Terra indígena está há 30 dias em chamas no Mato Grosso

Jornal GGN – Aproximadamente sete mil hectares de terra do povo indígena Paresi foram queimados em um incêndio florestal que já dura mais de 30 dias. Ainda não se sabe como o fogo começou.

Oito bombeiros e 18 brigadistas estão trabalhando para tentar controlar as chamas. A reserva está em uma área de mata fechada e uma das estratégias dos bombeiros é fazer um aceiro de 20 quilômetros para impedir que o fogo continue a avançar.

Da Agência Brasil

Terra Indígena do Rio Formoso está em chamas há um mês no MT

Por Maíra Heinen

A Terra Indígena do Rio Formoso, no município de Tangará da Serra, em Mato Grosso, sofre com incêndio há mais de 30 dias. Cerca de 7 mil hectares da área do povo Paresi já foram queimados. Ao todo oito bombeiros e 18 brigadistas indígenas tentam controlar as chamas.

Os bombeiros atuam com um avião, com capacidade de 3 mil e 100 litros de água e em terra com um veículo ARF – Auto Rápido Florestal -, que comporta 700 litros de água.

A reserva está em área de mata fechada e uma das estratégias dos bombeiros é fazer um aceiro de 20 quilômetros para impedir que o fogo avance.

Ainda não se sabe a causa do incêndio.

O período proibitivo para queimadas na área rural de Mato Grosso começou no dia 15 de julho e segue até 15 de setembro, mas pode ser prorrogado devido as atuais condições climáticas.

Para denunciar queimadas, a população pode ligar para o número 0800 647 7363 ou registrar ocorrência no Corpo de Bombeiros.

2 comentários

  1. O que gilmar mendes acha disso?

    Seria bom questionar o ministro gilmar mendes sobre os incêndios florestais em reservas indígenas em Mato Grsoso, estado natal desse militante do PSDB com assento no STF, o qual é proprietário de grandes extensões de terra nesse estado do Centro-Oeste  brasileiro.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome