Fator Saulo atua nos pedágios

Essas concessionárias dos pedágios paulistas são mesmo umas sortudas.


SP muda índice de reajuste de pedágio


IPCA será usado, e valor poderá ser maior


O governo de SP mudou o índice usado como base para o reajuste das tarifas de pedágio em 12 contratos de concessão de rodovias. Com isso, o valor pago pode ficar ainda maior neste ano.


Antes, o índice era o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado). Agora, o governo vai usar o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que representa oficialmente a inflação no país.


Terão reajuste calculado pelo IPCA rodovias como Anhanguera, Bandeirantes e Castello Branco. A mudança vale para o próximo reajuste, em julho.


A decisão foi publicada anteontem no “Diário Oficial”, mas já era discutida desde junho. A ideia era que a troca diminuísse o valor das tarifas -até então, o novo índice era menor do que o utilizado.


O problema é que o cenário se inverteu no último mês -em dezembro, o IPCA acumulado por 12 meses ficou em 6,5%. O IGP-M, em 5,09%.


Economistas dizem que, na prática, a mudança pode trazer aumento “inesperado” no valor das tarifas neste ano, caso o IPCA acumulado continue mais alto que o IGP-M.


A Artesp (agência do governo que fiscaliza as concessões) diz que a troca ocorreu devido ao fato de o IPCA “representar melhor a realidade do consumidor”.


A Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias disse que não iria comentar o caso.


Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome