Lula entra com processo contra Veja por ofensa à memória de dona Marisa

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A defesa de Lula entrou na Justiça, nesta quinta (1), contra a editora Abril e os repórteres Daniel Pereira e Robson Bonin, autores de uma reportagem da revista Veja que insinua que o ex-presidente é responsável pela “morte dupla” da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em fevereiro passado. A ação por danos morais decorre de ofensa à memória de Marisa e de “informações falsas” publicadas pela revista semana.

Veja, assim como grande parte dos veículos da grande mídia, argumentou na reportagem que Lula jogou toda a culpa do caso triplex no colo de Marisa Letícia. Isso porque, durante o interrogatório do dia 10 de maio, o juiz Sergio Moro insistiu em obter de Lula uma série de respostas sobre as tratativas em torno de eventual compra do apartamento no Guarujá iniciadas por Marisa junto à Bancoop.

Marisa é dona oficial da cota parte que estava vinculada a uma unidade da obra da Bancoop, que depois foi transferida para a OAS. Em seu depoimento, Lula chegou a pedir para não responder tantas questões sobre acertos que Marisa acompanhou pessoalmente. A ex-primeira-dama também visitou a unidade chamada de triplex e entrou na Justiça buscando ressarcimento do valor investido, quando desistiu de adquirir um imóvel

Em nota, a defesa de Lula disse que “tais informações são públicas e foram reiteradas vezes divulgadas por nós, não podendo ser ignoradas pelos autores do texto, senão pelo claro objetivo de atacar a honra e a reputação de Lula, assim como a memória de sua esposa.”

Leia também:  Justiça manda Fundação Palmares apagar textos em repúdio a Zumbi dos Palmares

Assine

Abaixo, a nota completa da defesa de Lula, assinada por Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins.

A afronta à memória de D. Marisa Letícia Lula da Silva e a divulgação de afirmações falsas relativas ao depoimento prestado pelo ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, em 10/05/2017, ao juízo da 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba, fundamentam ação de reparação de danos morais hoje (1/6/2017) protocolada por nosso cliente em face da Abril Comunicações S/A, que edita a revista  Veja,  e dos repórteres  Daniel Pereira e Robson Bonin.

Chocam tanto a capa da publicação (edição nº 2530) e o teor da reportagem que a acompanha quanto o despudor da insinuação de que Lula seria o responsável pela “morte dupla” de sua falecida esposa ao incriminá-la durante seu depoimento.

O ex-Presidente jamais atribuiu à D. Marisa a prática de qualquer ato ilícito. Ao contrário. Naquela oportunidade, esclareceu, mais uma vez, que sua esposa comprou, em 2005, uma cota da Bancoop e fez a gestão do investimento até 2014, quando decidiu não ficar com uma unidade da OAS, que assumira a conclusão do empreendimento após acordo celebrado pelo Ministério Público de São Paulo e homologado pela Justiça Paulista.

O ex-Presidente ainda reafirmou não ter ocorrido qualquer ato ilícito, pois D. Marisa somente investiu valores na cota que havia adquirido, não tendo solicitado ou recebido a unidade 164-A, do Condomínio Solaris. Ela esteve neste imóvel por duas vezes – uma delas acompanhada de Lula – e desistiu da compra. Em 2015, D. Marisa propôs ação judicial contra a Bancoop e a OAS pedindo a devolução dos valores que foram investigados na cota. Ainda não houve julgamento do pedido.

Tais informações são públicas e foram reiteradas vezes divulgadas por nós, não podendo ser ignoradas pelos autores do texto, senão pelo claro objetivo de atacar a honra e a reputação de Lula, assim como a memória de sua esposa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. Lula faz muito bem, a revista

    Lula faz muito bem, a revista esta cada vez mais morbida, tétrica, um lixo editorial, não obedece aos minimos preceitos de um codigo de cavalheirismo e elegancia na abordagem de assuntos, cada vez mais sensacionalista de terceira categoria.

  2. eSTAMOS LIDANDO COM UMA CORJA

    eSTAMOS LIDANDO COM UMA CORJA DE bandidos e golpistas  A SERVIÇO DE INTERESSES EXTERNOS. O POVO bRASILEIRO ESTÁ NAS MÃOS, COMO DIZ A imprensa internacional, de uma quadrilha de escroques que é apoiada pela GRANDE IMPRENSA GOLPISTA. 

  3. Que a sentença estabeleça uma

    Que a sentença estabeleça uma elevada indenização. Só valores altos – elevadíssimos mesmos – das indenizações pode por fim – um basta – aos cínicos excessos da mídia.

    Que se siga o exemplo dos juízes norte-americanos que estabelecem milhões e milhões de dólares como indenizações.

    Estará, assim, a justiça prestando um valor inestimável à sociedade em geral e a si mesmo (neste caso com a diminuição dessas agressões da mídia irresposável).

  4. O interessante é que basta a

    O interessante é que basta a VEJA reduzir a produção de lixo jornalístico em 0,001% para muita gente logo sair clamando: “a VEJA mudou de padrão!”. Agora vai! 

    Vai para onde? Só se for para o inferno. Mudou de mau para pior, isso sim. 

    Ora, quem nasceu para cangalha nunca chega a sela. VEJA é uma lama-dependente. Talvez o único tratamento psiquiátrico que revertesse essa tara seria a chamada “mufunfa”, ou seja, grana, muita grana. 

    Tal periódico já respira por aparelhos. Se tirarem a ajuda dos governos tucanos e as assinaturas e vendagens ao sistema de saúde(médicos, dentistas, consultórios), ela sucumbe. 

    PS: noto ultimamente que até nesses locais ela está rareando. Alguns pacientes pioravam muito quando as liam nas ante-salas. 

  5. O sil:encio fala muito mais

    O sil:encio fala muito mais do que palavras.É hora de Lula ficar quieto.

    Quantooum comentarista dizer que Veja é mórbida, acertou na mosca.

    Mas  não numa mosca específica.Em todas revistas, ops, moscas.

       Inclusive Carta Capital.

    LOuvo saber que faz meses que o nobre comentarista não ataca M.C.—sinal que está gostando.

    O que é M.C. ?

    Ele sabe.

  6. Veja

    Lula já deveria ter tomado esta atitude há mais tempo.Quando a revista colocou em sua capa sua cabeça decapitada e ensanguentada, ele já poderia ter entrado com um processo contra a revista. Foi uma imagem tétrica, sem nenhum respeito a um ex presidente.

  7. Lula Processa VEJA.

    Que Lula receba uma indenização bem alta e compre de uma vez o tal triplex do Guarujá.

  8. Justiça? Onde?

    Vivessemos nós numa república verdadeira, num país sério, com uma justiça isenta e acima tudo apartidária e sem togados deslumbrados com o acedimento dos holofotes,eu acreditaria que esse lixo planfletário e seus pseudo jornalistas  seriam  responsabilizados  pelas suas canalhices, mas como vivemos num república pra lá de bananeira…

    Olha lá se não acusarem o Lula de estar “censurando” e tentando contra a “liberdade de expressão.”

  9. Ataque à memória de uma falecida!

                   Gostaria, eu e toda população, saber, por que a revista veja pode caluniar, injuriar e difamar uma mulher falecida? Agora se isso não é mais crime, deveria informar toda população e veiculos de comunicação. Pois se a revista veja pode todo mundo também!

                   Certa vêz queriam fechar o SBT, por supostas notícias falsas no prgrama do ratinho e no domingo legal na época apresentado pelo Gugu. Más não quero falar nem remoer o passado. Só quero saber por que o mesmo procedimento não aplica-se a revista veja?

                   

  10. Sugestão de pauta ao GGN:
    Sugestão de pauta ao GGN: fazer o perfil dos repórteres que assinaram a matéria, com nome, foto, onde já trabalharam, enfim, todos os dados públicos. O mesmo para o editor-chefe da revista. Seria um belo serviço à democracia, apontar, expor e mostrar a cara de quem promove esse tipo de coisa. Ao lado do perfil, a “obra de arte” deles, para que fique eternizado e para que todos saibam que foram eles que fizeram. Como diz a ação do Lula, são os repórteres Daniel Pereira e Robson Bonin. Sugiro também a criação de uma galeria permanente nesse sentido, a ser batizada oportunamente (algo como, “galeria da defesa da democracia”), para que esses anos turbulentos registrem quem fez o quê.

  11. Querem romper a imagem

    Para derrubar Lula tentam derrubar o mito e a sua imagem perante o povo. Ou seja, tudo o que o povo entender rapidamente seja algo ruim. Com o povo não adianta falar de offshore ou de “trust”, mas sim vale um triplex, um pedalinho, um marido ingrato. O Lula não está para ser culpado ou inocente perante fatos, mas para tentar romper a sua imagem perante o povo. Lula perderá o apoio popular apenas se for pego roubando um sabonete em supermercado. Por isso é que todo o que é feito contra Lula é levado ao linguagem popular e brega, visando destruir a sua reputação perante o povo e não necessariamente perante a justiça. Para a elite, Lula é culpado por ter sido um bom Presidente e pela sua teimosia em querer voltar a ser.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome