Em outro vídeo, Bolsonaro admite interferência para se proteger

Na breve declaração, Bolsonaro também admitiu que tinha fontes que repassavam informações antecipadas a ele dentro da polícia civil e de policiais militares do Rio de Janeiro.

Foto: EVARISTO SA / AFP

Jornal GGN – Durante uma coletiva de imprensa, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que pediu ao ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, o “proteger” e que o ministro tinha essa “obrigação”. Na breve declaração, o mandatário também admitiu que tinha fontes que repassavam informações antecipadas a ele dentro da polícia civil e de policiais militares do Rio de Janeiro.

Ao falar sobre o tema, Bolsonaro afirmava que soube da possibilidade de busca e apreensão “na casa de filho meu”, onde segundo a sua interpretação, “provas seriam plantadas”. “Levantei [essas informações], graças a Deus, eu tenho amigos policiais civis e policiais militares no Rio de Janeiro, do que estava sendo armado para cima de mim”, admitiu o mandatário.

E seguiu: “Moro, eu não quero que me blinde, mas você tem a missão de não deixar eu ser chantageado. (…) É obrigação dele me defender. Não é me defender de corrupção, de dinheiro encontrado no exterior, não. É defender o presidente para que ele possa trabalhar”.

Sérgio Moro publicou o vídeo em seu perfil no twitter e disparou que “não cabe também ao Ministro da Justiça obstruir investigações da Justiça Estadual, ainda que envolvam supostos crimes dos filhos do Presidente. As únicas buscas da Justiça Estadual que conheço deram-se sobre um filho e um amigo em dezembro de 2019 e não cabia a mim impedir”.

Essa é mais uma peça da acusação de Moro sobre a interferência do ex-chefe nos trabalhos da PF. Antes de deixar o governo, o juiz revelou o embate com o mandatário usando como prova reunião ministerial de 22 de abril.

O pronunciamento de Moro, ao renunciar, deu origem a investigação do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), que divulgou a gravação comprometedora ontem, 22 de maio. 


Leia mais sobre o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril:

Moro x Bolsonaro: Leia a transcrição do vídeo da reunião ministerial divulgada pelo STF

Bolsonaro disse que se não puder trocar chefe de Segurança do Rio, demitiria ministro

Bolsonaro quer “todo mundo armado” para reagir a quem pensa diferente dele

Bolsonaro: “Se essa cambada chegasse no poder em 64, a gente tava fodido”

Salles pede votação de legislação em meio à pandemia

Bolsonaro mostra que usará Forças Armadas contra STF ou Congresso, para não ser afastado por “filigranas”

Guedes e Novaes defendem privatização do Banco do Brasil

Em vídeo, presidente da Caixa chama Witzel de ladrão e diz que Band pede dinheiro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro quis alterar a bula da cloroquina, revela Mandetta

4 comentários

  1. Enquanto não houver coragem, principalmente da oposição, de qualificar o governo,desde o golpe de 2016,como ditadura, pouco ou quase nada avançará.
    A escória governamental está dominando todo o espaço de discussão com sua publicidade pseudo legalista e pseudo moralista. Continuam falando sozinhos, sem debater com ninguém.
    Ganharam as eleições assim e estão governando assim.

  2. Como Bolsonaro tem todas as características de esquizofrenia perseguitoria, não ficaria admirado se realmente acreditasse está sendo vítima de uma conspiração comunista. Em sua mente delirante os vermelhos plantariam provas para incriminar seus imaculados e impolutos filhotes. Acho que o caso é de medicação reforçada.

  3. Se a prisão seria ilegal com provas falsas os políciais deveriam ter denunciado à suas corregedorias , prevaricaram , se Moro soube disto e não denunciou também.
    Amigos na Civil RJ , na PMRJ , nos militares mas não na PF.
    Mas este assunto morreu no noticiário.
    O vídeo é uma capotagem de caminhão de lixo em noite de apagão e temporal , nem dá para saber por onde começar…

  4. Quanto ao dinheiro no exterior, AINDA nao se trata disso. Mas, calma, vamos aguardar mais um pouco.
    E quer dizer que a policia planta provas?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome