MPF quer correção da sentença de Lula antes de saída de Hardt

Objetivo é que a sentença contra Lula no caso do sítio de Atibaia não seja anulada pelos erros cometidos pela juíza Gabriela Hardt

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Com o objetivo de que a sentença contra o ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia não seja anulada pelos erros materiais e de sustentação da juíza Gabriela Hardt, os procuradores da Lava Jato de Curitiba pediram para que a magistrada corrija as faltas cometidas na condenação.

O pedido foi enviado na última terça-feira (19) à magistrada que temporariamente comanda a Lava Jato após a saída de Sérgio Moro e antes da entrada do novo juiz Luiz Antonio Bonat. Trata-se de um recurso da própria figura acusadora de Lula, o Ministério Público Federal (MPF) na primeira instância.

A rapidez dos procuradores no pedido de correção teve como objetivo fazer com que tais erros graves cometidos por Hardt não acarretem em anulação da sentença. Isso porque a defesa do ex-presidente já entrou com um recurso na segunda instância, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), contra a condenção, justificando os erros que a própria magistrada cometeu.

Conforme o GGN mostrou na reportagem “Com ausência de juiz, Hardt acaba com chances de Lula na primeira instância“, a iniciativa da defesa de Lula, entretanto, de decidir saltar as possibilidades de recurso na Vara Federal de Curitiba e remeter diretamente à segunda instância pode ter esgotado as chances de o futuro juiz reverter a ação de Hardt.

Isso porque a partir da próxima semana, o juiz Luiz Antonio Bonat é quem assumirá os processos da Lava Jato de Curitiba, em substituição a Moro, após decisão do TRF-4. O magistrado deveria ter assumido os casos ainda no início deste mês e seu nome foi anunciado apenas dois dias após a sentença de Hardt contra Lula no caso do sítio.

Por sua figura reconhecido entre colegas como “moderado” e “sensato”, Bonat é visto como um juiz discreto e disposto a absolver réus em casos que não forem comprovados crimes. O caso do sítio contra o ex-presidente Lula, contudo, não deve mais passar pelas suas mãos, uma vez que a defesa de Lula já recorreu à segunda instância, esgotando as opções na primeira.

Leia também:  Traficantes evangélicos perseguem e ameaçam a vida das minorias religiosas no RJ

No pedido, o MPF tenta impedir as alegações dos próprios advogados de Lula no TRF-4, de que os erros cometidos devem acabar com a sentença. Para isso, pediu que Gabriela, antes de sua saída para a entrada de Bonat, corrija a falta do pedido de absolvição dos réus para um dos casos apontados, na parte final da sentença; que troque o “crime de corrupção ativa” por “passiva” contra Lula, e corrija o nome de Léo Pinheiro.

Veja o pedido do MPF:

1406_EMBDECL1

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Pelo absurdo que foram esses erros da sentença dá até para pensar que Hardt trolou a condenação de propósito, que sabe da inocência de Lula mas que não pode absolvê-lo sob o risco de ser execrada por seus pares…

  2. Isso não é juíza, é, no máximo, uma bundeirinha…

    :
    : * * * * 04:13 * * * * * : Eles (Ou Mal lutar é lutar mal)

    Nunca se viu povo tão idiota
    militando contra a própria sorte!…
    Mesmo toda paciência se esgota
    quando os “fracos” idolatram o “forte”.

    E ainda esperam alguma cota…
    Coitados! Que o tempo não lhes corte
    a memória em meio à tal rota
    da vida indo ainda mais para a morte…

    ……………………………. Cláudio Carvalho Fernandes
    ……………………………. (Poeta (anarcoexistencialista))

    Poema dedicado ao eleiTORADO brasileño, no pós-eleições de 2018…
    (Se é que não houve participação ativa da maquininha caixa-preta do TSE nos resultados de 2018…)

    :.:

    Poema “Z”

    Para Dilma, Lula e o PT e todos/as os/as progressistas do mundo inteiro. Sinta-se homenageado/a, também.

    Penso

    Logo(S)

    ReXisto

    :.:

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome