Operação Janus: As nebulosidades na denúncia contra Lula no caso Exergia e Odebrecht

Procuradoria não inseriu na denúncia detalhes sobre a participação de estrangeiros na criação da Exergia Brasil, com a desculpa de que falta “acordo de cooperação internacional”. Dado é relevante para atestar (ou confrontar) a tese de que Lula está por trás da empresa beneficiada pela Odebrecht

Lula e Taiguara Rodrigues, em foto anexada na denúncia da Procuradoria do DF

Jornal GGN – Se existe uma corrida para condenar Lula e inviabilizá-lo como candidato em 2018, a denúncia da Procuradoria do Distrito Federal, aceita na quinta-feira (13) pela Justiça de Brasília, tem grandes chances de estar neste contexto. Um dos motivos é que ela foi retirada de uma investigação maior, que ainda tem outras cinco partes em andamento, e não explica uma série de dúvidas sobre quem, de fato, supostamente tirou vantagem da relação Odebrecht-BNDES em Angola.

Com 166 páginas (link aqui), a peça centrada em Lula foi construída em cerca de um ano, a partir de interceptações da Polícia Federal, informações da CPI do BNDES manipuladas para favorecer a denúncia, passagens da Lava Jato vazadas na imprensa e o sofrível uso de reportagens, inclusive de portais cuja credibilidade e isenção são questionáveis.

Logo nas primeiras páginas, os procuradores do Distrito Federal admitem que foram pautados por reportagens de veículos da grande mídia, que lançam suspeitas sobre as atividades de Lula no exterior. Nessas matérias, o que poderia ser entendido como o trabalho de um ex-presidente – reprodução do que fazem outros estadistas – para defender interesses locais, é usado para acusar Lula de tráfico de influência.

Leia mais: Procuradoria do DF arrosta limites do ridículo em denúncia contra Lula

Como cada suposto movimento do ex-presidente para favorecer a Odebrecht em Angola com financiamento do BNDES precisa ter uma contrapartida, a Procuradoria elencou pelo menos três, que viraram os queridinhos dos jornalões: 17 contratos que somam mais de R$ 20 milhões ao filho do irmão da ex-esposa de Lula, Taiguara Rodrigues; as palestras que a Odebrecht contratou da LILS, empresa do ex-presidente, e os pagamentos de custas com plano de saúde e supostos gastos com combustível (suspeita de lavagem de dinheiro), no total de R$ 20 mil, feitos pela empresa de Taiguara, a Exergia Brasil, ao irmão de Lula, conhecido como Frei Chico.

Leia também:  A queda do mito americano, por Thomas Piketty

Há um grande esforço para consolidar a narrativa (cheia de convicções) de que Lula, enquanto presidente, atuou em favor da Odebrecht para conseguir os contratos para Taiguara. Às vésperas de deixar o Planalto, ele teria comandado uma reunião da cúpula do BNDES para definir a manutenção da linha de investimentos na África e América Latina até 2014 – uma extensão, na visão dos procuradores, do lobby que vinha fazendo. A partir da eleição de Dilma Rousseff, Lula teria criado o Instituto Lula e a LILS apenas para receber os pagamentos da Odebrecht e de “eventuais clientes” que pudessem aparecer, dizem.

O problema é que, além de ignorar o prestígio de Lula no exterior, os próprios procuradores admitem que as palestras contratadas pela Odebrecht foram devidamente comprovadas – mas preferem acreditar que tratava-se de uma espécie de lavagem de dinheiro.

“(…) a remuneração pelas palestras (bem como outras vantagens recebidas, de empresas diversas, pelo Instituto Lula ou pela LILS Palestras, a título semelhante), embora formalmente justificada, não passava, em verdade, de cortina de fumaça para encobrir o real intento das viagens do ex-presidente ao exterior: angariar a confiança dos governos estrangeiros e apresentar-se como autêntico fiador dos empréstimos a serem liberados, pelo Brasil (BNDES) para a ODEBRECHT, de modo que esta empresa pudesse facilmente ser apontada como favorita nas negociações para contratações de obras de engenharia realizadas pelos países estrangeiros.”

Nessa mesma semana em que a denúncia foi aceita pela Justiça de Brasília, a Folha publicou que a delação premiada de Alexandrino Alencar, ex-representante da Odebrecht em Angola, não foi aceita pela força-tarefa porque, entre outros pontos, inocentava Lula ao afirmar que as palestras foram realizadas. Não houve qualquer pagamento sem prestação de serviço.

Leia também:  Antologia da ignorância institucional brasileira: os cabeças de planilha

Também teria dito Alencar, contrariando a Lava Jato, que a Exergia realmente foi contratada pela Odebrecht “a pedido de Lula, mas negou que os serviços não tenham sido realizados.” Mas na versão engessada da Procuradoria do DF, a Exergia é uma empresa de fachada que Taiguara abriu em 2009 para, dois anos depois, firmar os contratos com a Odebrecht. E, na incapacidade de executar os serviços, diz a acusação, a Exergia Brasil delegou o trabalho em parceria com a Odebrecht para a Exergia em Angola.

A NEBULOSIDADE EM TORNO DA EXERGIA BRASIL

Como Lula é o centro das atenções na denúncia oferecida por Ivan Marx e outros procuradores, o histórico da Exergia Brasil deixa a desejar. Não ficou claro, por exemplo, como Taiguara conseguiu uma filial da empresa com sede em Portugal, sem ter entrado com nenhum investimento. A CPI do BNDES aprofundou melhor o assunto. (Leia aqui)

Para os procuradores acusarem Lula, bastou narrar que a empresa de Taiguara, seu “sobrinho e pessoa muito próxima”, não tinha “qualquer experiência prévia no ramo de engenharia”. A relação dos contratos firmados com a Odebrecht, inserida na denúncia, contudo, mostra que a maior parte dos trabalhos da Exergia foi de consultoria. O site da central, em Portugal, diz que a companhia tem experiência nesse ramo. Inclusive, tem a Odebrecht em Angola (com mais de 25 anos de história) como uma de suas clientes.

Ainda para lançar dúvidas sobre a legitimidade da Exergia, a Procuradoria usou um texto publicado no portal Vetorm.com. O GGN mostrou, em agosto, que esse site é mantido por um ex-assessor de político do PSDB do Paraná, que tem feito textos pressionando ministros do Supremo Tribunal Federal a agirem contra o PT – o que denota que o veículo tem seus próprios interesses. (Leia mais).

Fruto da quebra de sigilo, mensagens de WhatsApp de Taiguara falando de Lula também não deixam claro se ele, de fato, tinha o apoio institucional do ex-presidente ou se lançava mão de bravatas para crescimento próprio.

Em uma das mensagens, ele dá a entender que busca os conselhos de Lula porque está completamente “sem moral” no mercado. Além disso, denota que um de seus encontros com o petista tinha cara de consultoria – ele diz que quer ouvir o que o ex-presidente tem a dizer sobre os melhores investimentos em Cuba, pois o petista entende mais desse assunto do que o Fidel.

Leia também:  Fora de Pauta

Na imprensa, contudo, a Procuradoria explorou um trecho do “diário” de Taiguara, mantido no computador apreendido pelos agentes federais, dizendo que conversou com Lula sobre seus projetos em Angola e obteve “carta branca” para dar continuidade.

Outro recurso usado pelos procuradores na denúncia foi extrair trechos da CPI do BNDES, mas manipulando a informação para consolidar sua tese. Por exemplo, diz que “sobre a parceria com a ODEBRECHT nos empreendimentos realizados em ANGOLA, em resumo, TAIGUARA afirmou à CPI que viajou àquele país em razão de convite de um empresário paulista, que conheceu em um jantar, e, após, acabou sendo convidado para ser sócio de uma filial de empresa de engenharia portuguesa (EXERGIA S.A), a despeito de ter cursado apenas o ensino médio (…)”

A denúncia não deu destaque a isso mas, na CPI, Taiguara explicou que mantém negócios em Angola, em parceria com o tal empresário paulista, desde 2007. Antes de discutir o projeto da Exergia Brasil com Lula, teria conhecido um membro do Tribunal de Contas daquele País muito interessado em ser seu sócio nas parcerias com a Odebrecht.

Esses dados nebulosos sobre a Exergia Brasil e seu surgimento, alegam os procuradores, não foram investigados e trazidos à tona até o momento porque é necessário um acordo de “cooperação internacional”. A apuração era essencial pois a tese da Procuradoria é que a Exergia só existe porque tem o aval de Lula. Talvez um dos cinco inquéritos em andamento seja mais esclarecedor. Ou talvez as convicções prevaleçam.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. Prisao de Lula

    Eduardo Guimaraes nos informa que LULA SERÃ PRESO  hoje ou, mais tardar, segunda feira.  O circo ja esta montado puxado pela rede globo e TODOS OS MEIOS DE COMUNICACAO.  Havera muitos presos, principalmente pessoas que exercem influencia nas comunicacoes, tipo voce, e outros que sao lideres e que possam querer concorrer a eleicao de 2018. Nao sobrara ninguem para fazer concorrencia ao PSDB e PMDB.  

  2. Prisao de Lula

    Eduardo Guimaraes nos informa que LULA SERÃ PRESO  hoje ou, mais tardar, segunda feira.  O circo ja esta montado puxado pela rede globo e TODOS OS MEIOS DE COMUNICACAO.  Havera muitos presos, principalmente pessoas que exercem influencia nas comunicacoes, tipo voce, e outros que sao lideres e que possam querer concorrer a eleicao de 2018. Nao sobrara ninguem para fazer concorrencia ao PSDB e PMDB.  

  3. um por todos não é = todos por todos (dissonância)

    Acompanho, atentamente, desde 2013, os fatos políticos-policiais brasileiros, e não acredito em uma coalizão composto por tudo que é conservador e elitista contra o simbolo mór (Lula) da esquerda, pois no governo do PT, funcionalismo público e Velhaca Mídia tiveram ganhos super-mega acima da inflação. O que está em jogo não é o sepultamento da esquerda através do degredo de Lula, mas o estabelecimento de uma polícia federal mais soberana para sair da opressão de décadas, ora, agente federal que investigava político antes passava uma temporada de alguns anos na selva amazônica como prêmio as vezes perdendo uma boa parte da “vida urbana da classe média” tanto querida, sem contar outras anomalias inerentes a profissão (relevantes índices de suicídios), por isso há muito ódio no meio desse triste hiato constitucional brasileiro, contudo, o MPF e Jud só gostaram da idéia, principalmente pela audiência, esta em que ja tinha a algum tempo a PF. No que diz repeito a V. Mídia, a equipe da Dilma comprou briga com aquela, por conta da suspenção da verba publicitária, em um momento extremamente delicado da economia e para sobrevivência do jornalismo de elite tradicional, estratégia que Lula, fez o oposto, já os políticos da oposição e até alguns da situação, só gostaram da idéia., entretanto, cada um quer o butim pra si apenas, por quanto, os inúmeros vazamentos provam isso. 

  4. “Nebulosidades”? Isso é ser

    “Nebulosidades”? Isso é ser respeitoso demais com quem não merece. O MPF brasileiro já deu provas mais do que suficientes de que não pode mais ser levado a sério.

  5. Significados da palavre infame e sua adequação a toda equipe de

    Infame –  que foi alvo de infâmia; que sofreu desonra; desonrado ou desacreditado. Algo que é indigno, irrelevante ou desprezível; torpe, vil. Que se refere a pessoa infame. Que provoca desprezo e repugnância por ser de péssima qualidade ou por possuir má aparência: comentário infame; vestido infame. Pessoa que foi alvo de infâmia; quem não possui nem demonstra honra; torpe.

    Bom, se esta definição do dicionário on line não cabe como uma luva a TODA equipe da Lava a Jato, peixe voa e urubu nada. O final do “decurso de prazo” a que se impuseram para acusar (de qualquer jeito) o Lula vem fazendo boiar um enorme conjunto de violações e ataques – ao direito e a inteligencia (mínima que seja). Suspeito termos aqui um “case” do que poderia haver de pior e mais cretino no judiciário, que consegue se juntar numa especie de capitulo do Jackass num tribunal. Não não falta nada. O escatológico são proprias peças de acusação.

    Segue outra definição de dicionário, perfeitamente adequada a mesma “equipe” (ou bando de marginais): Canalha – sujeito aproveitador, mau carater, pilantra, aquele que sacaneia

    Esta sim é uma convicção formada DEPOIS de tantos fatos, as acusações mediocre e capengas captaneadas por Dallagnol – o coroinha do inferno. 

     

     

  6. Que perseguição escrota!

    Lula publica palestra que o MP diz não existir

    “Segundo o Ministério Público Federal, essa palestra que aconteceu em 7 de maio de 2014, em Luanda, Angola, não existe”, diz post na página do ex-presidente no Facebook, acompanhado de um vídeo de 10 minutos com trecho da palestra e o áudio da íntegra da fala de Lula; segundo a acusação do Ministério Público Federal, Lula teria favorecido a Odebrecht com empréstimos no BNDES em troca da contratação da empresa de seu sobrinho em Angola e de palestras suas no país africano; segundo a defesa do ex-presidente, a acusação é “absurda”, primeiro, porque “as decisões do BNDES são colegiadas”, e Lula não participava delas; além disso, “se Lula não é funcionário público desde 2011 não pode lhe ser imputado o crime de corrupção ou tráfico de influência”, afirmam os advogado

    Matéria completa: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/260419/Lula-publica-palestra-que-o-MP-diz-n%C3%A3o-existir.htm

    O video com a palestra de Lula em Angola: https://www.youtube.com/watch?v=hnCm8Epxq_Q

  7. Cintia, daqui a pouco voce

    Cintia, daqui a pouco voce descobre que foi um esc de “contabilidade” do Paraná que fez o serviço para a turma (corretores que acusaram a Bancoop e foram testemunhas para fechá-la)

     

  8. O Jota trouxe em 2014,

    O Jota trouxe em 2014, acusação com base. Basta ver qual foi o escritório de “contabilidade”.

    • Ôpa, que estranho…
      A frase

      Ôpa, que estranho…

      A frase acima fazia parte de um paragráfo muito maior, sumiu !!! Ficou ininteligível.

      Peço que desconsiderem, vou fazer uma varredura no meu computador ptra ver se tem “boi na linha”.

  9. Exergia, Lena & Sócrates ( não o filosofo )

        Onde se lê : Exergia Portugal e Exergia Angola , leia-se Grupo Lena ( http://www.grupolena.pt ), investigada pelo MP português em varias ocasiões por suas ligações com o ex-1o Ministro José Socrates, portanto quanto a “cooperação internacional “com o judiciário português, será possivel somente após a conclusão da Operação “Marquês “, já das autoridades angolanas em possivel cooperação, podem esperar sentados.

         A suspeita em Portugal é da existência de varias operações tringuladas, montadas pelo Grupo Lena, em suporte a José Socrates, que envolveriam empresas “laranjas” ( como a Exergia ), e a XLM.

         A Operação Marquês tem seu “Sérgio Moro “, o juiz Carlos Manoel Lopes Alexandre.

         P.S. : Os casos, como todos em Angola, do REI Eduardo José dos Santos, são enrolados, é a forma deles fazerem negócios,  acredito que Lula é honesto, mas com certeza foi ingenuo em demasia.

         P.S.2 : Estourou em Portugal mais uma investigação qu envolve a Exergia Portugal, uma propina de 11milhões de Euros, para José Socrates, relativa ao Grupo Lena, referente auma estrada de rodagem angolana. ( http://www.zap.aeiou.pt/sobrinho-de-lula-apanhado-no-caso-socrates-120602

    • Socrates… e o Homero, junior? rs

      Os Simpsons e o despotismo ~nada~ esclarecido de Curitiba, por Romulus
       

       ROMULUS
       SAB, 15/10/2016 – 17:45
       ATUALIZADO EM 15/10/2016 – 19:48

      Os Simpsons e o despotismo ~nada~ esclarecido de Curitiba

      Por Romulus

      (i) Lisa Simpson esteve de novo no Brasil – ou quase

      Há um episodio de “Os Simpsons” em que, dentro do roteiro sempre caótico e imprevisível por que a série se caracteriza, Lisa ascende ao poder na cidade como parte de um “conselho de notáveis”, composto apenas pelos maiores cérebros de Springfield.

      No início uma maravilha! Tudo mais eficiente e racionalizado…

      E no entanto…

      Bem, e no entanto depois tudo dá errado.

      A pobre Lisa, mesmo superdotada, não consegue compreender como aquele “sonho tão belo” pode desandar.

      E aí, no final, chega Stephen Hawking para socorrê-la e explicar o (não tão) óbvio:

      – Às vezes os mais inteligentes podem ser os mais ingênuos.

      LEIA MAIS »

      Vídeos

       

       

       

       

       

       (i) Stephen Hawking explica aos Simpsons fracasso do despotismo esclarecido; (ii) Simpsons contam mais a Dallagnol sobre o Mayflower e os peregrinhos “não corruptos”; (iii) Os Simpsons visitam Curitiba, digo, Salem durante a caça às bruxas; (iv) e (v) a História dos EUA segundo South Park. 

       

  10. A depravação de cargos públicos

    Quando me dou conta do quanto está se tornando abusivo, constrangedor e até criminoso, o papel desempenhado pelo judiciário e pela Polícia Federal contra Luis Inácio Lula da Silva e o PT, eu chego a conclusão de que (como se diz na gíria)  já está tudo dominado por essa coligação irresponsavelmente infratora. Imagino essa coligação de autoridades federais se despindo da isenção, da imparcialidade e do senso de justiça e vestindo o traje de campanha de partidos opositores de Luis Inácio Lula da Silva e do PT.  Defendo firmemente que bandido, ladrão, corrupto, estrupador e de qualquer que seja o tipo executor de uma prática criminosa deva sofrer rigorosamente todas as sanções legais correspondente ao crime praticado. Porém, quando vejo autoridades fazerem o uso abusivo e até criminoso de cargos estratégicos, que devem ser exercidos com ética, com responsabilidade, com lisura, com moralidade e total imparcialidade, suponho que essa estranha e inesplicável cegueira, que está aliada a intensidade do corporativismo praticado deixa bem claro que tem algo muito sério a esconder. Parece, que existe uma planejada sequência de agressões visando atingir especialmente a história e a honra de Luis Inácio Lula da Silva e do PT. Porém, apesar dos fortes indícios de que esse torturante vale tudo está muito bem protegido e acobertado pela grande mídia fica muito claro o desespero dessa coligação golpista, pelo fato de que após anos praticando a mais intensa devassa já desferida contra um lider político e ex-presidente da república, nehuma prova que o incriminasse foi encontrada, nada absolutamente nada. Praticam várias agressões e diversas vilolências que ninguém vê, mas que está enraizada em cada operação juridico-midiática que fazem, sem parar. Do que mais eles serão capazes de fazer, após tantos fracassos e trapalhadas? A eleição de 2018 se aproxima e eles sabem se não prenderem Luis Inácio Lula da Silva, o tornarão um herói e um lider muito mais forte do que ele já é, e se isso acontecer a elite golpista jamais os perdoará.

     

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome