Ecovias afirma que pagou propina em governos do PSDB por 18 anos

Jornais não divulgaram valores da propina nem o nome dos tucanos que foram delatados pela concessionária

Jornal GGN – Em um acordo cível com a Promotoria de São Paulo, a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, admitiu que pagou propina e fez doações via caixa 2 em benefício do PSDB no Estado durante 18 anos.

Pelo menos 12 contratos estariam implicados e outras empresas, envolvidas no cartel. A “delação”, contudo, é apenas da concessionária, e está sob sigilo absoluto.

A Ecovias relatou aos promotores que os crimes ocorreram a partir de 1998, durante a gestão de Mário Covas (1930-2001) e pararam em 2015.

“A companhia citou à Promotoria as pessoas que teriam recebido os valores, entre eles políticos que ainda hoje têm mandato”. Nenhum jornal revelou, contudo, os nomes dos delatados.

De acordo com a Folha desta terça (7), o PSDB negou “qualquer relação com a empresa citada ou com os fatos mencionados e tem absoluta convicção de que os atos administrativos das gestões de Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra seguiram estritamente o definido por lei”.

No total, a Ecovias se comprometeu a pagar R$ 650 milhões, sendo R$ 450 milhões em obras, R$ 150 milhões na redução de 10% do pedágio durante 21h e 5h, e R$ 50 milhões em multa. O governo João Doria (PSDB) ajudou a definir as obras que serão feitas sem lucros para a Ecovias.

Os promotores do caso, Silvio Marques, José Carlos Blat e Paulo Destro, não quiseram dar entrevista.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Doria e o Ibirapuera: uma demolição de sonhos para o esporte brasileiro

8 comentários

  1. Como se fosse só a Ecovias. Os nomes eles os tem e nós suspeitamos. Mas peraí. Só cobra de quem corrompeu? E os corrompidos não vão devolver nadinha? A politicagem lavajatista não leva jeito mesmo. E aliás este Rodoanel que não acaba e que não vai levar até Cumbica, daria para construir duas rodov. dos Bandeirantes, onde o Malufinho levantou tantos fundos que daria para a estrada circular boa parte do estado de SP.

  2. Fiquem tranquilos, serão comprometidos e condenados somente os que já faleceram, aqueles que ainda vivem as ações irão dormitar até que morram.

  3. Pela denúncia, eu chego a conclusão que se a grande mídia continuar mantendo a blindagem que sempre brindou as corruptas excelências governantes tu anãs de diversos estados e diversos escândalos , certamente é crível que a excelentíssima parcela do judiciário nada fará sobre tudo isso e engavetará tudo, como é sua tradição, quando se trata de assuntos de crimes envolvendo tucanos, conforme várias e várias críticas da imprensa e cientistas políticos, através dos tempos. A verdade nua e crua, goste ou não, é que até hoje a justiça nada fez para punir os beneficiados da privataria tucana, da obra do rodoanel, do escândalo do banestado, do metrô paulista, da lista de Furnas, da pasta rosa, os 14 escândalos envolvendo Aécio, PSDB e aliados e todo escambau tucano. Então, ela própria dá margem para que surjam as acusações de ser seletiva, parcial, partidária, conivente, suspeita e apóloga da corrupção tucana.

    • Coisa de lojistas, o escândalo limpinho……. bilhões pagos a ninguém……… … quando o próprio paul black afirmou ter movimentado do ele mais de dez bilhões, e a tal casa alugada pra guardar tanto dinheiro???? E os tais governadores??? Ora todos tontos e bobalhões, com certeza, pra que incomodá-los??? Vergonhoso…… é a benemerência…….

  4. E o caso da Siemens e da Ahlstom, vocês se lembram? A Siemens tem o monopólio dos trens metropolitanos e a Ahlstom apareceu na linha amarela do Metro. Os europeus montaram um processo centrado em Zurich para descobrir quais firmas estavam comprando governos em países emergentes para ganhar licitações. Estas duas firmas confessaram que, no Brasil. compravam o governo tucano paulista, inclusive indicaram bancos e valores que haviam sido pagos. O juiz perguntou quem recebeu e eles indicaram o Robson Marinho, ex deputado federal e ex TCU de São Paulo, do grupo do Covas, e mais outro tucano do qual não me lembro o nome. E isso já deve fazer uns 10 anos. Alguém foi preso? Cadê os procuradores de São Paulo?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome