Aliados de Bolsonaro são alvo de nova operação da Polícia Federal

O inquérito apura o financiamento e organização de atos em Brasília que pedem intervenção militar e o fechamento da Suprema Corte e do Congresso

Jornal GGN – Aliados do presidente Jair Bolsonaro foram alvo de nova busca e apreensão da Polícia Federal nesta terça (16). A operação foi novamente autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, mas agora a pedido da Procuradoria-Geral da República, no âmbito do inquérito sobre atos antidemocráticos.

Entre os alvos estão o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), que teve gabinete na Câmara, apartamento funcional em Brasília e residência no Rio de Janeiro vasculhados pela PF.

Agentes também visitaram o blogueiro Allan dos Santos, do canal no Youtube Terça Livre, que já havia tido aparelhos apreendidos no inquérito das fake news.

Também foram alvo o advogado Luís Felipe Belmonte, um dos responsáveis pela montagem do Partido Aliança pelo Brasil, e o marqueteiro Sérgio Lima.

O empresário Otávio Fakhoury, que também já tinha sofrido busca e apreensão no inquérito de fake news, foi novamente visitado pela PF.

A PF cumpriu ao todo 21 mandados de busca e apreensão. Em São Paulo, duas empresas de tecnologia – a Novo Brasil Empreendimentos Digitais e a Inclutech Telecnologia da Informação – estão entre os alvos.

O inquérito apura o financiamento e organização de atos em Brasília que pedem intervenção militar e o fechamento da Suprema Corte e do Congresso, além de ações que ferem a Lei de Segurança Nacional. O inquérito foi instaurado pela PGR em 19 de abril.

Na segunda (15), a militante de extrema-direita Sara Winter foi presa temporariamente no mesmo inquérito.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora