Coronavírus: Número de internações por síndrome respiratória dobram no primeiro trimestre de 2020

Entre os dias 15 e 21 de março, período em que aumentou o número de casos de coronavírus no país, 5.787 pacientes foram hospitalizados com dificuldades respiratórias

Foto: AP Foto/Andre Penner

Jornal GGN – Em meio a pandemia do novo coronavírus, o número de pacientes internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) dobrou no primeiro trimestre de 2020. O problema é recorrente de infecções respiratórias, como a influenza e o Covid-19.

De acordo com informações do jornal O Estado de S.Paulo, só em março o número de internações causadas pela SRAG saltou 445%, em relação ao mesmo período do ano passado. Entre os dias 15 e 21 de março, 5.787 pacientes foram hospitalizados com a complicação, enquanto foram registradas 1.061 internações em março passado.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, cerca 14 mil pessoas foram internadas com SRAG, desde o dia 25 de fevereiro, quando foi notificado o primeiro caso do novo coronavírus no Brasil. Mas, apesar dos dados frente a pandemia, só 4% desses casos foram confirmados como consequência do Covid-19.

Nota da Agência Brasil afirma que o números de pacientes identificados com a SRAG registrou alta partir do início de fevereiro, antes da declaração de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados disponíveis no sistema InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ainda apontam que desde começo do ano as internações de casos de SRAG já estavam acima dos níveis de segurança, com média de 300 casos por semana, enquanto a faixa esperada era de 100. 

Contudo, a crescente do número de pessoas hospitalizadas com a SRAG pode ser consequência do Covid-19, já que há uma lentidão nos testes da nova doença e milhares de amostras ainda estão sem resultado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Multimídia do dia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome