Caso Lulinha: Procurador ataca (de novo) com “não temos provas, mas temos convicção”

"Até aqui, ainda não há documento que comprove a tese" da Lava Jato contra Lulinha. "Obter essa prova é o maior desafio", admitiu O Globo, parceiro da força-tarefa de Curitiba

Publicado originalmente em 11/12/2019

Jornal GGN – Se tem um episódio que transformou Roberson Pozzobon num rosto memorável dentro da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, foi aquele em que o procurador, ao denunciar Lula usando um power point, disparou algo como: “Não temos provas, mas temos convicção.”

Era setembro de 2016. Passaram-se mais de três anos desde aquele evento histórico. Lula já foi condenado, preso, impedido de disputar a eleição e, depois, colocado em liberdade. Agora, vê seu filho mais velho, Fábio Luís, o Lulinha, virar o mais novo alvo da Lava Jato, que segue oferecendo aos jornalistas um amontoado de convicções sem provas.

Desde segunda (10), os procuradores de Curitiba têm vendido na grande mídia – que mesmo depois do dossiê do Intercept Brasil, segue sem nenhum senso crítico em relação à Lava Jato – a narrativa de que os negócios da Oi com o grupo Gamecorp, de Lulinha e sócios, precisam ser investigados.

A força-tarefa alega que é possível que algum dinheiro pago pela Oi à empresa ligada aos Lula, Suassuna e Bittar, tenha sido usado para comprar o sítio de Atibaia.

A hipótese é tudo o que a Lava Jato tem no momento. Foi para sair do campo da imaginação que deflagraram uma operação policial ostensiva, com mais de 40 mandados de busca e apreensão, na esperança de achar alguma coisa que prove que eles estão certos.

O jornal O Globo, parceiro da Lava Jato, registra a expectativa dos procuradores em matéria publicada nesta terça (11).

Leia também:  O encontro de Lula e Papa Francisco por um "mundo mais justo e fraterno"

O diário afirma expressamente: “Até aqui, ainda não há documento que comprove a tese” da Lava Jato contra Lulinha. “Obter essa prova é atualmente o maior desafio da investigação.”

Roberson Pozzobon, por sua vez, acrescenta: “Temos que aguardar o resultado das buscas, amadurecer esta investigação neste aspecto.”

É a admissão de que, mais uma vez, a Lava Jato em Curitiba construiu contra a família Lula uma narrativa criminosa. E agora caça qualquer elemento de prova que possa validar, perante a 13ª Vara de Curitiba, suas convicções.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

19 comentários

  1. Qual o custo da operação?
    Porque houve um pedido de prisão sem que tivessem provas ou evidências?
    Porque não se referem ao processo onde Lulinha foi absolvido?
    Processar a mesma pessoa pelas mesmas acusações que já foram julgadas não caracteriza litigancia de má fé?
    Isto não anula todo o processo?
    Ou será que a Lava Jato vai gastar mais dinheiro publico, para obter a todo custo ums condenação tão duvidosa quanto a do triplex?

    26
    1
  2. Estes caras precisam ser criminalizados. Isto é assédio moral, um grave assédio, não apenas uma canalhice pura e simples.

    23
    1
  3. Essa combinação através da VAZA-JATO e REDE GLOBO, possui um único objetivo que é lançar Sérgio Moro para presidente da república.
    O grande problema é que alguns pobres, pobres não somente por falta de dinheiro, mas também, pobres de espírito, acreditam nisso.

    20
    1
  4. Se puder condenar sem provas, mas com convicção, dá pra condenar até o Papa.
    Até o Dallagnol pode ser condenado assim, convicção de que ele andou fora da linha, não falta a ninguém.
    Como diz o Gilmar: “Não foi eu quem roubou galinhas na semana passada”.

    12
    1
  5. Curitiba e suas convicções:
    A convicção da força tarefa de Curitiba é através da rede globo destruir a imagem de Lula, para tomar o poder tendo como seu candidato o ex-juiz Sérgio Moro, que alias ganhou um emprego temporário com o atual governo.

    18
    1
  6. É possível que Lulinha possa processar o procurador por perseguição?
    Como disse o governador do Maranhão, ‘o que a OI tem a ver com a Petrobrás, que é a razão do processo contra Lula neste processo?’.

    14
    1
  7. Cacildis…Enquanto isso…PRA FERRAR O POVÃO…O Serra e a filhota ser sócia junto com a irmã do D Dantas…Bco Oport**** de ferrar o POVÃO…Vide PRIVATARIA…,Alckimin e a sua filhota representando banca na Rec. Est. e livrar os CONTRABANDOS sem impostos nenhum…E o Aécim…sem condições nenhuma…O (((Anastasia)))…pelo nome…Só quero ver o meu…É foidis…

    12
  8. Por favor, alguém responda para este ignorante que vos escreve este comentário: mas, afinal, e se não conseguirem prova nenhuma, o que acontecerá com policiais federais, procuradores e juiz que autorizar a abertura de um processo? Serão punidos em face da lei de abuso de autoridade? Afinal, muitos de nós, da esquerda (e, portanto, nada cafajestes como imprensa e comentaristas de direita), nos cansamos de repetir que o criminoso Sérgio Moro (conforme afirmado por Teori Zavaski e Marco Aurélio Melo), condenou Lula sem prova alguma…apenas baseado em delações também não provadas por delatores…e, no entanto, Moro não foi punido. Afinal, respondam também: por quê juiz pode condenar sem prova e não ser punido, assim como procuradores podem denunciar sem serem punidos? E, por outro lado, convém lembrar que os cafajestes da lava jato se fartaram, temos certeza, de ouvir sobre denúncias contra Aécio, contra Serra, o próprio ex-juiz ladrão Moro perdoou o caixa 2 do colega ministro da Casa Civil porque este pediu desculpas, e também o próprio verme, mesmo chefiando a policia federal e o ministério da injustiça nada fez para resolver a maracutaia toda que envolve a familia boçal e o Queiróz. Ou seja, é tão evidente a parcialidade de um cafajeste, que só não enxerga um Judiciário mais parcial ainda. E os cafajestes togados não são punidos……e depois não querem que a gente deseje, do mais fundo do coração que estes estrumes morram do pior tipo de câncer, sofrendo com muita dor enquanto apodrecem em vida…….que o capeta os espere ansiosamente.

    21
    1
  9. Por favor, alguém responda para este ignorante que vos escreve este comentário: mas, afinal, e se não conseguirem prova nenhuma, o que acontecerá com policiais federais, procuradores e juiz que autorizar a abertura de um processo? Serão punidos em face da lei de abuso de autoridade? Afinal, muitos de nós, da esquerda (e, portanto, nada cafajestes como imprensa e comentaristas de direita), nos cansamos de repetir que o criminoso Sérgio Moro (conforme afirmado por Teori Zavaski e Marco Aurélio Melo), condenou Lula sem prova alguma…apenas baseado em delações também não provadas por delatores…e, no entanto, Moro não foi punido. Afinal, respondam também: por quê juiz pode condenar sem prova e não ser punido, assim como procuradores podem denunciar sem serem punidos? E, por outro lado, convém lembrar que os cafajestes da lava jato se fartaram, temos certeza, de ouvir sobre denúncias contra Aécio, contra Serra, o próprio ex-juiz ladrão Moro perdoou o caixa 2 do colega ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni, porque este pediu desculpas, e também o próprio verme, mesmo chefiando a policia federal e o ministério da injustiça nada fez para resolver a maracutaia toda que envolve a familia boçal e o Queiróz. Ou seja, é tão evidente a parcialidade de um cafajeste, que só não enxerga um Judiciário mais parcial ainda. E os cafajestes togados não são punidos……e depois não querem que a gente deseje, do mais fundo do coração que estes estrumes morram do pior tipo de câncer, sofrendo com muita dor enquanto apodrecem em vida…….que o capeta os espere ansiosamente, já que não podemos, com nossas mãos, estraçalhar esses trastes.

    4
    1
  10. Será se o dito procurador for a uma encruzilhada e incorporar uma pombagira ele encontre as tais provas? “Ai oh moço! Vosmecê tá precisando tomar uns banhos de erva e sal grosso!!! Seu problema é esquizofrenia”

  11. Se esses procuradores estivessem exonerados e presos, toda essa palhaçada teria sido evitada! Uma vergonha! E com dinheiro público bancando esses salários, gratificações, diárias, etc.

  12. Ao juiz e procurador injusto e parcial, és o que lhe aguarda, conforme a Bíblia Sagrada: “Tu não queres nada com juízes desonestos, pois eles fazem a injustiça parecer justiça, ajuntam-se para prejudicar as pessoas honestas e condenam à morte os inocentes. Ele castigará esses juízes por causa das injustiças que eles têm cometido; o Senhor, nosso Deus, os destruirá por causa dos seus atos de maldade.” (SALMOS 94 v. 20-21, 23).
    Jesus já advertia seus Discípulos e ao povo cristão de seu tempo sobre injustiça: “Se a vossa justiça não for maior que a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos Céus” (São Mateus. 5,20).
    Viva o Brasil, viva a justiça imparcial latente na nossa Constituição Federal Cidadã.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro nordestinamazônida

  13. Todos tem que ser iguais perante a lei e ponto. Manter a impunidade para quem usa e abusa do poder que o cargo lhe confere, para quem coage, persegue, constrange, ofende e depois se escora no covarde e criminoso corporativismo que se compõe de outros tantos infratores, se não é corrompimento da moral, da ética, da honra e da dignidade, então o que será? Se os tribunais que devem fiscalizar o comportamento, a parcialidade, a atuação e as sentenças suspeitas de ilegalidades deixam de ser confiáveis, justo e imparciais, então já é hora de, através de abaixo assinados, nos unirmos para exigir um plebiscito que nos conceda o direito de revogar os arroubos, as impunidades e as abusivas perseguições preconceituosas e partidárias dos mesmos grupos de sempre, do debilitado judiciário brasileiro.

  14. São um bando de Canalhas, Safados que abandonaram os princípios do Direito em troca do partidarismo e do ÓDIO. Mas, não esqueçam que também são odiados e pagarão caro, quando a Justiça voltar a funcionar.

  15. Ter convicção com base no desconhecido deveria ser motivo mais que suficiente para justificar a anulação legal de toda Lava Jato…

    tivéssemos um juiz honesto nesta operação, não chegariam sequer ao recebimento da denúncia

  16. O jurista Wilson Ramos Filho disse que o Ministério Publico é irrecuperavel, pois conta em sua grande maioria com esse tipo conservador de tendência fascista. Segundo ele, o MPF deve ser deixado num canto e criarem uma outra instituição. Na mesma linha segue a magistratura.

  17. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome