Coronavírus: Governo deve reduzir auxílio emergencial para R$ 200 ou R$ 300

A possibilidade de estender os R$ 600 até o final do ano está descartada. O argumento é que não há mais dinheiro em caixa

Jornal GGN – É destaque na coletina de Lauro Jardim, em O Globo desta segunda (1º), que o governo Bolsonaro deve estender o auxílio emergencial pago durante a pandemia de coronavírus.

O valor pago nas três primeiras parcelas, porém, deve cair de R$ 600 para R$ 200 ou R$ 300, segundo o ministro da Economia Paulo Guedes tem dito reservadamente aos seus interlocutores.

A ideia é pagar mais três parcela de R$ 200, ou mais duas parcelas de R$ 300.

A possibilidade de estender os R$ 600 até o final do ano está descartada. O argumento é que não há mais dinheiro em caixa. “Os três meses de R$ 600 significam R$ 59 bilhões, o dobro do que o Bolsa Família custa por ano.”

>>> O GGN PREPARA UM DOSSIÊ SOBRE O PASSADO DE SERGIO MORO. SAIBA COMO AJUDAR AQUI. <<<

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora