9 comentários

  1. Tristes dias.
    Nunca imaginei que algum dia iria ver um governador de Estado dando pulinhos, erguendo os braços com as mãos fechadas e comemorando o abate de uma pessoa.
    Se eu estivesse no seu lugar provavelmente também autorizaria o abate, mas jamais comemoraria isso.
    Parece que o prazer de matar alguém é maior do que a responsabilidade de proteger 39 vidas.
    Não sei de onde veio a alegria. Deve ser de uma personalidade populista, oportunista e psicótica.
    Tristes tempos de Bozomaníacos celerados .

  2. A palavra merda e seus sinônimos tem sido bastante utilizada por Bolsonaro em suas falas Brasil afora.
    Mas não se pode, de pronto, classificar tais falas como coprofilia apenas pelo fato de serem nelas repetidamente inseridas as palavras merda, cocô, bosta e similares.
    Ao contrário de muitos que acham ser Bolsonaro um iletrado, penso que ele apenas tem estado sem tempo de pesquisar mais a respeito do tema “merda”, coitado (!).
    Podíamos ajudá-lo, por exemplo, catando na internet endereços onde se explanam de um modo ou de outro temas ligados à merda.
    Por exemplo, há um meu Tratado Geral da Merda, que ficou só no título, em
    https://jornalggn.com.br/noticia/tratado-geral-da-merda/
    escrito para mencionar Giulia Enders, a bela alemã que escreveu Entranhas Charmosas, livro sobre o trato gastrointestinal.
    Há também o livro Sobre Falar Merda, que em verdade discorre a respeito de deformações da verdade, o que não deixa de ser uma merda: https://www.intrinseca.com.br/livro/7/
    Poderia alguém ser ainda tentado a contar para Bolsonaro que o famosíssimo pintor Salvador Dali na infância não podia ver a merda (a coisa) em qualquer lugar que imediatamente a pegava com as mãos para esfregar nas paredes, como se fosse tinta – para desespero da mãe, que se obrigava a ficar sempre atenta a tais inclinações do pirralho.
    E, se Bolsonaro tanto diz as palavras aptas a mencionar tal excremento, algum valor este deve ter para ele: e, aliás, para alguns cientistas também, que andaram estudando modos de retirar ouro da (citando) bosta humana.
    https://www.vice.com/pt_br/article/qk37z3/cientistas-querem-extrair-ouro-da-nossa-bosta
    Comprar a merda humana, em si, para finalidades médicas, já acontece:
    https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/organizacao-compra-fezes-de-pessoas-saudaveis-por-ate-r-160,3e76c46027a5b410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html
    E já existem no Brasil hospitais que fazem transplante de merda, quando o excremento que existe no corpo de alguém não dispõe das bactérias necessárias para auxiliar determinados tratamentos:
    https://drauziovarella.uol.com.br/gastroenterologia/transplante-de-fezes-e-alternativa-para-tratar-infeccao-intestinal/
    Para finalizar: tem muita gente dizendo que só mesmo num país de merda pode existir um presidente que tanto fala merda.

  3. Um pobre preto é abatido mas o governador Witzel comemora a vida. Ele subestima a inteligência dos brasileiros.

    A única coisa que os indejesados do sistema recebem do sistema são balas, cassetetes, borrachadas, gás lacrimogêneo, prisão, etc.

  4. Carta aberta aos mediuns:

    Ate agora estamos nessa risivel situacao: pedra de bebado nao tem dono.

    Os cientistas querem saber como a vibracao sai de uma “pedra”, atinge um “dete tor”, e desaparece sem deixar em um “colapso de onda”. Se eu fosse a pedra –e sou mesmo– eu os mandaria aa merda sem pestanejar. Nem o Papa tem direito de me perguntar o que eu fiz com a vibracao e qual era a natureza dela.

    O que os cientistas tem pra mostrar ate agora eh uma equacao de movimento, de ponto a a ponto b. Eh de rir ou de chorar?

    Agora, nos ***realmente*** nao temos pensamentos “das pedras”. A gente tem pensamento enderecado. Eh sobre isso que eu quero falar. Pra mim ENDERECAR um pensamento tem que existir pelo menos uma pessoa fazendo papel de “superparceiro” coffcoff (e voce nao tem nada de “ficticio”) pois nao existe planeta com unzinho telefone. No nosso planeta, no entanto, nao existe mais que o meu telefone e o seu telefone. A razao eh simples: nao existe enderecamento de pensamento a “nos” e “voces”. Essa vibracao simplesmente NAO existe ao nosso ponto de evolucao. Nao existe vibracao no plural, fim da historia.

    Agora sim, eu vou enderecar um pensamento a uma pessoa x. So que eh um pensamento de pedra.

    Num pensamento “de pedras” tem um fenomeninho chamado “two-slit interference”. A vibracao passa por uma fenda de uma maneira e por duas fendas de outra maneira. Eh isso que nos vamos olhar.

    Um colapso explicativo eh necessario aqui: todas as vezes que voce bate com a cabeca na parede em todo e qualquer assunto cientifico, voce ten que recomecar a narrativa com um comeco, meio, e fim. O nome disso eh proton. Todas as explicacoes que podem ser dadas tem que se colapsar necessariamente pra cima de um proton explicativo. Pronto, pensei, a vibracao ja foi… em direcao aa barreira, exceto por duas fendas.

    A continuar.

    • So que o proton “de verdade” eh auto similar, o que eh dizer fractal.

      Vamos agora colapsar um PHOTON inteirinho pra dentro de um proton explicativo. Que eh ambos onda e particula, e que talvez passe ou nao passe pelas duas fendas quando particula, pois como onda ele passa por ambas fendas mesmo.

      Vamos dizer que a definicao “particula” passou por um lado como ambos onda e particula enquanto uma parte da definicao “onda” passou pelo outro lado. So que isso nao parte em dois a FONTE da onda, eu, que continuo inteiro. Mas eu ja defini a onda/particula inteira ao emitir um pensamento enderecavel aa pessoa x. E eu tambem ja sei, como medium, que nao existe maneira de se “atenuar” uma vibracao, ela te atinge em sua inteiritude onde quer que voce esteja pois foi emanada e enderecada a voce somente. Se existisse um “campo de forca de atenuacao de vibracao enderecavel” voce estaria viajando em disco voador, nao preso no chao! (Nao que esse campo de forca possa jamais existir, claro, mas saber porque ele nao pode existir ja te daria tecnologia de disco voador. Exemplo: os extraterrestres do tether incident NAO estao livres das vibracoes humanas.)

      A definicao do proton eh essa:

      1
      10
      110
      1010
      11110
      100010
      1111110
      10101010
      110110110
      1010001010
      11111111110
      Etc… nos vamos ficar com a mesmissima definicao para o photon se aproximando das duas fendas pois esse eh o ponto desse exercicio mental. O nome cientifico disso eh “troca de gauge”. Se o gauge (regua) nao era apropriado antes, agora eh.

      Alem disso, eu quero dizer mais uma coisa sem prova nenhuma pois a esse ponto nao preciso de nenhuma prova –eles nao sabem o que nos estamos falando, tou me fudendo pro que eles entendem agora?

      Aqui vamos: dadas duas ou menos de 5 fendas, e dado que a particula pode SOMENTE estar em uma delas… o pedaco de vibracao solto na outra fenda sem “particula acompanhante” pode ter acontecido SOMENTE, NUNCAMAISMENTE, SOB NENHUMA CIRCUNSTANCIA, e pra enfatizar, SOOOMEEEEENNNTEEEEE…

      Na terceira linha, a saber, 110?

      Nao eh somente ali e em lugar nenhum mais, que “existem” uma possibilidade e outra “possibilidade” mas nao ambas ao mesmo tempo? Nao sabemos tambem que o zero final eh a “borda do universo” e eh portanto inalcancavel? E isso nao nos remete diretamente a um orbital onde pode existir um electron ou dois electrons e nada mais?

      Portanto as duas fendas “partiram a onda” e terminram com dois “universos” identicos. Exceto que de acordo com mediums somente um deles pode ser do universo das possibilidades. O outro eh das probabilidades com toda certeza.

      A continuar.

      • Ops!

        “Na terceira linha, a saber, 110?”

        A interrogacao esta errada, eh uma afirmacao taxativa, e esta aberta ao estudo. NAO esta aberta a debate comigo.

        ” dadas duas ou menos de 5 fendas”:

        Ignorar… (Na terceira em diante a coisa vira um bicho monstruoso mas eu ainda tou calculando.)

    • Dado que uma vibracao pode ser somente possibilidade ou probabilidade, e dado que nos ja sabemos que as vibracoes somente podem caber na posicao 110 de um proton, e dado que o lado possibilidade ou probabilidade somente pode ser pre-definido aa fonte e em nenhum outro lugar, e dado que uma vibracao somente pode ser negativa ou positiva – mas isso igualmente pre-determinado aa fonte…

      Continuemos…

      110. O numero 3 em base prima. O ultimo zero necessariamente aponta aa fonte. A razao eh simploria: alguma coisa tem que manter essa vibracao integra, pois eu nao enviei duas(!!!) vibracoes aa pessoa x, so uminha, ao mesmo endereco e ao mesmo angulo temporal. E terminei com DOIS universos diferentes, i do primeiro 1 e o do segundo 1 –ja que o zero se endereca a mim somente.

      O probleminha de ter “dois universos” continua sendo o de enderecamento de pensamento. Pra comeco de conversa, O QUE ou QUEM decidiu que existe uma “borda do universo intransponivel” entre eles? Os filhos da puta nao tem mae nao? E eu tou aqui fazendo o que entao? So “gerando” vibracao… sem endereco previo????? Minha mente eh o puteiro da rua Paquequer agora, eh pra qualquer um? (velharia de BH, ignorem)

      A continuar. (Quando eu puder.)

  5. CHAMANDO LUCIANO HORTENCIO AGORA NESSE MINUTO!

    Se tem uma pessoa que vai saber disso no blog eh ele…

    Luciano, nossa crisalida abriu ontem no manjericao, borboleta preta com circulos aas bordas baixas, linda maravilhosa. Procurei foto na internet e nao achei.) Minha esposa a achou tao cedo que ela so abriu as asas pra secar mas nao conseguia se mover e muito menos voar ainda. Muito menos digerir.

    Quando ela me chamou pra ver e tentou chegar a mao na borboleta pra a mover pro sol, a brabuleta soltou um jatinho liquido que nos surpreendeu. Sabendo que nao era “mijo” pois ela tinha acabado de nascer e ainda estava esperando as asas secar, a minha esposa so moveu o manjericao inteiro pra onde tava batendo sol.

    Hoje vimos de novo voando no quintal, linda!

    Voce ja ouviu falar do jato de agua de borboletas recem-nascidas ou ja o presenciou antes, Luciano???????

    • “Sonhei que era uma borboleta, e quando acordei vi que era um homem. Agora não sei se sou um homem que sonhou ser borboleta, ou se sou uma borboleta que sonha ser um homem”. – Chuang Tzu

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome