86% dos brasileiros rejeitam mineração em terras indígenas proposta por Bolsonaro

Segundo governo, projeto de lei que permite a exploração por empresas nacionais e estrangeiras deve ser apresentado ao Congresso em setembro

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A ampla maioria dos brasileiros, 86%, é contra a ideia de Jair Bolsonaro de legalizar a mineração em terras indígenas, que hoje é ilegal. O dado foi levantado em pesquisa Datafolha encomendada pelo Instituto Socioambiental, o ISA.

Segundo Márcio Santilli, sócio-fundador do ISA e ex-presidente da Funai, a pesquisa indica que até os apoiadores de Bolsonaro discordam da intenção de “promover garimpo e ingresso de mineradoras estrangeiras nessas terras”.

“A Constituição prevê que a mineração em territórios indígenas pode ser realizada a partir da aprovação de uma lei pelo Congresso Nacional. A Convenção 169 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que é lei no Brasil desde 2004, estabelece que os povos indígenas devem ser consultados em todas as etapas sobre eventual projeto de mineração ‘a fim de se determinar se os interesses desses povos seriam prejudicados'”, frisou a Folha.

A região Norte e Centro-Oeste, que acumula mais terras indígenas, apresentou índice de 80% de rejeição à promessa de Bolsonaro. O Sudeste conseguiu bater essa taxa, com 88%. Em todo o País, apenas 14% disseram concordar em parte ou totalmente com a entrada de mineradoras em reservas.

Para a professora e escritora indígena Eliane Potiguara, o projeto de Bolsonaro é “fascista e neocolonialista”.

O indígena Eloy Terena disse à Folha que Bolsonaro tenta cooptar alguns indígenas para sua causa, para poder argumentar que eles querem a mineração e podem lucrar com isso.

Representante do governo Bolsonaro disse que o projeto de lei deve ficar pronto em setembro.

Leia também:  Refundação do Brasil passa por desencarcerar e descriminalizar a cannabis, diz Valois

O jornal ainda apurou que não há estudos nem dados atualizados sobre o potencial de mineração e o impacto que teria sobre as terras indígenas. Os últimos levantamentos são da década de 1970 e 1980.

O Ministério do Meio Ambiente não quis se manifestar sobre o assunto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. O primeiro sinal da recolonização forçada, e sem qualquer propósito de melhoria da vida de nossos indígenas, será a instalação de “dispositivos” militares nas regiões de mineração

    em mentes doentias a serviço de imperialistas não cabem propósitos caridosos

    Movimentos que antecedem mais uma tragédia à brasileira

  2. Terras Indígenas? Pensei que as terras fossem Brasileiras !! Você nunca viu um Índio ou uma Tribo Indígena, não precisa ir à Amazônia ou interior do Brasil. Basta ir até o bairro de Parelheiros no extremo sul da Capital Paulista ou do Jaraguá, onde fica o Pico do Jaraguá. E verificar o apoio e condições de vida “dignas'” que nossas Elites Esquerdopatas e Progressistas dão a estes Cidadãos Brasileiros. Não é bem as Tribos Indígenas visitadas por Artistas, Astros Internacionais, Políticos Estrangeiros, Ongs prestigiosas ou Marina Silva. Nem Aquelas que fazem seriados ou filmes exigindo a manutenção de ‘continentais territórios’. Nem mesmo Aquelas que Ambientalistas de Shopping Center exigem a devolução de seus territórios, expulsão dos malditos AgroNegócio e Latifundiários. Só para lembrar, são suas casas, seus trabalhos, seu lazer, seu patrimônio, sua vida, seu esgoto não tratado que está “roubando” tais Terras Indígenas. Os verdadeiros Donos. Que já estavam aqui, antes de chegarmos ou roubar suas vidas. Aliás, no Jaraguá, o Progressista Prefeito Haddad, a muito custo, liberou um “Campo de Futebol” de área para a Reserva Indígena. Podem caçar, pescar, viver suas vidas em meio à Natureza num hectare de terra. É magnífico, não é mesmo?!! Tribos Indígenas estão também por toda a Serra do Mar desde Ubatuba até o Vale do Ribeira. Ou pelo interior do estado de São Paulo e divisa com PR e MS. Vamos devolver as terras aos seus Legítimos Donos?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome