Alcolumbre não consegue emplacar nome de sucessor na disputa pelo Senado

Rodrigo Pacheco (DEM-MG) tem o apoio do atual presidente da Casa, mas seu nome não encontra respaldo entre outros parlamentares

Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado Federal. Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

Jornal GGN – Enquanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) começa a formar um grupo de apoio para o nome de seu futuro candidato à disputa pela presidência da Casa, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) não consegue emplacar seu sucessor.

Alcolumbre tenta consolidar a candidatura de Rodrigo Pacheco, líder do DEM no Senado, depois de ver seu projeto de reeleição ser barrado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Contudo, as maiores bancadas questionam o nome de Pacheco – e a maior bancada do Senado, o MDB, decidiu lançar candidatura própria e contam com quatro pré-candidatos: Eduardo Braga (AM), Eduardo Gomes (TO), Fernando Bezerra Coelho (PE) e Simone Tebet (MS).

Alcolumbre chegou a procurar o apoio do PP e do PSD para o seu candidato, mas as legendas evitaram declarar voto em Pacheco, o que levou o presidente do Senado a buscar votos individuais.

Com informações do jornal O Estado de S.Paulo

 

Leia Também
Ligação de Alcolumbre com delegado gera mal-estar na PF
STF barra reeleição de Maia e Alcolumbre: é inconstitucional

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora