Sintusp, o Terrível.

 

Como são tratados os líderes sindicais e os grevistas no que poderia ser uma discussão sobre a greve dos funcionários da USP, uma discussão que fugisse ao padrão do PIG, dos governos demotucanos, uma discussão enfim:

 

“vão destruir o que puderem destruir”; “individuos anti-sociais”; “SINDICATO poderoso e destruidor”; “e só ficarem os paga-paus de Che”; “E nessa, os sintúspidos cooptam uma entidade e passam a defecar para aqueles que dizem representar”; “O Magno, Nely e outros stalnistas estão no sindicato há 30 anos SEM TRABALHAR”; “Ninugém está difamando esses pilantras” (e essa frase é o que?); “corja de desocupados”; “O Magno do Sindusp tem como objetivo há 32 anos acabar com a USP, é um processo metodico”; “O lema dos terroristas: “Todos são Culpados””; “exemplos da sintuspidez“.

 

Mesmo que o Sindicato esteja cometendo erros não é assim que se faz a crítica. Pelo menos um erro eu sei que cometeu de acordo com todos os relatos: tentou fechar a creche, quando devia ser decisão do Sindicato manter a creche. Erro. Mas de que servem os ataques levantados acima? Melhor dizendo, A quem serve?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora