Justiça marca para 20 de fevereiro interrogatório de Lula na Zelotes

Jornal GGN – O ex-presidente Lula e seu filho, Luiz Cláudio, devem depor à Justiça Federal em Brasília no dia 20 de fevereiro, no âmbito da operação Zelotes. Os dois são acusados de tráfico de influência envolvendo a compra de caças suecos no governo Dilma Rousseff. Quase um mês antes, em 24 de janeiro, terá início o julgamento do caso triplex pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Por André Richter

Da Agência Brasil

A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Luiz Cláudio, na ação penal na qual ambos são réus na Operação Zelotes, da Polícia Federal (PF).

Os dois são acusados dos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa, sob a acusação de integrarem um esquema que vendia a promessa de interferências no governo federal para beneficiar empresas.

De acordo com a denúncia, Lula, seu filho, e os consultores Mauro Marcondes e Cristina Mautoni participaram de negociações irregulares no contrato de compra dos caças suecos Gripen e na prorrogação de incentivos fiscais para montadoras de veículos em uma medida provisória. Segundo o MPF, Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões da empresa dos consultores.

A defesa do ex-presidente sustenta que Lula e seu filho não participaram ou tiveram conhecimento dos atos de compra dos caças suecos. Segundo os advogados, a investigação tramitou no Ministério Público de forma oculta e sem acesso à defesa.

Leia também:  Contra a vontade de familiares, Damares quer transferir para Brasília ossadas da Vala de Perus

Outro processo

Antes do interrogatório em Brasília, a segunda instância da Justiça Federal em Porto Alegre julgará, no dia 24 de janeiro, apelação do ex-presidente contra a sentença do juiz federal Sérgio Moro no caso do tríplex do Condomínio Solaris, localizado no Guarujá (SP). Em julho desse ano, Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. PQP, a porra do Lula deve ser

    PQP, a porra do Lula deve ser estudada logo, antes que ele morra. Gênio do crime, com 2 filhos geninhos, só pode ser hereditário ! Pouquíssimo provável uma herança materna, aí teríamos que pensar na probabilidade de 2 mães criminosas. E Dona Marisa nunca foi gênia, deixou pedalinhos e barcos de lata como evidências, vejam só, pura ingenuidade de criminosa mequetrefe ! Faço aqui um alerta, de graça, ao bravos delegados da PF e procuradores lavajatistas : Olho vivo na Lurian !

  2. Zelotes = os fariseus radicais. Para Jesus, fariseu = hipócritas
    Pobre país, donde os hipócritas se dão o direito de serem os julgadores que limparão o país. A Operação Zelotes visava investigar um esquema de corrupção no Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf). Disseram investigar ao menos 70 empresas, destacando-se alguns dos maiores grupos empresariais do Brasil, como Gerdau, BankBoston, Mundial-Eberle, Ford, Mitsubishi, Banco Santander, Bradesco, Banco Safra e o Grupo RBS, alguns com mais culpabilidades que outros.No lawfare brasileiro jurídico-midiático, como Lula é o culpado, vamos atrapalhar a vontade do povo. O que tem de mais nisso, se a nossa história é a de golpes nos últimos 500 anos?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome