Fragatas Tamandaré, Caças Gripen NG, submarinos Scorpene BR e sistema Astros: made in Brazil com ajuda do Estado

Será que esses projetos vão sobreviver aos cortes orçamentários?

Gripen NG

Fragatas Tamandaré, Caças Gripen NG, submarinos Scorpene BR e sistema Astros: made in Brazil com ajuda do Estado

por Paulo Gala, com colaboração de Luis Felipe Giesteira

em seu site 

Os  projetos mais importantes das Forças Armadas brasileiras hoje são a fragata classe Tamandaré, os caças Gripen NG e o sistema de lançamento de misseis ASTROS. O míssil de cruzeiro é a arma contemporânea por excelência: um foguete guiado em tempo real, com precisão de até 10m. Nosso modelo tem um motor inicial a combustível sólido e depois é propulsado por uma turbina (nacional, da Polaris https://exame.abril.com.br/tecnologia/brasileiros-criam-microturbina-para-misseis/ ). Nosso modelo terá alcance de 300 a 500 km; elementos essenciais para avançar nessa rota tecnológica, ampliar o alcance (1000 km seria ótimo), aumentar a velocidade (está em 800 km/h) e a precisão. Todos esses projetos com produção doméstica e transferência relevante de conteúdo tecnológico de parceiros do exterior no caso do Gripen. A onda de cortes orçamentários a partir de 2015 prejudicou bastante o projeto para a modernização dos navios da marinha brasileira. No momento o projeto da corveta Tamandaré ainda está de pé e ja foi escolhido o vencedor, é o consorcio entre a Embraer e a Thyssen Krupp, o Meko/100, 4 corvetas por US$1,6 bilhoes, quer dizer, cada corveta irá custar 400 milhoes de dolares e conteudo nacional de 40%.Em 2012, a Argelia assinou um contrato com a Thyssenkrupp para adquirir 4 corvetas da classe Meko/200, maiores, por 2,2 bilhoes de euros, incluindo a construção de um estaleiro na Argelia, mais 6 helicopteros Agusta Westland e a intenção de mais 2 corvetas construidas na Argelia.

Leia também:  Como resistir ao FUTURE-SE, por Renato Souza

O PROSUB, assinado com os franceses, preve a construcao de 5 submarinos, sendo 1 nuclear e 4 a diesel por 35 bilhoes de reais, incluindo a construção de um estaleiro para submarinos da marinha; o problema é que o submarino Scorpene é um projeto antigo dos anos 70 e ja foram gastos 21 bilhoes de reais e entregue apenas 1 submarino, com 20% de conteudo nacional, cada submarino irá custar aproximadamente 700 milhões de dolares. O Japão chegou a oferecer ao Brasil o submarino Soryu, muito mais moderno, com motores stirling, que não precisa de oxigenio p/ funcionar submerso, cada submarino custou entre 500 a 600 milhoes de dolares aos japoneses. Os caças Gripen contratados lá atrás parece que vão voar. O prgrama ProSub para desenvolvimento de submarinos movimentou 700 empresas civis nacionais, 18 universidades e institutos de pesquisa, e foi responsável pela geração 4,8 mil empregos diretos e 12,5 mil empregos indiretos. Será que esses projetos vão sobreviver aos cortes orçamentários? Histórias aqui:

Avibras e sistema Astros

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Astros_II

Caça Gripen e parceria com Embraer:

https://airway.uol.com.br/primeiro-caca-gripen-ng-do-brasil-entra-na-fase-final-de-producao/

https://g1.globo.com/politica/noticia/militares-dizem-que-lula-nao-influenciou-dilma-na-escolha-de-cacas-suecos.ghtml

Empresa brasielira Akaer: https://www.ovale.com.br/_conteudo/2018/01/economia/30211-akaer-visa-dobrar-faturamento-anual-para-r-100-milhoes-e-expandir-aquisicoes.html?fbclid=IwAR2gClzjqG-7t3UChvlIUHZCYIAbeMBK9nDFV87fTBwhS5nW-1OMRW78gt8

Programa de submarinos brasileiros:

https://www.defesaaereanaval.com.br/naval/labgene-conhecendo-a-planta-nuclear-do-submarino-de-propulsao-nuclear-brasileiro

https://www.naval.com.br/blog/2018/10/20/primeiro-submarino-brasileiro-classe-scorpene-sera-lancado-ao-mar-em-dezembro/

https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/12/14/interna_internacional,1013300/primeiro-submarino-brasileiro-com-tecnologia-francesa-e-lancado.shtml

Fragatas Tamandaré e os projetos da Marinha:

http://tecnodefesa.com.br/corveta-classe-tamandare-uma-analise-completa-por-paulo-maia/

https://www.naval.com.br/blog/2019/04/02/corvetas-classe-tamandare-serao-redesignadas-como-fragatas/?fbclid=IwAR0A0PHpLev1H8zwpwxH9WemZ7tSoz9ti1ayG85a_tHuHVFzmndrIP5RJMo

Blindado Guarani:

https://pt.wikipedia.org/wiki/VBTP-MR_Guarani

http://www.dct.eb.mil.br/index.php/termo-de-fomento-a-ser-firmado-entre-o-exercito-brasileiro-e-a-fundacao-parque-tecnologico-de-itaipu-br/35-programas-e-parceiros/88-projeto-guarani

Tanque Osório dos anos 80:

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/EE-T1_Osório

Fuzil Imbel IA2:

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/IMBEL_A2

Misseis brasileiros:

http://tecnodefesa.com.br/av-mtc-em-canoas-nao-e-um-missil-ar-terra-fonte-esclarece/?fbclid=IwAR2top0jK9K9kSq37cuH_jMkJ8wwhqekD__GgMDPyORjG6k5YGUJgSge4P4

Prosub e Odebrecht:

A constituição da Odebrecht Defesa & Segurança, que foi escolhida pelo Naval Group francês como parceiro brasileiro no PROSUB que prevê a entrada do Brasil no seleto grupo dos países que fabricam submarinos nucleares (só EUA, Rússia, França, RU, China e agora a Índia tem essa capacidade). A Odebrecht era então a maior empresa 100% nacional e tinha capital para investir no caro mercado de defesa e teve disposição para isso.

Leia também:  Consultoria compara filho de Bolsonaro na embaixada com monarquias e ditaduras

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

40 comentários

  1. Isto tornou a Oderbrecht um alvo preferencial no golpe. Assim como a celebre acusação contra Lula, a respeito dos Grippen. O KC20 um jóia da Coroa, agora já e da boeing, assim como o jato de reconhecimento e outros lançamentos da EMBRAER. A venda da EMBRAER pode trazer problemas para o desenvolvimento de todos estes projetos.

    10
    5
    • Mais um sem um pingo de conhecimento da área. A Embraer Defesa e Segurança é totalmente nacional e continuará sendo. Todos os projetos militares da Embraer são soberanos ao Brasil. Aliás, só falou asneiras, como golpe e etc… Só poderia ser um petista burro mesmo, para escrever tais coisas.

      4
      15
      • … nesses tempos de entreguismo, negação á verdade e traições á naçao, espero que VSa. tenha razão!

      • JAMANTA nao sabe de NADA! Nao fale asneira. A Boeing comprou seu principal concorrente. Certamente os projetos irao todos para os EUA. KC390 ja estao sendo vendidos com bandeira da BOEING, americana. A EMBRAER NAO EXISTE MAIS.

  2. Calma. Acordo do novo “embaixador” brasileiro nos eua prevê visita periódica ao patio de sucatas nos EUA. Material belico à rodo, mas claro que sem teansferencia de tecnologia.

    6
    3
  3. Os investimentos desta magnitude em armamentos são injustificáveis para o Brasil.
    Somos um país pacífico e sem inimigos declarados. Estes investimentos em armamentos são inadequados pelo volume de dinheiro injetado com os impostos dos contribuintes.
    Nossos inimigos são internos. São os traficantes de drogas, os políticos corruptos e a Educação pública fraca que não é capaz de sequer alfabetizar crianças no ensino primário.
    O Brasil tem que cair na real e investir forte nas polícias Estaduais e na Educação de nossas crianças.
    Investir em armas de alta tecnologia é uma decisão megalomaniaca irresponsável.

    4
    16
    • Amigo, em que mundo você está?! Em tempos onde a soberania nacional é ameaçada por conta da Amazônia brasileira, onde ampliamos nossa área de influência econômica na dita “Amazônia Azul”, onde voamos caças e navegamos embarcações com mais de 30 anos de uso, e em um mundo armado até os dentes em um iminente conflito mundial – com países como China, Rússia, Estados Unidos e outros fazendo exercícios militares nunca antes vistos -, devemos cruzar os braços e esperar acontecer como na Segunda Guerra Mundial, onde alemães e americanos nos “apertaram” bélica e militarmente? Quem gosta de Paz deve preservá-la através da diplomacia, mas também da prevenção.

      • Pelo número de negativações que recebi, é lamentável que haja mais pessoas que entendam que armas são mais prioritárias que Educação.
        Eu que lhes questiono em que mundo vocês estão?! O Brasil não tem capacidade de sequer alfabetizar as crianças no primeiro grau, então o que você diz de produzir alta tecnologia? Obviamente não temos condições para tal, e para isso temos que comprá-la do exterior pagando valores irresponsáveis para as condições de país subdesenvolvidos.
        Vocês falam em SOBERANIA, mas o Brasil já está vendido para as multinacionais chinesas, estadounidenses e européias. As multinacionais globalistas são donas de vastos recursos do país, que incluem terras produtivas, manufaturas, bancos e investimentos. O pior de tudo que somos dependentes desses investimentos, principalmente devido a nossa dependências à tecnologia exterior.
        Se o Brasil tivesse fechado o contrato com os caças da geração do FX-1 no governo FHC, teríamos gasto algo em torno de 1/10 do que está sendo gasto hoje, e estaríamos com caças modernos protegendo a nação.
        O Brasil precisa de EDUCAÇÃO e NÃO de ARMAS. Não dá para ter Soberania com um povo ignorante!

        1
        1
        • De fato, um povo que vota em Bolsonaro, idolatra Moro e aprecia Dallagnol não tem capacidade para ser nada, além de escravo de outros povos, e de sua nojenta, ignorante, boçal e corrupta “elite”econômica.

  4. Péssimo artigo. Extremamente raso, superficial, claramente parcial, escrito de forma a manipular o leitor para que este entenda que os militares só fazem escolhas erradas. Absolutamente ridículo. Não é assim que se analisa esses assuntos, é preciso considerar um número altíssimo de questões, requisitos, técnicos, repasse de tecnologia, participação nacional. Por exemplo, nenhuma nação do mundo transferiria tecnologia de fabricação de um motor Stirling. Também não seria repassada tecnologia refinada para caças e fragatas a qualquer preço. Muito fácil criticar. Outra coisa nos últimos anos não vi nenhuma matéria falando nos imensos cortes de verbas para a defesa, hoje, que temos orçamento garantido para esta área tão importante, alguém sem conhecimento nenhum, escreve tal artigo. Pelo nível dos comentários aqui também percebo que se trata de pessoas sem um mínimo de conhecimento e entendimento de como se mantém a paz e a soberania. Parabéns pelo péssimo trabalho, tolos são os que se deixam manipular por artigos como este.

    4
    12
  5. Como tem gente que gosta de falar bobagens no Brasil! Muitos “especialistas” de teclado.
    Todos estes programas, não são nem o mínimo que o Brasil deveria fazer, pela defesa da sua soberania. Esse dinheiro investido é uma merreca. Olha o tamanho do nosso PIB, não investimos nem 2% em defesa. Olha o tamanho do território. Não teríamos defesas nem contra um possível ataque de uma Venezuela por exemplo, que minúscula e tem um PIB irrisório. Não existe polícia nem justiça, que concilie conflitos e diferencas entre países. É cada um por si quando se trata de defesa, e todos com interesses em recursos do outro. O problema é a corrupção em todas as escalas (jeitinho brasileiro). Os caras desviam e roubam na casa dos bilhões. Se não fosse isso, teríamos saúde, educação, segurança, poder econômico e inclusive militar. Mas tem político, médico, professor, policiais, advogados, juízes, militares e etc. Todos contaminados pela corrupção, que só visam o próprio bolso, é o próprio umbigo, ACORDA BRASIL! O BEM COLETIVO TEM QUE PARTIR DE TODOS NÓS! NÃO ADIANTA SÓ RECLAMAR VIA INTERNET…

    • Concordo com vc.
      Mas a razão da falta de recursos para todas essas áreas está nas despesas financeiras, que no ano passado drenaram R$ 1,065 trilhão para a banca financeira. E todo esse mecanismo está sendo mantido pelo atual governo. Assim fica difícil!

      • É verdade. Soma-se a corrupção ao excesso de gastos e má administração (seja de esquerda ou direita), precisam rever isso. Nas forças armadas por exemplo, não adianta ter este enorme contingente humano, com estes poucos vetores e armamentos sucateados. Ainda tem o enorme custo das pensões para filhas “eternamente” solteiras.

  6. Como tem gente que gosta de falar bobagens no Brasil! Muitos “especialistas” de teclado.
    Todos estes programas, não são nem o mínimo que o Brasil deveria fazer, pela defesa da sua soberania. Esse dinheiro investido é uma merreca. Olha o tamanho do nosso PIB, não investimos nem 2% em defesa. Olha o tamanho do território. Não teríamos defesas nem contra um possível ataque de uma Venezuela por exemplo, que minúscula e tem um PIB irrisório. Não existe polícia nem justiça, que concilie conflitos e diferencas entre países. É cada um por si quando se trata de defesa, e todos com interesses em recursos do outro. O problema é a corrupção em todas as escalas (jeitinho brasileiro). Os caras desviam e roubam na casa dos bilhões. Se não fosse isso, teríamos saúde, educação, segurança, poder econômico e inclusive militar. Mas tem político, médico, professor, policiais, advogados, juízes, militares e etc. Todos contaminados pela corrupção, que só visam o próprio bolso, é o próprio umbigo, ACORDA BRASIL! O BEM COLETIVO TEM QUE PARTIR DE TODOS NÓS! NÃO ADIANTA SÓ RECLAMAR VIA INTERNET..

  7. Ao ver tudo isso que foi exposto na matéria, ainda digo que estamos atrasados com relação ao resto do mundo, dizem que somos pacíficos e sem inimigos eminente. Até quando? Ninguém sabe! , só o que se sabe é que um dia depois de termos o “primeiro inimigo” precisaremos de 10 anos para ter defesa contra ele , para se defender dele , que dirá , se tivermos que ataca-lo em retalhaçao por ele ter destruido o pais , acho que será tarde demais . Um dia!

  8. Milico Brasileiro não quer investimentos em defesa. Deusmelivre provocar outro milico armado. Pra torturar estudante, lider sindical, campesino… só precisa de um dínamo.
    O exercito brasileiro é o único a apontar seus fuzis pra dentro do pais.

    3
    2
  9. Quando os caças Gripen chegarem ao Brasil, nós já vamos ter sido invadidos pela Venezuela do Maduro (o que aliás já está acontecendo de forma civil). Muito demorado e poucos caças.

  10. O motor Stirling é um motor regenerativo que opera en ciclo termodinamico fechado, mas que depende de uma fonte externa de energia. Resumindo, o motor é independente de oxigênio atmosférico para funcionar, mas não necessariamente sua fonte de energia também o é…

    • A MB, em sua insensata busca, por um SSN,abdicou da proposta AIP Scorpene , como a da Australia ( escolheu o DCNS Barracuda AIP , uma evolução do Scorpene ), aliás é fato que a Classe Soryu , que foi derrotado na concorrencia australiana, possui o mesmo sistema “stirling”tanto do Barracuda, como do Scorpene e até dos IKL germanicos, uma patente da SAAB ( a mesma dos Gripen ) através de sua subsidiaria Kockuns, que forneceu a tecnologia a Kawasaki.
      A Classe Soryu teria sérios problemas, de custo e compatibilização, pois o “recheio” dos Soryus é de procedencia americana, e seria vedado ao Brasil.
      Insensato SSN : O dominio da tecnologia nuclear é importante, MAS um SSN que se escuta pos milhas de distancia, tipo um Rubis melhorado é inutil.

  11. Tudo isso acima ainda é mínimo. Uma guerra nasce de uma hora para outra e licitações e construções de armas duram em média dez anos a frente. Precisamos ficar preparados o mínimo para um conflito, hoje não conseguimos nos defender nem o mínimo de um pas com potência média. Lembrando que se um dia alguém invadir o Brasil, não vai ser nenhum vizinho e sim uma potência fora do continente sul americano.

  12. A política de sucateamento das industrias e das forças armadas já está em curso no atual governo.
    E o mandatário se diz nacionalista….dos EUA?

  13. O repeito que eu tinha pelos militares pelo nacionalismo, pelo respeito às nossas riquezas naturais já não existem mais. Ver um governo entreguista sucateando em nome de uma pseudo desestatização todos os bens nacionais que poderiam nos tornar uma grande nação amanhã, jogando toda nossa economia em commodities que não enriquece nenhuma nação, não é negócio que agrega valor e tudo isso com apoio dos militares porque é isto que o bolsonaro diz que é, embora sabemos que do Exército ele foi escorraçado para a reserva. Muito e muito triste mesmo o legado de país que vamos deixar para nossos filhos e netos.

  14. Com todo respeito, o artigo está cheio de impressões, como por exemplo que a Tamandaré será uma Meko-100, na verdade é baseado na classe Meko, sendo maior que a 100 e menor que a 200, fora os valores que são jogados de qualquer jeito sem uma avaliação. Texto muito simples e pouco informativo.

  15. Uma bonita explanação sobre o “nada”, uma compilação de artigos de imprensa pouco especializada, e muitas vezes comprometida com interesses varios, gente que não é do ramo e palpita muito sobre o que nem conhece, como no caso referente a “preços”, algo que na industria de defesa é relativo e sujeito sempre a muitas variaveis.
    Aliás vcs, sabem o principio da Odebrechet Segurança & Defesa ? De onde ela saiu ?
    Creio que não, é melhor não tocar neste assunto

    • se você sabe, por que não fala? Se o artigo é ruim (e talvez seja), por que razões não fazer um melhor? Há um mérito em Paulo Gala: ele se expõe.

    • Junior, você critica muito os programas militares alavancados na era petista. O nosso conhecimento leigo é obtido principalmente das revistas de informações militares editadas no Brasil e todas elas parciais e de direitas. Infelizmente não tenho tempo de garimpar artigos por absoluta falta de tempo pelas minhas responsabilidades profissionais. Como o SRouza escreveu, sabemos que você está ligado exatamente ao ramo político empresarial que mexe nesta caixa de marimbomdos. Que tal um artigo magistral sobre isto, mas sem a linguagem de wathsap?

  16. Todas as areas sao importantes:saúde, educação…e defesa nacional tb.
    Devemos sempre estimular o aprimoramenro das forcas armadas,com a construcao dos equipamentos geram empregos alem de garantirem a soberania nacional.
    Nem sempre armas são feitas para atacar ,as vezes,são pra evitar ataques.

  17. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome