A falsa moralidade da mídia e do MPF e a impunidade do capital, por Sergio Medeiros

A falsa moralidade da mídia e do MPF e a impunidade do capital

por Sergio Medeiros

Em nome da moralidade(falsa) o Judiciário e o MPF, precipuamente, colocaram no poder a nata da corrupção no país, que esta destruindo todos os direitos sociais e trabalhistas – reforma da previdência, terceirização, reforma trabalhista -, e entregando de forma clara, todo o patrimônio nacional, notadamente da Petrobrás (a venda da Vale do Rio Doce, a preço de banana, chega a passar vergonha perto do que esta se fazendo com os ativos da Petrobrás).

A economia foi destruída, e ao contrário do que dizem os ilibados Procuradores, quem vai ocupar o lugar das empresas nacionais, não serão outras empresas nacionais puras, mas sim as corruptas empresas multinacionais, com seu vasto currículo de destruição e exploração, através da mais desenfreada corrupção possível que emerge das negociatas internacionais do grande capital rentista e mesmo do capital produtivo e exploratório.

Da mesma forma, a destruição de toda classe política, não importando se culpados ou não, coloca todos em pé de igualdade, e abre espaço para a continuidade do sistema.

Isso por um singelo motivo, não é explicitado qual é a causa da corrupção, que, certamente não são os políticos, estes são o resultado de um sistema econômico que, de todas maneiras, através das grandes empresas e a custa de rios de dinheiro, elege, eleição após eleição, seus prepostos, e desta forma, por via indireta (travestida de democracia) se apropria do Estado e o usa para seus interesses pessoais.

Toda a corrupção sistêmica mostrada, tem uma única origem, o dinheiro da iniciativa privada – que se espraia, via grande mídia, via representantes prepostos de seus interesses, via cooptação do aparato estatal,  judiciário e ministério público – oriundo  de grandes empresas, que buscam apenas o lucro pessoal em detrimento do Estado Brasileiro.

Isso sim é sistêmico – a chamada privatização do estado (que melhor definida seria, a iniciativa privada, de privada só tem o nome, é sócia do Estado (que assume eventual prejuízo e é subtraído de todo direito no caso de eventual lucro)) – , e isto não é privilégio das empresas nacionais, mas sim importação do modus operandi, das grandes empresas multinacionais.

Assim, desta grande  imprensa, que nada mais é do que o porta voz do capital internacional improdutivo – rentista (grandes bancos e conglomerados de investimentos), podemos apenas esperar que, de seu modo costumeiro de agir, que estimule o bordão que tudo deve mudar, mas, manipule a realidade, de tal modo, que a forma de dominação continue a mesma.

A Globo, a Folha de SP, o Estadão, nunca foram imprensa “livre”, são meros porta-vozes do sistema que domina e corrompe o Estado Brasileiro desde sua estruturação inicial.

Portanto, não se espere que deste setor, venha a solução, pois é nele que esta o problema

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

15 comentários

  1. Agora sim…

    O mesmo pau que dá em chico, dá em francisco – virou discurso na boca de todo mundo, ficou muito abstrato, perdeu substância…

    Para tornar as coisas mais objetivas troquei alguns substantivos e ficou bem mais concreto!

    O mesmo pau que dá em José Dirceu, dá em José Cerra?

    Tô certo ou tô errado?

  2. Perfeito. O sistema político

    Perfeito. O sistema político pode ser melhorado, mas o origem da corrupção, numa economia capitalista, sempre estará nas grandes corporações, com muito mais ênfase hoje nas financeiras. O poder econômico sempre dominou o Estado. O dinheiro compra quase tudo, e quando não consegue comprar, dá um golpe. 

  3. “A economia foi destruída, e

    “A economia foi destruída, e ao contrário do que dizem os ilibados Procuradores, quem vai ocupar o lugar das empresas nacionais, não serão outras empresas nacionais puras, mas sim as corruptas empresas multinacionais, com seu vasto currículo de destruição e exploração, através da mais desenfreada corrupção possível que emerge das negociatas internacionais do grande capital rentista e mesmo do capital produtivo e exploratório”

     Como se as empresas nacionais fossem incorruptíveis. Acorda!

    • São corruptas, mas, coitadas,

      São corruptas, mas, coitadas, ainda não chegaram nem à pontinha da unha do dedinho mindinho do que fizeram, fazem e farão Royal-Dutch Shell, Exxon, Golden Sachs, Wolkswagen, Siemens, Allstom, CityBank, Morgan, Telefônica, Zara, Microsoft, Google, Facebook, qual mais você quer que seja citada? São negócios, afinal, e o que é legal ou não é só e tão somente uma questão conceitual.  

  4. Esse é o busílis da questão,

    Esse é o busílis da questão, devemos concentrar forças nesse ponto e parar de gastar energias com efeitos coleterais. A globo já saiu em defesa do financiamento privado de campanha da qual a hipócrita se beneficia e sempre se beneficiou, nunca esteve nem aí pra corrupção, só fez tudo isso agora e não antes – como delatou emílio odebrecht – por que era a única forma de tentar destruir Lula o PT e sua obra.

  5. Falsa moralidade

    O judiciário não tem pena para o corruptor , só para o corrupto.É impressionante a calma como Emílio Odebrech fala dos 30 anos em que sua empresa corrompe os políticos brasileiros á frente de procuradores e estes não se escandalizam.

    • Talvez a leitura não seja essa.

      Hoje há, sim, um instrumento legal para punir os corruptores, previsto na Lei Anti Corrupção promulgada por Dilma Roussef nos dias finais de 2013. Como sempre entenderam e disseram os petralhas, não se pode erradicar a corrupção do meio da humanidade imperfeita, mas pode-se controlá-la reduzindo-a a níveis de ocorrencia administráveis por meio de medidas institucionais estruturantes. O problema é que, no meio do caminho para o controle da corrupção, havia um judiciário. Havia um judiciário no meio do caminho que resolveu usar mais esse instrumento na sua luta eterna em busca de mais poder político para suas corporações e os seus partidoa aliados.

      No que tange ao que disse o Emilio Odebrecht, trata-se de simples constatação do que é sabido e conhecido de todos e todas que lidam com o mercado de contratação de obras e serviços, principalmente o judiciário. A pergunta que ele fez, questionando a estupefação hipócrita da corrupta high society em relação aos acertos de comissões sobre contratos ora denunciadas e escandalizadas é absolutamente pertinente.

      Por que não processaram o Eduardo Cunha quando ele foi flagrado operando tramas em contratos da TELERJ no Rio de Janeiro, no Governo Cezar Maia, lá nos idos dos anos 90?

      Por que não investigaram e processaram o Michel Temer quando ele foi apontado controlando propinas no Porto de Santos la pelos idos dos anos 90, também?

      Por que não apuraram as responsabilidades dos crimes investigados no caso Banestado, tangenciados por investigações lá pelos anos 90. 

      Por que não investigaram os crimes de lavagem de dinheiro em paraísos fiscas da Globo Mossack-Fonseca em 2002, permitindo que ela obtivesse Certidão Negativa de dividas contra a União e pudesse renovar Concessões de Radios e TVs em 2006?

      Por que o Moro achou a Mossack-Fonseca, no apartamento ao lado daquele que não é do Lula, no Guarujá, e mandou prender toda a diretoria da empresa de lavanderias internacionais e quando viu que em vez do Lula, ele se depararia com a Globo-Mossack-Fonseca, ele mandou soltar todo mundo, em vez de mante-los presos até que fizessem delações, como é a regra da República de Curitiba?

      Porque não auditaram as obras do Roubo Anel que foram bi propinadas com os mesmos consórcios de grandes empreiteiras que agora servem para escandalização patrocinada por hipócritas e delinquentes contumazes?

  6. Mas a pergunta é, caro

    Mas a pergunta é, caro Sergio, estão essas castas da elite da burocracia estatal preocupados com alguma solução? Creio que enquanto o estado tiver dinheiro para pagar seus vencimentos fura-teto, não vão se preocupar com esse “detalhe”

    Certamente quando o Moro fêz seu estudo sobre a muni puliti, estudo torto por sinal*, sabia no que deu aquilo tudo. Sabe que o que veio depois foi o Berlusconi, com uma corrupção acrescida de pornografia e pedofilia. Cagou e andou.

    *se o juiz tivesse feito prova sobre a mani puliti não passaria de ano. Segundo o Mino, este sim grande conhecedor da operação e suas consequências, o rapaz leu mas não entendeu. 

  7. Se prestamos atenção,

    Se prestamos atenção, verificaremos que no aparelho de estado, somente no Executivo e no Legislativo há chances de encontrarmos brasileiros, na cúpula, não cooptados pelo capital internacional e seus aliados no Brasil. Nos tribunais superiores, principalmente no Supremo Tribunal Federal, nas procuradorias federal e estaduais, e mesmo municipais, nas Forças Armadas, na Polícias Federais, as cúpulas, por mais que filtros sejam colocados, como a aprovação dos nomes pelo Senado por exemplo, claro que há conivência de todos, pelos resultados de suas ações no trato da coisa pública não é difícil constatar que são escolhidos na realidade para defender os interesses do capital internacional, mesmo sendo na imensa maioria assalariados, que pressupõe ganhos além do salário, porque ninguém agiria contra si mesmo,  de seus interesses e de seu país não fosse por dinheiro. A mídia desde sempre capitaneando, hoje pela Globo, Folha e Estadão, defendendo o capital multinacional, contra o trabalhismo e de ações em benefício dos mais pobres. Sempre defenderam a exploração do capital internacional, financeiro ou não. Não é por outra razão, mas por essa associação entre os grandes empresários, que tudo financiam desviando recursos dos impostos a serem utilizados em grandes obras e empreendimentos para financiar eleições e pagar propinas, e os empresários de mídia, a cúpula do Judiciário, dos Ministérios Públicos, do Legislativo e do aparato de segurança (Forças Armadas e Polícias) que não vemos entre os delatados nenhum juiz, procurador, militar ou policial nesse escândalo de proporções nunca vistas, que vem se desenrolando, mais agudamente a partir de 2014, quando bateu o desespero por não verem saída através de eleições, e partiram para o golpe de estado trasvestido de impeachment, que consumaram em 2015. Em resumo, os golpistas que estão incrustados nesses aparelhos do Estado brasileiro, que deram curso ao golpe, agora eles mesmos irão julgar e condenar aqueles que notadamente são corruptos, mas mesmo assim foram aliadas, estes com parcimônia, sem pressa, quem sabe os crimes não prescrevem ou morrem o indigitado, também e principalmente, os inimigos e adversários de tudo que na realmente defendem, nesse caso com a celeridade devida e o rigor da Lei com suas interpretações. O lobo irá julgar e condenar o cordeiro, não importam as razões deste.

  8. um grupo de señores contrários à emancipação

    neste momento em toda a américa latina, herdeiros da conquista e por meio do controle dos meios de comunicação de massa, tais señores encontram-se exercitando ferozmente a prática na qual adquiriram longa e bem conhecida proficiência: minar o que pode vir a ser uma revolução bem sucedida em seus domínios.
    http://passalidadesatuais.blogspot.com.br/2014/05/um-grupo-de-senores-contrarios.html

  9. REPRODUZINDO O TEXTO DO

    REPRODUZINDO O TEXTO DO ARTIGO:

    ” Em nome da moralidade(falsa) o Judiciário e o MPF, precipuamente, colocaram no poder a nata da corrupção no país, que esta destruindo todos os direitos sociais e trabalhistas – reforma da previdência, terceirização, reforma trabalhista -,…”

    Mas a grande canalhice desses vermes é que nenhum deles é atingido financeiramente com os atos que estão abonando e praticando. Todos tem megas salários e aposentadorias estatutárias..

    Mantendo assim a boa vida que as tetas do país lhes dá.. 

    O BRASIL NÃO É  E NEM NUNCA FOI UMA DEMOCRÁCIA… É UM PAÍS FEUDAL COM UMA OLIGARQUIA DOMINANTE…

    E o povo?  o povo que se exploda ! ! (dizia o humorista na TV)..

     

  10. Corrupção um mal diificil de extirpar

    Acho que todos estamos estupefatos com o nivel da corrupção. Não que não suspeitaramos que isso acontecia, mas o que é quase inacreditavel é ao nivel chegou entre políticos e partidos politicos. Espero que recebam a devida punição. Entretanto, há setores do judiciário e da PF que parecem agir politicamente e não de acordo com a lei, como deveria ser. Esses seguramente não havera como puni-los. Ainda temos os grandes meios de comunicação agindo em forma completamente tendenciosa. As empreiteras davam dinheiro e ajudavam a fraudar as eleições. Da maneira que estao agindo os grandes meios de comunucação, nao me cabe a menor dúvida que estão tentando fraudar a próxima eleição. No caso deles, não dão dinheiro, dão informação tendenciosa. Isso também é fraude. Concordo plenamente com a liberdadede imprensa, mas me paece que isso não é liberdade de imprensa, é fraude.

    Da maneira que as instituições estão infiltradas pelo grupo que esta no poder, me sinto numa Venezuela de direita. Será que tem luz no fim do tunel? A única posibilidade seria a população se manifestar, mas parece que a descrença e desânimo são tão grandes que o povo parece estar anestesiado.

  11. Outra contradição.

    Tem outra contradição que permeia a hipocrisia, inconsistência e falácia presentes na proclamada luta no “combate a corrupção” supostamente enfrentada por Moro, MPF e PGR e quetais.

    Porque toda a corrupção resulta, primeiro, da impunidade oferecida pelos malabarismos praticados pelo próprio judiciáiro no manejo de processos, de acordo com o que trazem na capa e não no conteúdo. E, segundo, porque a corrupção como a conhecemos há mais de um século só é possível surgir na relação promíscua inevitável surgida da mistura de interesses privados e públicos, inerente ao Capitalismo de Mercado que eles, do judiciário, e seus partidos aliados defendem. Terceirizam e privatizam tudo para que as comissões e o famoso jabá corram cada vez mais soltos e todo mundo fique permanentemente com rabos presos nas mãos das quadrilhas integrantes da parceria entre as parcelas corruptas dominantes no judiciário e Globo/Mossack-Fonseca.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome