Bolsonaro diz que é empregado de empresários, em tentativa de aproximação

Na ocasião, Bolsonaro ainda voltou a criticar o fechamento do comércio para reduzir a transmissão do novo coronavírus

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Jornal GGN – No momento em que o governo sofre com o descrédito do mercado financeiro, Jair Bolsonaro (sem partido) tenta se aproximar do empresariado afirmando que sua gestão é “empregada” da indústria.

A declaração do mandatário foi dada nesta quarta-feira, 14 de outubro, durante cerimônia virtual de posse do novo comando da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

“O grande trabalho nosso, do governo federal, porque nós somos, na verdade, empregados de vocês, é não atrapalhar quem queira empreender e quem queira produzir, em especial, obviamente, quem queira empregar mais gente nossa no Brasil”, disse Bolsonaro.

O líder do Executivo não hesitou em enaltecer os empresários, afirmando que “o Brasil tem jeito e, com pessoas como vocês [empresários], nós atingiremos este objetivo [mudar o país]”.

A atitude de Bolsonaro mostra sua tentativa de aproximação do mercado financeiro, que está cada mais mais descrente de que o governo efetive uma reforma robusta até o fim do ano.

Na ocasião, Bolsonaro ainda voltou a criticar o fechamento do comércio para reduzir a transmissão do novo coronavírus e disse que o vírus, que já matou mais 150 mil brasileiros, foi “superdimensionado”.

Com informações da Folha de S. Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O fantasma da fraude nas eleições dos EUA e do Brasil

4 comentários

  1. Quanta calhordice aliado ao desconhecimento da função. O povo é dono deste mandato e, tenho certeza, irá tirá-lo.
    E quanto ao “eleito” na Firjan, esta outra federação integrante do conluio que deu o golpe e descambou neste pseudogoverno, para este sujeito ora eleito parabéns. Afinal um nono mandato não é para qualquer um, nem para o PT que, no auge do processo do golpe foi acusado por Gilmar Mendes de buscar ” se perpetuar no poder”.

    https://www.jb.com.br/economia/2020/10/1026040-poder-perpetuo–eduardo-eugenio-assume-o-nono-mandato-a-frente-da-firjan.html

    Quanta velhacaria!

  2. Resumindo…
    e assim falou o calcanhar de Aquiles do empresário brasileiro que o apoiou

    fuga em massa de grupos financeiros internacionais e esta conversa mole de cozinha de puteiro que até agora não resolveu porra nenhuma

    e nem vai resolver, porque atirar uma flecha para o alto e desenhar o alvo onde ela cair nada significa

  3. Como está muito bem colocado na matéria, é a mais pura verdade o que foi dito: “O grande trabalho nosso, do governo federal, porque nós somos, na verdade, empregados de vocês, é não atrapalhar quem queira empreender e quem queira produzir, em especial, obviamente, quem queira empregar mais gente nossa no Brasil”, disse Bolsonaro. Por isso, se me permite, gostaria de acrescentar “Se estratégia do governo federal é favorecer os poderosos lobbies daqueles que destroem tudo por onde passam, no afã do lucro e da política da terra arrasada, sem dúvida isso é um retrocesso ambiental e, por enquanto, para que essas ações possam ser atenuadas na escala municipal, uma das maneiras de interferência possível é a escolha dos candidatos nas eleições desse ano de 2020, privilegiando aqueles que tenham reconhecida atuação social na preservação do meio ambiente.” Foi o que escrevi nessa pequena crônica “Uma piada?”: https://www.brasil247.com/blog/uma-piada
    Abraços,
    Heraldo Campos

  4. O governo troca relações assim como uma puta troca de cliente, e todos que assim atuaram destruíram seu país, entregaram de bandeja para a exploração predatória seguida de fuga de capitais…
    no lugar de “trabalho – capital” colocaram “destruição – capital”

    claro que com todo meu respeito às putas

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome