Tudo seria outro/Se este cão mordesse, por Romério Rômulo

Quanto de cão me cabe e quanto dele vivo?

Lasar Segall

Tudo seria outro/Se este cão mordesse

por Romério Rômulo

1.
O cão que há em mim
não morde tanto.
Mordesse tanto e tudo
não seria o que é.

O cão é fiel, mas carrega
tantos medos, que cabe
lembrar a ele que é cão fiel.

2.
Quanto de cão me cabe
e quanto dele vivo?
A sua marcha é quieta
e o seu olho, travado.

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador