ONU aceita denuncia contra Lava Jato e intima governo a explicar perseguição a Lula

Jornal GGN – A ONU (Organização das Nações Unidas) informou nesta quarta (26) que aceitou a denúncia protocolada pelos advogados do ex-presidente Lula em 28 de julho, contra os abusos praticados pela operação Lava Jato e a falta de isenção do juiz Sergio Moro para julgar os processos envolvendo o petista.

Segundo informações da assessoria de Lula, o governo brasileiro terá até dois meses para se manifestar diante da admissibilidade da denúncia pela ONU. 

A ação aponta que Lula teve seu direito à presunção da inocência violado, além de ter sido alvo de “abusos do juiz e dos procuradores do Paraná”, como a condução coercitiva do dia 4 de março de 2016, “completamente fora do previsto na legislação brasileira”; o vazamento de dados confidenciais para a imprensa; a divulgação de gravações, inclusive obtidas de forma illegal e o recurso abusivo a prisões temporárias e preventivas para a obtenção de acordos de delação premiada.

A defesa de Lula está nos Estados Unidos, nesta quarta, discutindo em Harvard a tática de Lawfare – uso dos instrumentos jurídicos para fazer perseguição política a autoridades.

Abaixo, a nota dos advogados do ex-presidente Lula:

Na qualidade de advogados do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva recebemos hoje (26/10/2016) documento emitido pelo Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, informando que o comunicado individual feito em 28/07/2016 em favor de Lula passou por um primeiro juízo de admissibilidade e foi registrado perante aquele órgão. O mesmo comunicado informa que o governo brasileiro foi  intimado também nesta data para apresentar “informações ou observações relevantes à questão da admissibilidade da comunicação” no prazo de dois meses.

Na peça protocolada em julho, foram listadas diversas violações ao Pacto de Direitos Políticos e Civis, adotado pela ONU, praticadas pelo juiz Sergio Moro e pelos procuradores da Operação Lava-Jato contra Lula.

Tal Pacto assegura, dentre outras coisas: (a) proteção contra prisão ou detenção arbitrária (Artigo 9º); (b) direito de ser presumido inocente até que se prove a culpa na forma da lei (Artigo 14); (c) proteção contra interferências arbitrárias ou ilegais na privacidade, família, lar ou correspondência e contra ofensas ilegais à honra e à reputação (Artigo 17); e, ainda, (d) do direito a um tribunal independente e imparcial (Artigo 14).

A ação pede ao Conselho que se pronuncie sobre as arbitrariedades praticadas pelo Juiz Sergio Moro contra Lula, seus familiares, colaboradores e advogados. As evidências apresentadas na ação se reportam, dentre outras coisas: (i) à privação da liberdade por cerca de 6 horas imposta a Lula em 4 de março de 2016, por meio de uma condução coercitiva sem qualquer previsão legal; (ii) ao vazamento de materiais confidenciais para a imprensa e à divulgação de ligações interceptadas; (iii) a diversas medidas cautelares autorizadas injustificadamente; e, ainda, (iv) ao fato de Moro haver assumido em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal, em 29/03/2016, o papel de acusador, imputando crime a Lula por doze vezes, além de antecipar juízo de valor sobre assunto pendente de julgamento.

A ação cita precedentes da Comissão de Direitos Humanos da ONU e de outras Cortes Internacionais, os quais mostram que, de acordo com a lei internacional, o Juiz Moro, por já haver cometido uma série de ações ilegais contra Lula, seus familiares, colaboradores e advogados, perdeu de forma irreparável sua imparcialidade para julgar o ex-Presidente.

Avançamos mais um passo na proteção das garantias fundamentais do ex-Presidente com o registro de nosso comunicado pela ONU. A data é emblemática porque justamente hoje nos encontramos em Boston, para discutir o fenômeno do lawfare com especialistas da Universidade de Havard. É especialmente importante saber que, a partir de agora, a ONU estará acompanhando formalmente as grosseiras violações que estão sendo praticadas diariamente contra Lula no Brasil.

Cristiano Zanin Martins

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Aras pede “apuração preliminar” sobre reunião do GSI e Abin com a defesa de Flávio Bolsonaro

48 comentários

  1. aguarda….

    O ministro da justissa Moraes acompanhado da tropa de choque da puliça do Alkimin vai à ONU tomar satisfação.

  2. Esta decisão é bem mais
    Esta decisão é bem mais importante do que parece.

    Enquanto Lula se agiganta, o Brasil se torna um Estado anão, fora-da-lei e desprovido de Judiciário isento.

    Com um pouco mais que isto, todas as autoridades que perseguem ferozmente o PT e facilitam as vidas dos bandidos do PSDB e do PMDB (Gilmar Mendes entre os tais) poderão ser consideradas TERRORISTAS.

    Terrorista não merece cargo público, nem prisão domiciliar.

  3. Com a aprovação da PEC,

    Com a aprovação da PEC, praticamente definida, pois o bando do senado está em conluio com o bando do congresso, agora até alguns jornalistas e colunistas estão contra os abusos da lava jato.

    A proximidade de divulgação da delação da Odebrecht coloca uma corda no pescoço de Temer e de tucanos, então, nada mais lógico que a grande mídia comece a desovar o juiz de Curitiba.

    E Lula, a cada dia, mostra que a perseguição contra ele se dá a luz do dia e que os tropeços da operação favorecem sua inocência, afinal, até agora nenhuma prova cabal foi apresentada!! 

  4. Vão ficar rubros de odio

    Quem nesse governo sera capaz de escrever lé com cré sobre o processo persecutorio da Lava Jato a Lula ? Sera que vão designar o ministro das relações exteriores? O da educação? O da ‘justissa’ ? Oh céus que duvida cruel. Vai sobrar para o “grande constitucionalista”, aquele que deu o golpe na Constituição e é o presidente. Ilegitimo!!

  5. juiz não é deus

    Lula e luciana Tamburini são dois exemplos dos abusos judiciais. alíás, seria bom que Renan, que agora passa a ser vítima das mesmas injustiças tome providências na aprovação da lei contra o abuso de autoridade, porque enquanto juiz for Deus não haverá rustiç.

  6. Adeus mani puliti de Curitiba

    Se o Savanarola de Curitiba tinha alguma inteção de ser o Giovani Falconi brasileiro, pode esquecer. A comunidade das nações civilizadas não engole essa farsa que eles chamam de Lava Jato.

  7. A notícia
    Nada mais do que as próprias razõs dos advogados são transcritas. A recepção por órgãos nacionais e internacionais de petições que noticiam fatos contra os quais se insurgem pessoas é básico como direito fundamental. Isso não induz nenhuma cognição, sendo costumeiro dar o prazo do procedimento para informações, no caso dois meses. Nada de relevante no que foi noticiado como mérito da postulação.

    • Vergonha mundial

      Leia o comentário de Fábio abaixo e a notícia do PHA no comentário de Antonio acima (no último dia 24/10, dezenas de pessoas se retiram da sala do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra quando a representação brasileira começa a falar, em ato de protesto ao golpe e contra o governo ilegítimo…)

    • Nada disso. Em regra essas

      Nada disso. Em regra essas petições sequer passam pela primeira fase, a da prelibação. 

      Eu mesmo temia que isso fosse ocorrer, mas como a República do Paraná não apenas ofendeu a ampla defesa do lula, mas pisou e repisou, a onu deu um primeiro recado.

      Para mim, agora é que a coisa vai ficar bonita porque o que não falta é ofensa ao direito por parte do Sr. Moro e Cia.

  8. E agora?

    E agora, quais são os prováveis desdobramentos, na prática, depois da aceitação da denúncia?

    No que isso pode efetivamente mudar o rumo das investigações, ou pelo menos fazer com que respeitem mais os direitos do Lula no caso?

  9. Nassif, faz um xadrez sobre

    Nassif, faz um xadrez sobre os desdobramentos desse negócio aí. Obrigado, um abraço.

    • “Nassif, faz um xadrez sobre

      “Nassif, faz um xadrez sobre os desdobramentos desse negócio aí. Obrigado, um abraço” (2)

      Nassif, de fato, a sugestao eh arrazante.  So agora o “governo” Temer descobriu o quao pelado esta de toda e qualquer razao.  E se chegar a isso, o judiciario brasileiro vai ser declarado internacionalmente como “mercenario”.

      Nao seria a primeira vez.  Seria a primeira vez…  oficialmente.

  10. Tomara que com o fim deste

    Tomara que com o fim deste processo o estado brasileiro seja obrigado a ressarcir os custos judiciais para a defesa do grande Lula .

    E mais adiante…Quando restaurarmos a democracia, os degenerados que provocaram toda esta sujeira sejam devidamente punidos .

  11. Sim ou com certeza que

    vai ter retaliação da Lava Jato/Mídia contra Lula nesta sexta?

    Ps.: Alguém precisa avisar o G1 e a Folha, até agora não deram a noticia. Esqueceram…

     

     

  12. O governo (???!!!) brasileiro

    O governo (???!!!) brasileiro terá 2 meses para explicar. Não precisa tudo  isso. Basta enviar o  dalagnol com seu power point

    e suas convicções que o resto do mundo vai entender que com crianças mimadas demais apenas algumas palmadas  na 

    bundinha desses “procuradores” o caso pode ser resolvido.

    Se bem que tenho opinião um pouco diferente. 

    Que tal uma reprise do final de Mussolini e Clara Petacci?

    Tenho horror a sangue, mas também o destino que dão aos estupradores nos presídios pode ser uma resposta.

    Sou contra a pena de morte, mas também sou a favor de quem mata em legítima defesa.

    Savonarola, a fogueira te pegou na primeira vez. Está com vontade de repetir a dose?

  13. Luva vai ter que provar

    Que não matou Joana D’arc,

    Que não afundou o Titanic,

    Que não pôs fogo em Roma,

    Que não é “amigo” de Al Capone,

    Que não é o pai do pseudo filho do fegacê….

    Até lá é culpado, tenho a convicção!

  14. Conseguiram: uma vergonha em proporção planetária.

    Conseguiram causar um vergonha em proporção planetária. Isto que dá judiciário politizado.

    Espera-se a renúncia de grandes funcionários públicos que deixaram que esta desgraça acontecesse.

    Como o mundo vai reagir ao saber que o LULA, entre outras barbaridades, foi gravado ao falar por telefone com a presindenta e o grampeador juiz enviou a gravação imediatamente para divulgação na globo. A princípio, é claro, não acreditará, mas os fatos são concretos e deprimentes. Coloca deprimente nisso.

    E aqueles responsáveis pela garantia de que as garantias da constituição devem ser garantidas? Farão cara de bravos?

    Vergonha planetária. Vergonha inacreditável. O golpe se escancara. O atual governo perde qualquer, se já, representatividade. Virará chacota internacional. O mesmo com os doutores. 

    Tudo sob a batuta da globo. Será que a globo segura este pepino para os golpistas?

  15. O golpe de estado transformou

    O golpe de estado transformou o Brasil num pária internacional, essa semana o país passou vergonha na ONU durante uma debate sobre direitos humanos.

    O presidente ilegítimo é evitado em todos o foros internacionais, ninguém quer posar nas fotos ao lado de um golpista candidato a tiranete da américa do sul.

    Pelo vexame que o país vem passando gostaria muito de agradecer a rede globo, ao juiz moro, ao STF, a OAB, ao MP, a PF, ao judiciário… por essa grande obra.    

    • Faltaram a Fiesp, a Firjan,

      Faltaram a Fiesp, a Firjan, CNI et caterva que agora cobra inutilmente o Temer pela poliítica de conteúdo nacional por parte da Petrobrás.

  16. Um grande passo, mas não se esqueçam da atual conjuntura….

    Estamos agora diante da briga frontal de poderes. A cada frase nosso judiciário manda um recado ao legislativo: viemos para ficar  dizem eles. Silenciem pois as delações estão em  nossas mãos. 

    Não cabe ao judiciário propor leis, mas sim cumpri-las,  a bem da harmonia entre poderes.  Mas de fato , no últimos tempos, incentivados pelo golpe,  ganharam  todos os poderes, dos quais agora não querem abrir mão.  A resposta de nossos juízes  demonstra com clareza do que se trata. Se trata de saber quem é que manda.

    Um judiciário  não pode  legislar, mas sim cumprir a lei, porém quando  se fala na lei contra Abusos de Autoridade os juizes respondem com esta frase

    “O país e toda a sociedade precisam estar atentos aos ataques contra o Poder Judiciário, para que tal absurdo não avance no Congresso Nacional, com o único objetivo de favorecer investigados e envolvidos em grandes casos de corrupção”,

    Esta mesma frase foi usada pela mídia com relação à lei de meios, quando um monopolio autoritário da mídia, falou que a nova lei de meios era contra a liberdade de imprensa.  E o que  moveu esta mídia na realizaçao  do golpe, foi o medo de  perder  privilégios e principalmente de perder  poder. Pois é o mesmo com nosso judiciário. Afinal, afirmar que a corrupção só pode ser combatida se autoridades policiais, promotores, procuradores do MP e juizes tiverem carta branca é a definição de ditadura. E como sempre seus defensores se autodenominarão déspotas esclarecidos. Observem que em sua sanha pelo poder  já demonstraram uma total ignorância sobre economia, mas ainda assim se acham iluminados. O argumento de carta branca, também se esgota facilmente, pois a carta branca com os mais desfavorecidos apenas levou a  décadas de abusos contra os direitos humanos em nossas cadeias, mostrando  exatamente o oposto, a criminalidade não só aumentou, como tanto poder arbitrário nas prisões e presidios serviu apenas para corromper  as instituições.

    E por fim a frase mais ameaçadora e mais terrível.

    , a entidade aponta a importância de um “Judiciário forte e independente” e diz que qualquer movimento contrário “será um retrocesso contra a transparência e a resposta que o povo brasileiro espera no combate à corrupção”.

     

    Esta frase me dá medo, o que querem dizer com “qualquer movimento contrário”  quem decide o que é movimento contrário???

    Esta frase me lembra aquela: “Não tenho provas mas vou condená-lo porque a literatura assim me permite”

    Será que no meio desta briga de poder, os juizes vão dar o braço a torcer para a ONU. Eu duvido. A suprema Carmem, sem sombra de dúvida,  virá à luz  em defesa de sua categoria e de seu poder. Não duvido da retaliação contra Lula. Como Temer, tentarão mentir sobre a gravidade do fato, assim como mentem sobre a gravidade do estrago  contra o país, exposto claramente nas viagens internacionais do usurpador.  Afinal só conseguem ver o poder.

    Tentarão sem dúvida fechar o país para as notícias e deixar de fora apenas a plaquinha : vende-se , em liquidação. Do judiciário, pouco espero, mas esta briga de poder é como cartola de mágico: quem sabe o sairá?

     

  17. Golpes de Estado na AL

    Golpes do Tio Sam na América Latina: na Venezuela o buraco é mais embaixo, Ministro da Defesa e todo o alto comando das FFAA dão declaração pública de apoio e defesa do Presidente constitucionalmente eleito e repele ingerência estrangeira contra sua soberania:

    https://youtu.be/ej-w209sRz4

  18. Mandela

    Mesmo na África do sul, com o apartheid, a família de Mandela não foi ameaçada.

    Aqui um juíz de primeira instância ameaça Lula e toda sua família.

    O recado é simples, o juíz aceita denúncias fajutas contra a esposa de Lula e seus filhos, e dá o recado: Fique quieto, pois eu posso mandar prender toda sua família, baseado na convicção. E quem vai me desautorizar? O TRF-4, o STF?

    A única saída é a ONU, apesar que, provávelmente irão optar por uma condenação na ONU, enquanto entregam o país aos estrangeiros, e saem com as burras cheias.

  19. Aniversário do maior do brasileiros

    27 de outubro: aniversário do maior dos brasileiros. Sua humilde grandeza vem derrotando os que conseguem lhe odiar.

    E a ONU lhe dá o maior presente. Perseguindo e violentado, a ONU pergunta às autoridades(?) do país: estão violando os direitos do maior dos braileiros? Se estão, como será com os outros? 

    A ONU não deve estar acreditando que um juiz grampeou conversas familiares e com advogados de defesa, claro. Nem deve acreditar que uma conversa com a presidente do país com o LULA foi gravada e passada para divulgação à globo, claro. Nem acreditará que já fizeram mil acusações ao LULA e nem uma delas vingou, e eles continuam a acusá-lo, claro. 

    A .ONU não vai acreditar que estamos tão baixos nestes quesitos. Mas… infelizmente é verdade.

  20. Tinah que chamar Dilma e o Zé

    Tinah que chamar Dilma e o Zé da Justiça para se explicarem tb, lembrando que Dilma era presidenta na época da condução coercitiva. Evidente que ela não perseguiu Lula, mas o Zé tem que ser cobrado por permitir toda sorte de Abusos.

     

  21. República das Bananas ridicularizada no mundo inteiro
    De player internacional a objeto de piada na imprensa internacional e em todos os países do mundo. Reconhecido como uma República das Bananas, quem é o louco de investir no Brasil? E se a própria ONU percebe que há perseguição política, que segurança jurídica sobra para investimento diante de um governo patético, que é composto por inúmeros envolvidos em denúncias de corrupção, que deu um Golpe de Estado completamente desacreditado, afastando uma Presidenta inocente? Tudo isso é muito patético.

  22. PAREM O GOLPE!

    Esse golpe está acontecendo porque Dilma fez a Comissão da Verdade. Não colocou torturadores na cadeia, mas deu nome aos bois. Negociou as concessões do pré-sal excluindo empresas estadunidenses, por não aceitar a prepotência bélica e econômica dos yanques.

    Esse golpe está acontecendo porque Lula mudou o rumo da política internacional deste país, acabando com o monopólio estadunidense nas parcerias internacionais em todos os grandes projetos nacionais, como o submarino nuclear, o desenvolvimento e lançamento de satélites, a compra e venda de aviões militares e comerciais etc.

    Este golpe está acontecendo porque fomos vítimas de espionagem internacional dos EUA visando destruir a Petrobras.

    Senhores juízes do Supremo:  coloquem os corruptos DE TODOS OS PARTIDOS na cadeia, mas não acabem com os grandes projetos nacionais brasileiros. NÃO ACABEM COM O BRASIL!

  23. Não vai dá em nada

    Os EUA vai desautorizar a ONU e ponto final. O principal cabeça para destruir o Lula são os EUA.

     

  24. Foco, pessoal, foco.

    Nassif: como dizia Odorico Paraguaçu, vamos aos “finalmentes”.

    Você sabe bem que o Governo, de modo geral, e o Judiciário, do alto de sua bazófia, estão andando e cagando para o que possa dizer a ONU ou quem quer que seja sobre o golpe ou prisão do Lula. Já esta decidido. Pronto. A não ser que o Conselho de Segurança resolva mandar uma força de ocupação para resgatar o Nove Dedos da senha inquisitória do Savonarola dos Pinhais. Ai eles afastam o peão e põem outro Verdugo para que a atitude da ONU perca o objeto.

    Num recente “Colóquio” sobre o STF um dos “falantes” era o Dr. Rezek. Lembra dele? Também conhecido por “Monsieur Rezek, le heureux!”. O que mediou o embate Collor X Lula e depois pediu baixa do Supremo para servir ao vencedor, como Ministro das Relações Exteriores? Ele transformou a Tribuna num Palanque, coisa hoje corriqueira nos daquela Corte. E desancou o Corte Interamericana dos Direitos Humanos, acusando seus Juizes de ridículos no caso do terrorista argentino albergado no Brasil. No que foi seguindo, indiretamente, pelo Dr. René Dotti, da UFPR. Faltou você para ver a gracinha. E por incrível que pareça, o mais equilibrado foi o Carrasco de Diamantino. Mas sem perder o foco, o tema “Direitos e Garantias Fundamentais na Jurisprudência”, com as 2 peças mencionadas, deu o tom de como essa patota do golpe esta se lixando para o que diga a ONU ou até a Corte de Haia, dentre outras, para a questão da prisão do Lula e dona Marisa e o Lulinha. Dizem que tão fazendo até um réplica do Caranduru para o evento.

    O próprio Verdugo está tranquilo. Se apertarem muito ele se manda. Verificaram se já não dispõe de um GreenCard ou mesmo dupla cidadania? Quando Lula foi levado para ver aviões em Congonhas, lembra? Ele tinha voltado de uma rápida visita a Embaixada do Rio. E os empresários das grandes empreiteiras só foram pro xilindró depois da visita a Washington. Suspeita-se que ele trata diretamente com a matriz. E acha que há, fora dos livros de História, alguma consequência ou repercussão?

    E agora que se cogita de substituir o Informante de Washington pelo Intelectual Tardio, na administração da Colônia do Sul, você acredita ainda em medida séria? Pizza prá você!

  25. Um tiro no pé. Significa

    Um tiro no pé. Significa admitir que uma corte internacional está acima das leis brasileiras, o que é inadmissível, seja qual for a opinião que se tenha sobre o governo atual. Aliás, todos os governos brasileiros, desde Collor, vêm enquadrando o país em tais esquemas supranacionais, por exemplo, quando se submetem às pressões de movimentos engajados em causas de grande apelo público, como a “proteção” do meio ambiente e dos povos indígenas, que mal conseguem disfarçar uma agenda de intervenções políticas a serviço de interesses totalmente alheios aos da sociedade brasileira. Isto não tem nada de “teoria conspiratória”, basta observar os financiamentos de fundações privadas e governos estrangeiros às ONGs engajadas nessas causas. É mais que hora de se abrirem os olhos quanto a isso. No caso do ex-presidente Lula, independentemente de qualquer juízo de valor sobre os seus problemas com a justiça, a iniciativa é um desserviço ao país.

  26. Leia a reportagem de Jamil

    Leia a reportagem de Jamil Chade, do Estadão:

    “A ONU explicou que a decisão envolvia um ‘registro’ do caso.

    ‘Isso não implica uma decisão nem sobre sua admissibilidade e nem sobre mérito’, indicou uma nota enviada pela porta-voz da entidade, Elizabeth Throssell. ‘Significa apenas que o Comitê de Direitos Humanos olhará o caso’”.

    E mais:

    “Peritos da ONU admitem que o exame de conteúdo do ex-presidente pode ficar para o final de 2017. Um tratamento urgente poderia ter sido dado à queixa, mas isso não foi autorizado”.

  27. O Brasil é soberano para instalar o estado de exceção

    E ninguém tem nada a ver com isso, nem mesmo a ONU, da qual participamos.

  28. PAI DA CORRUPÇÃO

                              UMA MAÇÃ PODRE

     

    O ditado popular diz que “Uma maçã podre estraga todas as outras”, a ideia como sabemos baseia-se em uma crença de que um indivíduo de mau comportamento pode contaminar um ambiente e fazer com que outros indivíduos bons passem a se comportar de forma errada. A analogia é feita com o ciclo natural do fruto, que pode ter seu amadurecimento acelerado ao entrar em contato com outro já amadurecido. Mas será que isto é mesmo verdade? Não quanto ao fruto é claro, ele não nos interessa aqui, mas com relação às pessoas, será que um indivíduo mau tem o poder de influenciar os demais, fazendo com que se tornem maus?

    O ciclo natural do fruto nós conhecemos, ele é verde, depois maduro e apodrece, mas e o ciclo natural do espírito? A doutrina espírita nos explica que ele é na verdade exatamente o contrário, um espírito imperfeito amadurece para se tornar um espírito perfeito para toda a eternidade. Assim como uma maçã, que uma vez amadurecida não pode voltar a ficar verde, o espírito não pode desaprender o que aprendeu, os espíritos não retrocedem, não podem involuir, somente evoluem na direção constante do aperfeiçoamento moral. Portanto ninguém pode ser contaminado para adquirir uma má tendência que já não possuísse.

    O que vemos nos casos que dão exemplo ao que chamamos de “maçãs podres”, são na verdade espíritos que já possuem más tendências, mas que se sentem inibidos em praticar estas ações socialmente reprováveis. Estes indivíduos perdem a inibição para praticar estes atos reprováveis ao conviverem com um outro indivíduo recém chegado ao grupo e que não possui esta inibição. Da mesma forma que em uma festa as pessoas chegam tímidas e vão aos poucos perdendo a inibição para cantar, dançar e brincar ao verem outros participantes desinibidos, num grupo cheio de pessoas com algumas más tendências, algumas delas podem perder esta boa inibição que impedia elas de fazerem o mal, ao verem um indivíduo perverso e desavergonhado. Um mal elemento pode tirar a inibição de um grupo, seja de estudantes, trabalhadores, políticos, empresários etc. mentindo, enganando, trapaceando, roubando e despertando assim as tendências que estavam contidas, criando aquele chamado “efeito manada” em que os participantes dizem “eu sou honesto, mas se todo mundo vai mentir, então eu também vou”. Mas sabemos que na verdade não é possível estragar “boas maças”, pois a moral dos espíritos não se deteriora, não regride, apenas se mostra a tendência que estava contida/inibida no espírito ainda impuro.

    Baseando-se neste conhecimento, podemos nos perguntar então: E como fica a educação dos filhos? Será que adianta os pais afastarem os filhos de todo tipo de mau exemplo para que o comportamento destes não seja contaminado, ou será que isto é um esforço inútil?

    Imaginemos por exemplo uma criança criada numa família de criminosos, ela pode achar que o comportamento dos pais é normal, pelo menos enquanto ainda for muito jovem. Caso esta criança seja um espírito mais maduro e que já busca o bem, conforme for crescendo e entendendo o mundo à sua volta e o prejuízo que o comportamento de seus pais causa aos outros, ela passará a reprovar o comportamento de seus pais e se recusará a agir da mesma forma, pois um espírito bom não pode ser forçado a fazer o mau de forma consciente. No oposto deste exemplo, uma criança que foi um espírito criminoso no passado, caso venha a possuir pais muito honestos e dedicados ao bem, imitara, como toda criança, o comportamento dos pais, mas conforme for amadurecendo e entendendo melhor o mundo a sua volta, poderá se sentir tentada a agir de maneira oposta aos seus pais, obtendo vantagens para si com prejuízo para os outros. Mas esta criança terá sempre o exemplo e a vigilância dos pais como freio do seu comportamento. Ao contrário do espírito bom que não pode ser forçado a praticar o mal, o espírito bom pode ser forçado ou pelo menos freado pela vergonha que o inibe de praticar o mal. 

    Esta é justamente a razão de encontrarmos na terra espíritos com diferentes inclinações, nenhum de nós é muito melhor do que o outros, todos temos mais ou menos a mesma quantidade de qualidades e defeitos. Mas temos tendências diferentes, um espírito pode ter mania de contar pequenas mentiras mas ser bastante trabalhador, este espírito pode se sentir envergonhado em mentir ao ter contato com um outro espírito que nunca mente. Já este outro espírito honesto que não mente pode ser um pouco acomodado e até preguiçoso, ele por sua vez vai sentir vergonha em fazer corpo mole ao ver que seu colega (o mentiroso) trabalha mais do que ele, e vai se sentir motivado a se esforçar um pouco mais.

    O espirito sabe naturalmente diferenciar o certo do errado e estando em contato com espíritos bons, a vergonha o inibe e ajuda a eliminar gradualmente aquela tendência ao mau comportamento. E isto vale para tudo, vemos esta evolução dos espíritos individualmente e da sociedade como um todo em relação preconceitos de raça, de classe, a eliminação gradual dos sistemas de casta em diversos países, o combate ao machismo, à homofobia, e aos poucos vamos vendo também ganhar espaço o repúdio à uma vida de preguiça e à ganancia desenfreada. Assim como a maçã que apodreceu não pode reverter seu caminho natural e voltar ao estado anterior, o espirito não pode retroceder no seu caminho natural que é a evolução moral e a eliminação das más tendências. Assim, para os espíritos, ao contrário das maçãs, os bons é que contaminam os maus.

                                       Download grátis dos livros:

    Cristo e o Dinheiro – Um confronto entre a teoria econômica e os princípios cristãos

    PDF – https://goo.gl/CFl6Rx
    ePub – https://goo.gl/Y0diap

    Janela de Luz – Coletânea de artigos espíritas
    PDF – https://goo.gl/HSo6Um

     

    Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/uma-maca-podre/#ixzz4YNepMzzB

     

     

     

  29. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome