Bolsonaro volta a usar deputado como token para racismo

Presidente atribuiu a cor de Hélio Lopes – que é negro – a uma “queimadinha” devido ao maior tempo de gestação de sua mãe

O deputado Helio "Negão" Lopes e o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

Jornal GGN – Em mais uma piada de forte conotação racista, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atribuiu a cor negra do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) ao tempo a mais que ele teria passado na barriga da mãe.

Em sua live no Facebook nesta quinta-feira (20/02), Bolsonaro fez uma metáfora ao associar a gestão a um forno, e que Hélio teria dado uma “queimadinha” ao demorar dez meses para nascer.

Hélio, que se elegeu para a Câmara dos Deputados em 2018 com o nome “Hélio Bolsonaro”, é amigo de longa data do Presidente da República. Subtenente do Exército na reserva, é conhecido como “Hélio Negão” no círculo próximo ao presidente e já se posicionou contra as cotas raciais nas universidades, e Bolsonaro costuma usar sua ligação com Lopes para rebater seu racismo. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O coronavirus poderá afastar o virus Bolsonaro?

4 comentários

  1. Sempre a postos e obediente!
    A figura do mucamo, escravo de abano, sem o abano.
    Mas nós pagamos seus imensos ganhos e benefícios como deputado, para ele atuar (e viajar) como guarda-costas. Portanto só não é escravo, porque remunerado. Mas não pelo “dono”.
    Propaganda paga por nós.
    Afrontosamente.

  2. Tem preto que não se enxerga.
    O “Hélio Negrão” (Helio Fernando Barbosa Lopes) foi alugado pelo bozo que, emprestando-lhe o sobrenome, o elegeu deputado guarda-costas e poste antirracismo.
    Ele deve sentir um calor especial no coração ao dizer para si mesmo:
    “Oh! o messias não gosta de preto, mas de mim ele gosta. Ele me ama. Como eu sou especial”
    Hélio não tem nem senso de urbanidade e nem noção de perigo.

  3. Por sua vez, o Queiroz ficou doze meses na barriga da mamãe. Até secou lá dentro. Por isso, nasceu uma criatura RACHADINHA.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome