watch?v=r8vF_1bOQ7g]

.

Luis Victor

- 2018-10-10 11:09:26

O que atrasa o
O que atrasa o desenvolvimento do país é a elite. É público e notório. É só acompanhar Jessé Souza para entender. Fascistas não passarão.

Rui Ribeiro

- 2018-10-10 10:47:57

Em votos populares, Hillary venceu o Trump

Em votos populares, a Hillary venceu o Trump com diferença de quase três milhões de votos.

Alex Alex

- 2018-10-10 09:01:31

HAHAHAHAHA! Compreensão tem

HAHAHAHAHA! Compreensão tem aquele amontoado de macacos que foram ao show do Roger Waters? Como é bom ver esta gente com deficit cognitivo passando vergonha! Pagam para serem esculachados! 

Maria Luisa

- 2018-10-10 08:07:47

Como Trump manipulou os Estados Unidos

Coloco abaixo o video de um documentario sobre como se deu a campanha de fake news nas eleições americanas. Nesse documentario, que foi apresentado pelo canal Arte, aponta como através de um ex-engenheiro, brilhante matematico, o milionario Robert Mercer e seu assessor Steven Banon fizeram uma campannha dirigida aos eleitores propensos a votar num candidato conservador, mas não exatamente no Trump. O que chama a atenção é a terceira parte do documentario que conta como a empresa contratada Cambridge Analytica para enviar as fake news aos eleitores escolhidos a dedo, através de bancos da dados (facebook principalmente) se concentrou na manipulação desses eleitores e conseguiu na ultima semana da eleição virar o jogo em favor da candidatura de Trump. Eh assombrosa a comparação do que aconteceu nos Estados Unidos na ultima semana da campanha eleitoral de Trump com o que aconteceu no Brasil nessas ultimas duas semanas de campanha eleitoral do primeiro turno, levando à derrota candidaturas de petistas que estavam em 1° ou 2° lugar nas sondagens de opinião.

O documentario esta em francês e inglês e recomendo vivamente a pessoas do nucleo da campanha do Haddad a assisti-lo com urgência. As fake news espalhadas pela campanha de Bolsonaro, muito bem dirigidas pela sociedade de Robert Merce via Steven Banon, estão minando a campanha petista com mentiras dirigidas a um publico alvo.

[video:https://youtu.be/1r8GfaZxBO0]

Marcos Oliveira

- 2018-10-10 02:05:24

Anatomia de uma derrota

É inquestionável o papel da imprensa em fomentar o antipetismo nos últimos anos. No entanto, isso é chorar sobre leite derramado. No momento atual, a única chance do PT ganhar a eleição é reconhecer a resistência de uma parcela da população ao partido - seja por conta da corrupção, seja por conta da desconfiança quanto a aspectos do programa de governo - e se apresentar como uma alternativa centrista moderada ao programa radical de direita do Bozo. Isso passa ao meu ver pelos seguintes pontos:

- Reconhecer os problemas em regimes de esquerda como o da Venezuela e a Argentina dos Kirchner. Fazer isso é a melhor forma de mostrar que os governos do PT nunca chegaram nem perto do que esses países sofreram - basta comparar os índices de inflação, para ficar em um indicador.

- Demonstrar que os problemas de corrupção na Petrobras foram uma consequência do aumento da relevância da empresa - corrupção é um problema mundial e, quanto mais dinheiro investido, maior o risco dela acontecer. Aí cabe demonstrar que os governos do PT tomaram várias medidas para melhorar as instituições que combatem tal tipo de crime e o Haddad está disposto a encampar ao menos parte das "10 medidas contra a corrupção" propostas pelo MPF. Sei que tem algumas barbaridades entre elas mas a proposta pode servir como um ponto de partida e, importantemente, como uma ponte para o diálogo com setores que hoje desconfiam do partido. Outro ponto importante é demonstrar que corrupção acontece também entre atores privados, o que desmistifica essa ideia que privatizar é a solução para tal problema. Embora aqui também caberia admitir que certas estatais não deram certo - a Telebras "ressuscitada" é um claro exemplo.

- Indicar um ministro da Fazenda moderado desde já - não precisa ser banqueiro, pode ser um acadêmico com perfil de quem manteria o tripé macroeconômico. Isso automaticamente traria grande parte da imprensa mais séria (Valor Econômico, por exemplo) para o lado do partido a meu ver.

- Mostrar uma disposição clara para tratar do problema da segurança pública, com propostas duras mas ao mesmo tempo mais racionais e concretas que as oferecidas pelo Bozo. Trata-se de uma ótima forma de iniciar um processo de reconquista da classe média - pelo menos da sua parte menos contaminada pelo reacionarismo de direita. Exemplo: demonstrar porque a redução da maioridade penal não funciona, mas oferecer como alternativa a internação até a maioridade (ao contrário do limite de 3 anos) de menores que cometem crimes hediondos - com eventual transição para o sistema prisional após os 18 anos, dependendo do caso.

Por último, é fundamental mostrar um discurso diferente, com novas ideias. Ouço de muitas pessoas que não gostam do Bozo argumentarem que, mesmo assim, não querem o PT de volta porque ele já teve a chance dele. O fato é que muitos não se esqueceram que a pior recessão da história começou no segundo mandato do governo de Dilma Roussef, e pelo jeito não adianta dizer que esse governo foi sabotado pelo ministro da Fazenda (escolhido por ela) ou pelo Congresso Nacional (que ela não teve a capacidade de articulação para controlar, como ocorrera outrora com outros presidentes). Insistir pura e simplesmente nas receitas neodesenvolvimentistas mal implementadas da era Dilma é pedir para ganhar inimizades, primeiro entre os formadores de opinião e depois entre o público em geral.

Agora ficar apenas no "blame game", reclamando da imprensa, da CIA, do Steve Bannon, do WhatsApp, do Barroso ou seja lá do que/de quem for é um passaporte para assistir à posse do Bozo no dia 1 de janeiro - da cela do DOPS, quem sabe...

Edi Passos

- 2018-10-10 01:51:23

Exatamente,

até junho de 2013, quando a mírdia e os tucanos mandaram a rapaziada ir pras ruas protestar "contra tudo o que aí está", a economia ia bem, crescendo menos que o desejável, é verdade, mas crescendo. Dali em diante começamos a "crescer como rabo de cavalo", e parece que o fundo morto não é o limite!

PAULO EDSON RIBEIRO CAMPOS

- 2018-10-10 00:27:06

Há uma piada antiga que diz
Há uma piada antiga que diz que a Globo é o cérebro dos brasileiros. Essa piada me irritava, me irritava por que era uma verdade absoluta. A Globo sempre ditou (não confundir com ditadura) quem são os reis, as rainhas, os artistas (apenas os da própria Globo), as estrelas, a cultura e os presidentes. Trata-se de um poder oculto, que está acima dos 3 poderes. Entretanto de uns meses para cá, as redes sociais têm ameaçado diminuído esse poder que, mesmo forte, deixou de ser absoluto. A própria Globo percebeu isso, porém não quer admitir que ela vai deixar de escolher quem será o novo presidente. E temos visto um grupo de comunicação desesperado e que perdeu totalmente a compostura. Bom sinal para a democracia.

Olívia

- 2018-10-09 23:52:45

    Presa, espancada até

    Presa, espancada até quase morrer e colocada numa cela escura na companhia de uma jibóia. Sobreviver a isso e ainda ficar escrevendo platitudes sobre quem acha desculpas para monstruosidades desse tamanho. Isso é banalização do mal...

Olívia

- 2018-10-09 23:52:20

    Presa, espancada até

    Presa, espancada até quase morrer e colocada numa cela escura na companhia de uma jibóia. Sobreviver a isso e ainda ficar escrevendo platitudes sobre quem acha desculpas para monstruosidades desse tamanho. Isso é banalização do mal...

AMORAIZA

- 2018-10-09 23:42:47

É essa a idéia
 

O Bispo tem uma sede especial de vingança contra a globa.

Visionário, fanático e vingativo, não descansará enquanto não alcançar o seu intento.

 

AMORAIZA

- 2018-10-09 23:32:51

É essa a idéia
 

O Bispo tem uma sede especial de vingança contra a globa.

Visionário, fanático e vingativo, não descansará enquanto não alcançar o seu intento.

Joao Pereira

- 2018-10-09 22:50:26

Inteiramente de acordo,

Inteiramente de acordo, lamentavelmente.

Gilson AS

- 2018-10-09 22:03:52

E continuam. Só hoje recebi
E continuam. Só hoje recebi uma dez mensagem positiva do Bolsonaro, só nas redes familiares . Nenhuma do PT. Esta me impressionando a quantidade de pobres apoiando Bolsonaro.

j.marcelo

- 2018-10-09 22:01:55

Haddadão se liga no movimento
Haddadão se liga no movimento aí,eu sei a palavra chave p desprogramar os Bolsominions, só assim p acordá-los e p despertar a muitas outras pessoas tb,precisarei q acredite em mim e implante rápido esse comando p não dar chances ao adversário implantar primeiro,Boa sorte a todos e Viva o Brasil !!Estejamos atentos !!?

ze sergio

- 2018-10-09 21:58:25

AQUILO QUE A ESQUERDA OFERECEU AO PAÍS

O Povo que não conhece sua própria história.....Mas dirão Esquerdopatas desinformados: Nunca foi de esquerda. Foi a GloboNews que inventou tal figura. Assim como Serra nunca foi da UNE, nem Aloisio Nunes foi Guerilheiro Marxista. Também não compreendem esta barbárie tupiniquim em 2018. Entendemos.  

Paulo Dantas

- 2018-10-09 21:51:21

Coitada ...
Coitada , apanha da esquerda por defender o capital , apanha da direita por ser comunista , apanha das porcentagens .... só o Paulo Henrique Amorim a defende ...

Rui Ribeiro

- 2018-10-09 21:37:03

We are prisoners of our own devices
Hotel California, Eagles

emerson57

- 2018-10-09 20:52:26

salário

Entender a Mirian é fácil: É só ver o holerith dela

Fernando J.

- 2018-10-09 20:25:05

Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido

O ditado é antigo, mas serve como nunca. E outra, lá pelas bandas da extrema-direita, mijou fora do penico, está ferrado (não é esse o verbo). Míroca Leitão está provando do próprio veneno. A propósito, salvo engano ela nunca participou de ação armada, só que no submundo do WhatsApp isso é o que menos importa. Essa bagaça está circulando a mil nas páginas da direita, injuriados com o "vacilo" da ex-companheira de fé. 

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Miguel Arcanjo E. Corgosinho

- 2018-10-09 19:59:16

Estou tententando decifrar a

Estou tententando decifrar a Globo pra depois entender a Mirian. Mas vou observar esta semana até que o Diabo mostre o rabo saindo da forma humana.

Cafezá

- 2018-10-09 19:52:09

Semana passada, presenciei

Semana passada, presenciei uma conversa entre um rapaz de uns 18 anos e dois senhores na casa dos 65. Creio que um desses senhores era pai ou tio do rapaz, que tentava desesperadamente fazer com que não escolhessem Bolsonaro. Falou do perigo que representa a candidatura do Bolso e citou as palavras homofobia, feminicídio e xenofobia. A conversa seguia bem, mas quando o rapaz pronunciou estas palavras, percebi que os dois senhores se sentiram constrangidos e que, por não saberem o significado de homofobia, feminicídio e xenofobia, foram tomados por um mal-estar até o ponto em que um deles resolveu encerrar a conversa rispidamente. É péssimo citar palavrras que o povo não entende o significado.

É preciso compreender que o povão quer a conversa no nível feijão com arroz. Citar palavras que estão fora do mundo do povão provoca reação ruim, ele deseja entender e necessita de conhecimentos de forma clara e compreensível no mundo dele. Caso contrário, cria-se insatisfação com o interlocutor e gera aversão, repulsa, etc.

Marcelo33

- 2018-10-09 19:41:48

Classe média está apaixonada

Classe média está apaixonada pelo Bolsonaro. Só depois da ruína econômica vai acordar.

Ninguém vai acordar antes do Bolsonaro ser eleito.

Infelizmente será impossível derrotá-lo e o fascismo sem que eles passem pelo governo. Enquanto eles não passarem, o BRasil vai demandar Fascismo.

Se ele perder agora, entra em 2022 com 80% dos votos.

 

MarFig

- 2018-10-09 19:39:14

"Com o tempo, uma imprensa

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma"

Quem disse isso sabia o que estava falando.

 

Os boçalnistas são os jornazistas do PIG sem máscaras.

alexis

- 2018-10-09 19:07:26

Parece que....

Por agora, parece que a Globo está tentando domesticar "ambas" as candidaturas, que é o melhor negócio para a Globo fazer.

De qualquer modo, acredito que Bolsonaro iria precisar mais da Globo que o Haddad (que conta com um partido forte e apoio conceitual definido), e isso torna a candidatura Bolsonaro mais vantajosa para esta emisora, na hora em que Bolsonaro eventualmente ganhar e a Globo bater a porta peerguntando de bobeira: precisa de alguma coisa?

Ana Torres

- 2018-10-09 18:50:05

O que Bolso disse no JN?

O que ele disse no JN?

Ana Torres

- 2018-10-09 18:46:54

Sensacional

Como eu faço para compartilhar o video e não o link?

Wilton Santos

- 2018-10-09 18:34:16

Precisam estampar na testa do

Precisam estampar na testa do Bolsonaro que ele vai acabar com o 13º, férias remuneradas e aposentadorias. Sem termos técnicos ou confusos. Precisa ir direto ao pontos. Dizer da forma mais simples possível para o povão entender. Dizer que se ele for eleito a gasolina e o gás de cozinha vai aumentar ainda mais.

Tem que dizer coisas que o povo entende. Esse história de reforma da previdência legislação trabalhista não quer dizer nada para o povão. Tem que ser mais didático, dizer que ele vai acabar com a sua aposentadora e não ficar falando em previdência social.

Maria Luisa

- 2018-10-09 18:32:28

Antipetismo

Sabemos que não se trata bem de uma rendição ao medo. Trata-se de uma escolha de sofia de nossas instituições: não querem o bolsonaro tal qual, mas querem menos ainda o PT. Miriam Leitão pode estar amedrontada. Tera sido ameaçada, como soube que ja fizeram com pessoas que publicamente ousam falar aquilo que representa o bolsonaro para a democracia ? Se estão com medo agora, sera que pensam que vai ser diferente apos a campanha? Quem os ameça hoje, ameaçara amanhã. 

O Grupo Globo pela primeira vez não tem um candidato para chamar de seu no segundo turno. Não que se interessem efetivamente por coisas como democracia, cidadania, direitos humanos etc, mas Bolsonaro não é confiavel. E ai... lavam as mãos e dão uma ajuda ao candidato reacionario. Nunca se sabe... 

Muitos tomam como bravata as frases e promessas de Bolsonaro. Pra mim além de caso psiquiatrico, seria também caso de policia. E como nunca foi punido por todas as barbaridades que disse e fez, continua semeando o odio e o medo para fazer valer suas vontades e instaurar o sistema politico-para-militar do terror no Executivo. Cabeças vão rolar.  

GEORGE Vidipo

- 2018-10-09 18:18:40

Não vejoudanca a vista. A
Não vejoudanca a vista. A Globo poderia ser o canal, mas optou pela neutralidade. Assim fica difícil o PT e as poucas forças democráticas reverter o fluxo.

Lucinei

- 2018-10-09 18:13:20

Os chamados "liberais"
Os chamados "liberais" se juntam com o fascismo com mais facilidade do que você esta disposto a aceitar, Nassif. Isso é tão repetitivo... Basta lembrar que o maior ídolo de toda uma geraçao de "liberais" jamais se pejou de ter servido a uma ditadura. Aqui os "liberais" vociferam contra os DHs como coisa de "comunista"! O caso de Miriam Leitão é outro. Como (quase todo) exmilitante comunista, acha que quem ainda permanece no campo da esquerda é como ela era antes da "iluminaçao liberal"... Entao ela discute com o proprio passado. Suponho que haja algum termo psicanalítico pra esse tipo especifico de projeçao. Tem muita raiva e ressentimento nisso ai, Nassif. O acerto de contas é eterno...

Marcus Tulio

- 2018-10-09 18:02:29

Não adianta ódio contra

Não adianta ódio contra Miriam, Globo e cia. A hora é de usar a a cabeça. O que levou Bolsonaro a passar da casa dos 40% aos 46% em uma semana? O medo através da sujeira do whatsup. Foi uma febre de fake news acusando o Haddad de defender homossexualismo para crianças e coisas piores. Deve-se contra-atacar mostrando que uma eleição do Bolsonaro trará mais reforma da previdência atrasando aposentadorias, mais reforma trabalhista e perda de direitos. Além de uma reforma tributária reversa que vai fazer os ricos pagarem menos ainda e onerar a clase média. A esquerda deve mostrar os perigos que bolsonaro representa para o povo. Lembrar um pouquinho do "Tio" Ustra, o cortador de mamilos, torturador e assassino também não faria mal.

Marcus Tulio

- 2018-10-09 18:01:46

Não adianta ódio contra

Não adianta ódio contra Miriam, Globo e cia. A hora é de usar a a cabeça. O que levou Bolsonaro a passar da casa dos 40% aos 46% em uma semana? O medo através da sujeira do whatsup. Foi uma febre de fake news acusando o Haddad de defender homossexualismo para crianças e coisas piores. Deve-se contra-atacar mostrando que uma eleição do Bolsonaro trará mais reforma da previdência atrasando aposentadorias, mais reforma trabalhista e perda de direitos. Além de uma reforma tributária reversa que vai fazer os ricos pagarem menos ainda e onerar a clase média. A esquerda deve mostrar os perigos que bolsonaro representa para o povo. Lembrar um pouquinho do "Tio" Ustra, o cortador de mamilos, torturador e assassino também não faria mal.

joel lima

- 2018-10-09 17:59:08

observações desse quadro

observações desse quadro dantesco 

 

1] A história se repete = assim como Lacerda Corvo acreditava que os militares iriam pô-lo após o golpe, o PSDB achou que seria o beneficiado pela Lava Jato. Assim como Lacerda abriu a lista de cassados, o PSDB foi o primeiro partido literalmente varrido do mapa de forças políticas - e o esquartejamento final se dará caso Dória ganhe sampa. Enfim, ambos personagens calcularam que os que estavam desmandando ( militares e judiciario ) os viam como solução - e não como prolbema. 

2] Se Bolsonaro ganhar, nem teremos a desculpa esfarrapada que não foi culpa da votação popular, como no caso do Trump, que levou no colégio eleitoral mas teve 3 milhões de votos a menos que Hillary Clinton. 

3] Haddad tem que levar o terreno pra questão econômica. Se ir pra questão de comportamento ou não sair dela, já era. Tem que dizer, por exemplo, que seja você gay, católico, evangélico, ateu, hétero, mulher, negro, branco, - enfim, sendo trabalhador registrado, não terá 13 salário ( Lei Mourão). Se há uma coisa que une as mais diferenças pessoas é o bolso. Olha aí um mote de grátis = Bolsonaro vai contra o seu bolso. 

 

 

 

 

vera lucia venturini

- 2018-10-09 17:50:49

Vai firme na sua crença de

Vai firme na sua crença de que o Bolsonaro está preocupado em colocar o Brasil na rota do desenvolvimento. O que resta comprovado com essa turma manchetada para a equipe dele na Folha de hoje.

"A equipe de Jair Bolsonaro (PSL) está reunindo apoio do setor privado para levar executivos ao governo, caso o capitão reformado vença o segundo turno da eleição presidencial, no dia 28 deste mês. 

São pessoas que aconselharam o economista do candidato, Paulo Guedes, e as equipes do presidenciável nos últimos meses, e por isso sua participação no governo passou a ser discutida. 

Fazem parte da lista Alexandre Bettamio, presidente-executivo para a América Latina do Bank of America, João Cox, presidente do conselho de administração da TIM, e Sergio Eraldo de Salles Pinto, da Bozano Investimentos (gestora de investimentos presidida por Guedes).

Do setor financeiro, há outros "paraquedistas" —como estão sendo chamados esses executivos nos bastidores— sendo aguardados: Maria Silvia Bastos Marques, presidente-executivo da Goldman Sachs no Brasil e ex-presidente do BNDES, e Roberto Campos Neto, diretor do Santander e neto do renomado economista liberal. 

O time do setor privado é composto ainda por Fábio Abraão, da gestora de investimentos carioca Infra Partners, especialista em logística e infraestrutura, e por Roberto Castello Branco, ex-executivo da Vale e hoje na FGV, que traria a sua experiência no setor de mineração e de óleo e gás. 

Outros nomes desembarcam de candidaturas rivais no primeiro turno, como Salim Mattar, dono da Localiza e amigo de Guedes há mais de 20 anos. 

Mattar apoiava o Partido Novo no primeiro turno e poderia assumir a gestão de uma estatal caso Bolsonaro viesse a ser eleito e Guedes ascendesse a ministro da Economia, como planejado. 

Outro do Novo que pode ser convidado a embarcar em um governo Bolsonaro é Eduardo Mufarej, ex-sócio da gestora de investimentos Tarpon e hoje integrante do RenovaBR, de formação de novos quadros na política. "

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2018-10-09 17:45:11

Só faltou você dizer uma

Só faltou você dizer uma coisa. Se o Coiso ganhar e engrossar a leitoa e seus amigos "remediados" não irão querer nem o pó nos sapatos.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=p7eub4I4Ad4

Eles podem trocar Pindorama pela Zoropa ou pelos Estates. Nós é que ficaremos na Pindaiba e/ou no Pau-de-arara.

 

Marcos Antônio

- 2018-10-09 17:30:26

As pessoas que conheço têm

As pessoas que conheço têm mais medo da pecha do PT de corrupto do que as de fascistas do bolsonaro!

A grande votação do bolsonaro foi impulsionada pelo Moro!

Se o PT não desenvolver um antidoto para isso nada que o Haddad fizer resolverá!

O juiz foi burro, pois se o bolsonaro vencer para ele a força está acima da justiça!

E se o sistema não ceder a ele, um auto-golpe é real!

O PT tem de afirmar que LULA é preso politico, não preso comum!

Sem isso bye, bye...

Heliane

- 2018-10-09 17:20:23

A urubóloga morreu , nunca teve autonomia jornalistica.

Simples,  é paga para expressar as opiniões do irmãos Marinho, estes embustes este CANCER do Brasil.

Tantas pessoas generosas e boas definhando em hospitais , desenganadas e estes pseudos cristãos que tanto mal fez ao Pais/ ao povo e estes senhores seguem em suas articulações de poder com saúde.

Nem mais cito a Globo, pq coitada esta está na berlinda, cito agora os irmãos pq conforme informações as retiradas da família tem sido vultuosas.

Fernando J.

- 2018-10-09 17:19:02

O ataque ARTICULADO e FULMINANTE das maltas inomináveis

"Ampla repercussão! Só que, em vez de petistas indignados, mas jogando dentro das regras democráticas, contidos pelas normas do Sistema, Miriam se viu frente a frente com a malta bolsonariana e com a possibilidade concreta de se ter um Bolsonaro presidente."

O vídeo da Míriam Leitão 'comunista' está, até agora, com mais de 321 mil visualizações, apenas 2.100 likes, contra 138 mil dislikes. É um exército, não temos a menor chance contra isso. 

Rpv

- 2018-10-09 17:10:35

A Globo de hoje pode ser o Diários Associados pós-64

"a Globo já definiu qual será o discurso a ser adotado por seus comentaristas"

"candidatos têm que liderar a pacificação do país".

Vai ser engraçado quando o candidato da extrema direita esnobar essa proposta da Globo.

A Globo pode estar para o regime bolsonarista, como o Diários Associados estava para o regime militar.

Em outras palavras, a Globo de hoje pode se transformar naquilo que se transformou o Diários Associados pós-64, assim como a Record de hoje pode se transformar na Globo a partir de 64. Isso tudo, num regime bolsonarista autoritário-religioso-neoliberal.

Afinal: militares, mercado, judiciário, congresso, classe média... Quem segura o avanço de um regime bolsonarista autoritário?

Somente se uma parcela significativa da classe média acordar, o que não parece acontecer até o momento, e, com uma ampla aliança popular, consiga barrar o avanço desse golpe em curso.

Gilson AS

- 2018-10-09 17:08:59

Haddad fez uma defesa
Haddad fez uma defesa enfática contra os ataques que Miriam Leitão vem recebendo dos seguidores da besta. Não vi a mesma defesa do Bolsonaro. O que a Miriam Leitão, mal agradecida, fez. Igualou os dois no seu comentário. Nem uma mensagem de consideração pela defesa feita por Haddad. Por isso que dizem, não se deve acariciar escorpião.

Lâmpada

- 2018-10-09 16:54:43

Erro cronológico?

Do texto: "Com a crise econômica instalou-se um mal-estar amplo na população. A Globo passou a instrumentalizar esse mal-estar através de suas manchetes e transmissões.". Na minha lembrança, essa não foi a ordem dos fatos. Sequência: 1 - a economia do país ia relativamente bem; 2 - a mídia começou a dizer " 'tal coisa' está indo bem, mas ... "; 3 - a economia passou a ter problemas, afinal ela vive de espectativas e o bombardeio da mídia... 4 - Início da crise; 5 - Mídia passa a "estamos às portas do inferno"; 6 - Crise plena. Ou seja: A globo produziu o mal-estar e este foi o maior indutor da crise econômica.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2018-10-09 16:44:43

Errado. O autoritarismo é

Errado. O autoritarismo é responsável pelo atrazo do país.

Quem tentar igualar o Bozo (intolerante, autoritário) com Haddad (democrático, tolerante) não joga no time do desenvolvimentismo e sim no da preservação do subdesenvolvimento do Brasil.

Você pode fazer sua escolha, meu caro, mas não tente enganar os outros eleitores.

 

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2018-10-09 16:38:19

Essa vagabunda atacou

Essa vagabunda atacou ferozmente o PT durante uma década.

Ela é responsável pela bancanização partidária que ocorreu. 

https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/miriam-leitao-e-a-balcanizacao-partidaria-do-brasil-por-fabio-de-oliveira-ribeiro

Se o Bozo ganhar e engrossar, ela tem grana para ir embora do país.

Nós é que iremos ter que ficar, lutar e sangrar para desfazer a merda que a Miriam Leitão fez.

 

Alexandre Weber - Santos -SP

- 2018-10-09 16:38:03

Pão & Circo

Tudo balela, o que vale é qual dos dois vai conseguir colocar o Brasil na rota do desenvolvimento, aumentando a riqueza da Nação e do Povo.

Para mim isto só será possível se o Governo e sua equipe conseguirem dar Rumo, Norte e Estrela para o Brasil.

Por enquanto nenhum dos dois candidatos sequer esboçaram um rascunho de como conseguir isto.

Vivemos em tempos interessantes.

Ps. estou tentando conseguir uma bala de prata, não é fácil, mas é possível, aceito ajuda...

Olaria

- 2018-10-09 16:32:52

Vídeo sensacional sobre Bolsonaro. Não perca

[video:https://youtu.be/CaRWV28PZqQ]

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador