Forças Armadas começam a temer desgaste de imagem

Militares já se preocupam com participação no governo Bolsonaro; Exército possui 1595 dos 2,9 mil cargos distribuídos no Executivo

Foto: Reprodução

Jornal GGN – As Forças Armadas começam a se preocupar com o desgaste de imagem depois do embarque no governo de Jair Bolsonaro, onde passaram a ocupar cargos tanto na cúpula como na base.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, oficiais comentam nos bastidores que a nova incursão política vai desgastar a imagem da instituição, e existe o temor de perda de credibilidade por conta do envolvimento com o governo atual e a perspectiva de seu naufrágio.

Embora o desgaste de imagem seja recorrente para quem participar de um governo, existe um adicional na gestão Bolsonaro: a sua constante situação de crise e as cobranças para que os oficiais se manifestem a respeito das atitudes de Bolsonaro, como a participação do presidente em eventos antidemocráticos.

O maior ônus deve ficar nas mãos do Exército: levantamento elaborado pelo Ministério da Defesa mostra que os militares da ativa ocupam quase 2,9 mil cargos no Executivo. São 1.595 integrantes do Exército, 680 da Marinha e 622 da Força Aérea Brasileira (FAB). Destes, 42% estão empregados na estrutura da Presidência, principalmente no Gabinete de Segurança Militar.

 

Leia Também
As seis bandeiras do governo federal, por Sr. Semana
Xadrez do caminho aberto para a cassação de Bolsonaro, por Luis Nassif
‘Basta!’ pedem juristas aos ataques cometidos contra os Poderes da República
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora