Encontre o erro (Bélgica), por Gustavo Gollo

No dia 15 de abril, a Bélgica registrou seu pico semanal de casos com média de 1453 registros diários, colhendo, em seguida, correspondentes 286 óbitos diários. Tais números perfizeram a letalidade alarmante de 19,7%  entre casos e mortes registrados no país. Ontem, 24 de setembro, a média de casos diários dos últimos 7 dias superou o recorde anterior, marcando 1562 casos. A média de mortes diárias correspondentes, no entanto, foi 3, valor muito menor que o anterior, indicando a letalidade 0,192% para o novo pico, valor 103  vezes menor que o atingido no pico anterior.

A marca de 0,192% corresponde também a uma cota superior da letalidade, um valor maior que o real. Considerando-se que 2/3 dos casos sejam assintomáticos, o dado sugere uma letalidade real menor que 0,07 para a doença, nas condições da Bélgica, podendo ser ainda mais reduzida.

Situação análoga, embora não tão marcada, está ocorrendo por toda a Europa. Obviamente, algo muito estranho tem acontecido.

Os dados são do worldometer
https://www.worldometers.info/coronavirus/country/belgium/

Leia também:

Encontre o erro, por Gustavo Gollo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora