O Gatilho e A Máquina de Matar

a jornalista raquel sheherazade – que atualmente representa todos os justiceiros unidos e matando – apertou o gatilho e deve responder por isso. ainda não respondeu criminalmente e não sabemos quando irá.

essa jornalista menor – tanto quanto outros jornalistas menores – foi autorizada, por aqueles que trabalham para quem criou o gatilho e a máquina, a emitir sua sentença condenatória e a conclamar os cidadãos e cidadãs “de bem” a fazerem justiça com as próprias mãos. 

essas pessoas “de bem” – todos eles e elas – são a imagem e semelhança de um deus que ancora uma possível salvação de suas almas. embora não sigam nem mesmo o mandamento do filho nascido de uma virgem que pregava: “amai ao próximo”. 

autoproclamam-se cristãos cristãs, pessoas “de bem”, em sua maioria, mas desconfio que desejam ardentemente e eternamente um cristo morto na cruz. 

são os mesmos que continuam a imolar e a oferecer a carne e o sangue ao deus propriedade, ao deus cruel do velho testamento, ao mercado da violência, posto que creem que aquele deixou de ser humano e deve ser sacrificado como um animal – negam o simbólico e o animal em nós, justamente o que nos salva da desumanidade.

são esses os justiceiros e as justiceiras.

perguntem em Que e em Quem eles e elas acreditam?

perguntemos juntos:

quem são os que criam e recriam os gatilhos e as Máquinas de Matar?

 

f. cisco zappa

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador