Isolada até maio, Itália pode ocupar TV com programas escolares

A ideia surge na esteira da decisão de estender o isolamento nacional em função do coronavírus até 2 de maio. Com isso, escolas continuarão fechadas

Jornal GGN – O senador Matteo Salvini, ex-ministro do Interior na Itália, divulgou em suas redes sociais, nesta sexta (3), uma proposta para ocupar emissoras de televisão com programas voltados para a formação escolar de crianças e adolescentes.

A ideia surge na esteira da decisão de estender o isolamento nacional em função do coronavírus até 2 de maio. Com isso, escolas continuarão com as portas fechadas.

Salvini, que começou subestimando a epidemia de coronavírus e depois se arrependeu, disse que a Liga propôs a medida inspirada na Austrália, que a partir desse mês já transmite, pela rede ABC, a televisão pública do país, lições para os alunos.

A ideia é que os estudantes de escolas primárias sejam contemplados com programas matinais, e escolas secundárias, com programação à tarde.

“Nem todo mundo na Itália tem conexão à Internet ou Wi-Fi, nem todas as famílias têm dinheiro para PCs ou tablets.  O direito de estudar deve se aplicar a todos, não pode haver filhos da Série B”, justificou o senador.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome