Maioria do Conselho do MP vota para arquivar reclamação contra Deltan

Sessão termina em 8 votos contra apenas 3 pela investigação e eventual punição do procurador da Lava Jato, e membro do Conselho pede vista

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN – A sessão do Conselho Nacional do Ministério Público desta terça (27) que julgava a abertura de uma investigação e eventual punição do procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato de Curitiba, acabou encerrada por um pedido de vistas do conselheiro Erick Venâncio. Apesar de agora o caso não ter mais data para retornar à pauta, o Conselho já formou maioria em favor do coordenador da força-tarefa.

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato e a indústria do compliance. Quer se aliar a nós? Acesse: www.catarse.me/LavaJatoLadoB

Segundo relatos do portal Jota, são 8 votos a favor de Deltan, contra apenas 3 pela abertura de um processo para apurar a reclamação disciplinar. No total, o Conselho é formado por 12 membros.

Deltan e outros procuradores de Curitiba são alvo de algumas ações no CNMP por terem praticado atos considerados abusivos durante a Lava Jato. Na semana passada, o Intercept Brasil em parceria com outros portais revelou, por exemplo, que o procurador Diogo Castor de Mattos foi poupado de investigação graças à boa vontade da Corregedoria do Ministério Público Federal para com a operação.

Desde que a série de vazamentos começou, a imprensa vinha noticiando clima favorável no CNMP para eventual punição de Deltan. A decisão de hoje mostra que o Conselho ainda está organizado em defesa da operação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora