MST começa financiamento coletivo para campo de futebol

Sugerido por Edgar Serra

Jornal GGN – A Escola Nacional Florestan Fernandes, do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), começou uma campanha de financiamento coletivo para refazer o seu campo de futebol e batizá-lo em homenagem a um dos atletas brasileiros que mais lutou pela democracia: Sócrates.

O projeto está sendo realizado por alunos e professores da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. De acordo com Jorge Bassane, a intenção é que as atividades no local sejam extrapoladas para além do futebol, para uma série de outras atividades de vivência social. “Nossas arquibancadas não são simplesmente para ver jogo de futebol e sim para que as pessoas se encontrem e discutam as nossas condições atuais”, disse.

Apoiador do projeto, o jornalista Juca Kfouri diz que “não há nome mais apropriado para o campo de futebol do MST”. “Porque o Sócrates representa uma virada no nível de consciência do jogador de futebol no Brasil”.

Chico Buarque concorda. “Ele, se estivesse aqui, estaria apoiando a escola, o MST. Ele participou de todas as lutas pela democracia. Sócrates sempre foi muito firme na defesa de sua classe: os trabalhadores de futebol”.

A arquiteta Ermínia Maricato lembra que para sair do papel, o projeto precisa de recursos. Por isso, está hospedado na plataforma de crowdfunding Catarse. A meta é chegar a R$ 60 mil arrecadados.

A campanha é do tipo “Tudo-ou-nada”. Se não chegar no número alvo, o dinheiro é devolvido para quem contribuiu. Faltando 59 dias para o prazo limite, o projeto já teve apoio de 39 pessoas que contribuíram, ao todo, com R$ 5.190.

https://www.youtube.com/watch?v=3YEIbRqlsO8 height:394

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome