Pacheco e Lira alinham pautas econômicas e querem “pacificar” Congresso

Jornal GGN – Alinhados com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido), os novos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Arthur Lira (PP-AL), assinaram nesta quarta-feira, 3, um documento conjunto que determina as pautas prioritárias nas Casas: as reformas tributária e administrativa estarão no centro. 

Inicialmente, a prioridade será retomar o debate da reforma tributária, que tramita por duas propostas na Câmara e no Senado. “Tentaremos estipular um prazo para apresentação de um relatório final da comissão que trata da reforma tributária e, para tanto, na noite de hoje, nos reuniremos com os dois relatores da Câmara e do Senado: deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e senador Roberto Rocha (PSB-MA)”, afirmou Pacheco em entrevista coletiva.

Já Lira quer dar destaque para a reforma administrativa, enquanto no Senado, Pacheco pautará de imediato a emenda 185/2019, conhecida como PEC (Proposta de Emenda Constitucional) emergencial do ajuste fiscal. 

“Há outras tantas pautas que faremos alinhamento com o presidente Arthur Lira e outros líderes, após a indicação de todos líderes partidários, ara buscar as pautas comuns e de consenso. Então é hoje o início de uma caminhada em conjunto da Câmara dos Deputados e do Senado Federal para apresentar as soluções efetivas para os problemas no Brasil”, completou Pacheco.

Em meio a prioridade sobre as reformas, Pacheco e Lira também prometem ainda a “pacificação” das instituições e que darão enfoque às questões da pandemia da Covid-19, como a chegada das vacinas como pauta emergencial, além dos ajustes econômicos necessários para recuperação da economia.

“O compromisso do Congresso Nacional com o povo brasileiro é para o enfrentamento da pandemia e criação de possibilidades de maior oferta de vacinas e retomada da normalidade da vida do país. Nós firmamos e pactuamos este compromisso com a nação brasileira de engajar as duas instituições que representamos de maneira ativa e de modo prioritário no esforço conjunto para enfrentamento da superação da covid-19. (…) Entendemos que o Congresso Nacional nesse momento deve ser sinônimo de solução, e não de problemas para o povo brasileiro”, disseram por meio de declaração conjunta. 

Com informações do Uol. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora