Ao Clarín, FHC elogia Lula como democrata e diz que o petista nunca foi “um vermelho”

Ex-presidente reafirma voto em Lula no segundo turno para evitar que Bolsonaro seja reeleito

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

Jornal GGN – O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) defendeu sua aproximação em relação a Lula em entrevista veiculada pelo jornal argentino Clarín no último final de semana.

FHC disse que não quer ver Jair Bolsonaro reeleito e gostaria de votar em alguém de seu partido, o PSDB, no segundo turno da eleição presidencial de 2022. Mas como tudo indica que a disputa será polarizada entre Lula e Bolsonaro, FHC admite que votará no petista pois não teria coragem de anular o voto como fez em 2018.

O tucano ainda elogiou Lula como democrata e afirmou ao diário que ele não é da ala de esquerda radical, como será pintado na próxima eleição. “Lula mostrou quando foi presidente que é mais democrático do que eu imaginava. (…) não acho que ele seja da direita ou da esquerda. Eles vão apresentá-lo como se fosse um vermelho, faz parte da luta política. Mas, não é verdade, nunca foi assim”, disse.

Sobre a economia pautar as eleições em 2022, FHC foi refratário em responsabilizar Bolsonaro pela crise atual. “A economia tem ciclos e acho que estamos saindo de um ciclo negativo. Agora, entre os dois (Lula e Bolsonaro) quem se preocupa mais com os mais pobres pode vencer”, apontou. “Acredito que são necessárias políticas sociais mais ativas. O Brasil exige trabalho e ao mesmo tempo confiança dos empresários para fazer investimentos. Os investimentos são necessários”, defendeu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome