Após boicote, Facebook diz que irá melhorar remoção de discursos de ódio

Diretora de operações da rede social afirmou que não vai atender a todos os pedidos dos autores da campanha, mas irá considerar algumas propostas

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Em resposta ao boicote de empresas que suspenderam seus anúncios no Facebook, pela falta de moderação sobre discursos de ódio publicados na plataforma, a diretora de operações da rede social, Sheryl Sandberg, afirmou que a gigante precisa melhorar a remoção desse tipo de conteúdo. 

“Ser uma plataforma em que todos possam se fazer ouvir é essencial para a nossa missão, mas isso não significa que é aceitável que as pessoas espalhem ódio. Não é”, escreveu Sandberg em um post. Para ela, o Facebook “precisa ser melhor em encontrar e remover conteúdo de ódio”.

A campanha #StopHateforProfit foi lançada em 19 de junho, em decorrência da morte de George Floyd, homem negro assassinado pela polícia dos Estados Unidos. A crueldade levou a uma onda de protestos em diversos estados americanos e em todo o mundo. 

Na ocasião, o presidente norte-americano Donald Trump postou uma mensagem em ameaça aos manifestantes, que chamou de “bandidos”, em seu perfil no Facebook. A rede social se recusou a remover o texto. 

Com isso, diversas empresas decidiram aderir a campanha dos grupos de direitos civis NAACP, Color of Change e a Liga Anti-Difamação, que pedem ao Facebook medidas mais fortes sobre mensagens de ódio disponíveis na rede. 

Nas últimas semanas, gigantes suspenderam ou interromperam seus anúncios no Facebook e em suas respectivas plataformas. O movimento abalou a economia da Rede Social. 

Em resposta, Sandberg disse que o Facebook divulgará nesta quarta-feira, 8 de julho, uma auditoria sobre direitos civis na rede, que consiste na revisão das políticas e práticas da empresa que começou há dois anos.

“Não faremos todas as alterações que eles [os grupos de direitos civis] pedem, mas vamos pôr em prática mais de suas propostas em breve”, avisou.

Sandberg e o CEO da plagaforma Mark Zuckerberg também devem se reunir nesta terça-feira com líderes de grupos da NAACP da Liga Antidifamação. 

Com informações de O Globo.

 

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome