Justiça nega recurso da TV Globo contra censura de Flávio Bolsonaro

Em 4 de setembro, a emissora foi proibida de divulgar documentos do escândalo das rachadinhas

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Jornal GGN – O desembargador Flávio Dutra, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou nesta quarta (16) o recurso da TV Globo contra a censura imposta a pedido de Flávio Bolsonaro.

Em 4 de setembro, a emissora foi proibida de divulgar documentos do escândalo das rachadinhas, também conhecido como “caso Queiroz”. A informação sobre o recurso é da coluna Radar, da revista Veja.

A juíza Cristina Serra Feijó, da 33ª Vara Cível do TJRJ, foi quem acolheu o pedido da defesa do hoje senador para proibir a veiculação dos documentos.

Uma semana antes da Globo ser censurada, um juiz do Rio de Janeiro também impediu o GGN de veicular reportagens de Luis Nassif e Patrícia Faermann citando o Banco BTG Pactual.

O GGN recorre da decisão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Delator diz que contratos eram "legais", mas Lava Jato muda a delação

7 comentários

  1. Por enquanto pode divulgar que não pode divugar.
    Mas em tese os documentos estariam sobre sigilo.
    Falta um ordenamento jurídico disto , definir os limites , poderia até divulgar mas respondendo sobre isto.

  2. Qual a tática da Globo em recorrer ainda no RJ e não em Brasília, não queimar cartucho?
    Pensou que no RJ suas chances seriam maiores, que ela ainda tinha os domínios dos porões do estado?
    Será que ela não percebeu que a familícia adquiriu todo o território carioca de porteira fechada?

    Agora com stj e stf compondo o staff de Flávio com o adiamento da decisão de ontem, vai ser difícil não estender essa proteção para a divulgação da noticias. Perdeu globo, perdeu!

  3. Sifu!
    Quem mandou trabalhar para destituir presidenta honesta e, em conluio com lavajateiros e curitiba, conspirar para impedir que Lula assumisse ministério e pacificasse a república.
    Pariram um bando de merdas e o brasil foi pro esgoto.

  4. Bons tempos eram aqueles em que o Judiciário golpista permitia vazamentos até de conversas telefônicas de uma presidenta.

  5. Há algo mais que decisões judiciais. A Globo, estranhamente, tem tratado essa questão sem qualquer estardalhaço. Falas curtas, pouco enfáticas. Setembro de 2020 não tem sido um mês positivo para a emissora global, pelo menos na aparência externa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome