Melhor baixar a bola, PT, por Zegomes

Peitar o senso comum com papo intelectualóide é inoperante em política. Senso comum geralmente é burrice, e burrice se enfrenta fingindo ser burro também.

Salvador Dali - detalhe

Melhor baixar a bola, PT, por Zegomes

Quando vocês dizem que vão arrasar nas eleições com Lula visitando cada cidade. Mais prudente seria começar imediatamente a investigar e entender as causas do ódio que estamos presenciando, do ódio à Esquerda em geral, para aprendermos a nos defender e passar à ofensiva. Vejamos onde está o buraco:

Quem tem um pouco mais de idade lembra do filme “O Exorcista”, quando o jovem padre tenta expulsar o demônio da menina. O diabo, esperto, recorda ao padre que ele abandonou sua mãe idosa, sozinha, que só tinha ele como amparo, para seguir a vida religiosa. O demônio colocou o dedo na ferida do jovem padre. Satanás domina e paralisa o padre pela dor de consciência. O padre emudece e perde a batalha. O demônio continua agarrado na criança.

A Direita mundial, riquíssima e perversa como um demônio, decidida a acabar com qualquer luta de solidariedade social, ou seja, acabar com a Esquerda, planejou milimetricamente algumas ações:

Estimulou guerras nas proximidades da Europa (Síria, Norte da África, Oriente Médio em geral) provocando ondas de fugitivos, aos milhões, para os países ricos da Europa. E colocou a Esquerda europeia numa sinuca de bico. A Esquerda sente-se obrigada a defender a acolhida a esses refugiados, porque senão, onde estaria a “solidariedade entre os povos”, selo sagrado da Esquerda?   Mas o povo, o eleitor, aterrorizado, cheio de ódio étnico, quer morte aos estrangeiros. O Satanás da Direita usa o artifício da dor de consciência mais uma vez e a Esquerda emudecida, ou defendendo bandeiras inviáveis, perde a batalha. Os historiadores afirmam que as guerras étnicas são as mais terríveis. Por ódio étnico os homens, ensandecidos, mataram crianças, idosos, aleijados. Os armênios sabem disso. Os cristãos novos em Lisboa 1506 sabem disso.

O terror do Brexit são os imigrantes. Quem apóia o Brexit quer se isolar, fechar as fronteiras. Aterrorizado com as ondas de migrantes não aceitam a entrada de nenhum estrangeiro. É o ódio étnico que fez o Brexit e o apoio à Direita bombar. E o excelente Corbyn emudecer, ser humilhado e perder a batalha. Ver um caminho para desarmar essa bomba em https://jornalggn.com.br/opiniao/a-esquerda-europeia-perdendo/

Leia também:  Em Los Angeles, prefeito ameaça cortar água e luz de lojas que furam quarentena

Nos países da periferia a Direita acusa a Esquerda de defender bandidos. Isso vem sendo colocado na cabeça das pessoas há muito tempo (planejado milimetricamente), porque as pesquisas dos órgãos de informação do Império e dos bilionários, colheram a informação de que uma das maiores preocupações das populações desvalidas nas periferias dos países pobres é com a segurança. Que os assassinos matam, ficam impunes e não permitem aos pobres uma vida decente.  Lançaram a bomba afirmando que a Esquerda defende os bandidos através dos órgãos de direitos humanos.  A Esquerda, atingida mortalmente por essa calúnia, entretanto, tem se recusado a discutir segurança pública, travada pela velha falácia: a violência é provocada apenas pelo sistema injusto, eles, os criminosos são apenas vítimas do sistema. As mães que tiveram seus filhos assassinados violentamente, seja por bandidos comuns ou pela polícia, e veem os assassinos passeando livremente, impunes, não pensam assim. O senso comum (que vota nas eleições, pressiona o STF e apoia a Lava Jato achando que é uma mão justiceira) clama por punição de assassinos! Clama por punitivismo! E vota na Direita em busca de salvação. E a Esquerda emudece, se desidrata sem apoio, e perde a batalha. A violência comum contra a população pobre é um grande negócio para a Direita.   Ver um caminho para desarmar essa bomba em https://jornalggn.com.br/noticia/por-que-haddad-se-recusou-e-a-esquerda-se-recusa-a-falar-sobre-seguranca-publica/

Nós sabemos que o caminho não passa somente pelas sugestões desse texto em link, mas também não passa por aqueles ingênuos que no atual momento falam em “desarmar a polícia”, sugerem, loucamente, imitar, aqui no Brasil, o movimento estadunidense que quer acabar com as cadeias nos Estados Unidos (pelo amor de Deus, se a Esquerda falar isso neste momento aqui no Brasil comete mais suicídio que o que já cometeu). Quando é nocivo falar devemos silenciar. Com o assunto violência jogaram uma bomba de alta potência sobre a Esquerda brasileira. É preciso muita cautela nesse assunto.

Leia também:  Toronto usa dados de celular para combater aglomerações na epidemia

Se você defender em público “uma polícia sem armas”, você estará armando mil vezes mais a polícia, vai estar dando poder total a ela, vai levar ela a matar meninos negros e jogar no riacho na frente de todos como estamos vendo agora, porque você vai aparecer para o povo que vota como AQUELES QUE DEFENDEM BANDIDO, QUEREM ATÉ QUE A POLÍCIA ENFRENTE BANDIDOS SEM ARMAS. E como eles têm o voto, vão encher as instituições de violentos, matadores, vão acabar com a nossa democracia, como estamos vendo agora.

Peitar o senso comum com papo intelectualóide é inoperante em política. Senso comum geralmente é burrice, e burrice se enfrenta fingindo ser burro também.

A Direita acusa a Esquerda de ser má-gestora e corrupta. E uma das maneiras mais populares de fazer isso é acusa-la de defensora de marajás. Diz, bem no gosto popular, que a Esquerda quer sempre estar mamando nas tetas do Estado e jamais aceita perder a “boquinha”. Há centenas de mensagens assim no Zap que caem como uma bomba (muito bem planejada) no senso comum ou seja, no imaginário popular: A ESQUERDA É COMPOSTA DE MARAJÁS E DEFENDE MARAJÁS.  Ora, servidores votaram em peso em Bolsonaro. Isso foi visível aqui em Brasília, entre os colegas de trabalho e entre os vizinhos, todos servidores. Pretendentes a marajás não querem saber de Esquerda. Portanto, não há porque a Esquerda deixar colar a sua imagem a esse segmento pequeno e reacionário da população. Um caminho para desarmar essa bomba ver em https://jornalggn.com.br/blog/zegomes/como-vencer-os-draculas-i-ou-palpites-para-a-esquerda-ii/

Estamos vivendo mundialmente os efeitos da manipulação ideológica das pessoas, feita com planejamentos milimétricos, com base nos terrores de massas. É preciso, momentaneamente, tentar não pensar apenas as análises tradicionais marxistas (luta de classes, capital/trabalho, patrão/empregado, lutas nos sindicatos, etc.), porque elas não funcionam com plena força nas atuais circunstâncias e estudar melhor esse transe que está acontecendo e desarmar uma a uma as bombas que foram programadas.

Leia também:  Desembargadora diz que quem beija com fé não pega coronavirus

Portanto, querido Presidente Lula, quando o senhor diz que “perdemos a eleição porque não tivemos coragem de ir para a rua nos defender”, seria melhor dizer que as pessoas não tiveram “convicção” para ir às ruas, em vez de dizer que não tiveram coragem. Faltou convicção justamente devido ao efeito dessas bombas atômicas jogadas em cima da Esquerda. E sem enfrentar essas bombas de maneira adequada a Esquerda não sai do atoleiro.

Resumindo as quatro bombas principais no Brasil. A Esquerda: 1- é operante a favor de bandidos; 2- defende funcionários públicos marajás;  3- pratica a corrupção beneficiando a própria panelinha, a famosa “boquinha”; 4- É contra a Bíblia,  contra os costumes estabelecidos, portanto incompetente para administrar a sociedade.

Sobre a bomba dos costumes, bomba 4, melhor falar em outro texto. Sobre a bomba 1, violência, falamos acima. As bombas 2, marajás, e 3, corrupção, panelinha, boquinha o povo interpreta como a mesma coisa: aqueles que assaltam o Estado e contra quem eles têm ódio e inveja, também já falamos acima e cabe acrescentar, em conclusão, que a Esquerda deve se afastar um pouco desse mundinho corporativista do serviço público e adotar o Retorno à Ágora, que é o retorno do apoio aos trabalhadores de rua, para se aproximar da grande multidão de brasileiros que estão desempregados, subempregados ou em situação de rua. Essa é a saída para a Esquerda.  Porque, aí sim, vai fazer retornar Marx e a luta de classes ao seu antigo vigor. Sobre esse Retorno à Ágora ver o link   https://jornalggn.com.br/artigos/como-vencer-os-draculas-ii-ou-a-reconquista-da-agora-2/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Comments are closed.