Um pouso, um porto: “Poesias em mãos que sentem”

Enviado por Odonir Oliveira

Divulgando meu blog: “Poesias em mãos que sentem”, um blog com fornadas de lirismo.

https://poesiasdemaosquesentem.wordpress.com/

Pássaros irrepreensíveis

que dançam
que leves
que saltam
que seguem
que brincam
que brindam.
Que soltam-se
que seguem-se
que envolvem-se
que vão
que vêm
em vão
em vai-e-vém
Levitam nos ares
nos portos
nos dorsos
nas rotas.

No porto.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora