Julgamento de Lula hoje no Supremo “não deve ter efeito prático”, diz jornal

Recurso é sobre atuação do ministro Félix Fischer, do STJ, embora aponte falta de correlação entre acusação e sentença de Lula

Imagem: Youtube/Tutameia

Jornal GGN – “Integrantes” do Supremo Tribunal Federal ouvidos “reservadamente” pela Folha de S. Paulo disseram, segundo edição desta terça (11), que o julgamento do Habeas Corpus de Lula, liberado pelo ministro Gilmar Mendes, “não deve ter efeito prático” para o ex-presidente.

O julgamento foi colocado em pauta de hoje, após o escândalo da “Vaza Jato” vir à tona. No domingo (9), o site The Intercept Brasil publicou mensagens privadas entre Deltan Dallagnol e Sergio Moro que provam a falta de isenção e limites do ex-juiz da Lava Jato.

O recurso estava sendo analisado pelo plenário virtual da segunda turma do STF, mas Gilmar fez um pedido para transferir o debate para o plenário físico. Há expectativa é de que o ministro utilize o julgamento para mandar recados duros para a Lava Jato.

Originalmente, o HC de Lula questiona atuação do relator da Lava Jato no STJ (Superior Tribunal de Justiça), Felix Fischer, que negou sozinho recurso contra a condenação do petista no caso do tríplex. A defesa alega que a decisão não poderia ter sido proferida individualmente.

Em tese, o HC perderia parte do efeito porque o colegiado do STJ já apreciou recurso de Lula, reduzindo a pena para 8 anos e 10 meses. Porém, a defesa de Lula alega, ainda no HC ao STF, que “persistiu o que chamam de coação ilegal. De acordo com eles, não há correlação entre a acusação e a condenação contra Lula”, afirmou a Folha.

No STJ, os advogados também apresentaram embargos contra a decisão da Corte, de reduzir a pena e multa, mas manter a sentença. “Se suas solicitações não forem atendidas, ele poderá pedir a absolvição ainda no Supremo.”

A segunda turma do STF é formada ainda por Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Leia também:  Clipping do dia

PARCIALIDADE DE MORO

Ainda segundo o jornal, “integrantes do Supremo passaram a alimentar a expectativa de que Gilmar Mendes liberasse outro caso do ex-presidente pendente de julgamento: um recurso que pede a anulação do processo sob o argumento de suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso do tríplex.”

“A avaliação é a de Gilmar poderia usar o julgamento do recurso para dar um recado a Moro e à cúpula da Lava Jato. Integrantes da corte dizem esperar que o caso seja apreciado ainda neste mês.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Estão esperando muito de quem nada tem a oferecer………

    Não acredito que soltarão Lula e nem que o coiso demitirá o marreco, até por que não compete a ele demiti-lo, os lojistas-fiadores de seu governo monstrengo não permitiriam, por isso a proxima do intercept tem que ser uma bomba capaz de jogar por terra todos esses personagens nefastos que tentarão desqualificar as denuncias, é hora de desmascarar a escumalha que prejudica e espolia o país……

    6
    2
  2. Houve, ou não, conluio entre o $érgio Moro e os Prucuradores Jatoeiros a fim de prender Lula e inviabilizá-lo política e eleitoralmente?

    Se positivo, esse CONLUIO foi, ou não, devastador?

    Com a palavra, Roberto Livianu, Promotor de Justiça em São Paulo, doutor em direito pela USP, idealizador e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção:

    “Ademais, para argumentar, ainda que não recomendáveis, tais diálogos, como foram divulgados, NÃO REVELAM CONLUIO DEVASTADOR entre o órgão que defende a sociedade e o que julga para que possa gerar a conclusão apressada de quebra de imparcialidade do atual ministro Sergio Moro e da necessidade inexorável de rever processos já examinados em todas as instâncias”.

    “Estou pensando em fazer uma intimação oficial até, com base em notícia apócrifa”. – Deltan Dallagnol

    “Melhor formalizar entao”. – $érgio Moro

    Uma coisa é afirmar que não houve conluio, outra coisa totalmente diferente é afirmar que não houve conluio devastador.

    1
    1
  3. Eu tinha a mais absoluta certeza que eles iriam adiar o julgamento do HC de Lula,como também a convicção que tem Ministros(pelo menos 3) e uma Ministra do STF nos grampos.Se o Gringo vai ou não soltar,é outra conversa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome