PDT repudia ataque de filiado a Bolsonaro em vídeo que Moro mandou investigar

Em vídeo, Vina Guerreiro defende que "é hora da esquerdinha bunda mole começar a pegar em arma, treinar tiro, jogar bala em cima desses militares de merda, entreguistas"

Jornal GGN – O PDT da capital de São Paulo emitiu uma nota na noite desta quarta (7) repudiando as declarações do youtuber e filiado conhecido como Vina Guerreiro contra Jair Bolsonaro e outros políticos.

Em vídeo que acabou sendo deletado do canal “Nada Mais Que Um Cigarro”, o pedetista demonstra indignação com falas do presidente sobre o desaparecimento do pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, durante a Ditadura Militar.

Além de disparar xingamentos contra Bolsonaro, Vina pergunta o que os filhos do presidente – a “fraquejada”, o “bicha enrustida”, o “miliciano” e o “baita do maconheiro” – vão pensar quando “os brasileiros dignos enterrarem você, sumirem com você”. “Quero saber como eles vão se sentir, se quem procura osso é cachorro.”

No vídeo, Vina também defende que “é hora da esquerdinha bunda mole começar a pegar em arma, treinar tiro, jogar bala em cima desses militares de merda, entreguistas.” Ele também comentou que o PDT deveria pedir dinheiro à Venezuela para patrocinar uma guerra civil no Brasil, e citou militares do governo e outros políticos como Tabata Amaral, que deveriam, em sua visão, sentir “medo” de andar nas ruas.

O PDT afirmou que não defende autoritarismos de direita ou de esquerda e que vai encaminhar o caso para o Conselho de Ética do partido.

Nesta quarta, o Estadão divulgou que Moro foi quem teve a iniciativa de investigar o youtuber, mas acabou por orientar Bolsonaro a entrar com uma ação informando a ameaça ao Ministério da Justiça, por questões burocráticas.

Leia também:  Brasil vira nação inimiga em X-Men por questões "políticas"

O Conjur ressaltou que o canal de Vina é inexpressivo (ele tem cerca de 6 mil seguidores, mas nenhum vídeo mais em evidência) e, ainda assim, Moro demonstrou intenção de enquadrar o detrator de Bolsonaro na Lei de Segurança Nacional.

Em nota, o PDT também avisou que afastou o filiado das atividades partidárias.

Após a repercussão, todos os vídeos do canal foram deletados.

Confira a nota abaixo:

O PDT/SP da Capital vem por meio desta nota repudiar as declarações de ameaça de um filiado de nosso partido que foram colocadas publicamente em seu canal no Youtube e amplamente divulgadas pela imprensa no dia de hoje.

Gostaríamos de deixar muito claro que trata-se de uma ação puramente individual e isolada na qual o PDT da cidade de São Paulo não participa ou coaduna de absolutamente nenhuma maneira. Não compactuamos com o autoritarismo, venha ele de onde vier, seja da direita, seja da esquerda. O Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista de São Paulo defende a democracia e condena todo tipo de incitação à violência, de radicalização, de ataques pessoais e de manifestações que estimulam o ódio e prejudicam a construção do diálogo e unidade do nosso povo.

Tal como colocado em nosso manifesto na fundação de nosso partido, a alternativa Democrática Trabalhista da qual somos fiadores é a de firme e sistematicamente, através de políticos e decisões democráticas, promover e realizar a eliminação dos privilégios internos e todos os fatores de nossa dependência externa.

O PDT da cidade de São Paulo, portanto, afastou o filiado das atividades partidárias e encaminhará o caso para as devidas instâncias superiores (Comissão de Ética) nesta próxima sexta-feira, em sua reunião Executiva, para que sejam tomadas as medidas éticas previstas nas normas estatutárias.

Diretório do PDT/SP da Capital

 

Leia também:  A parceria entre a Lava Jato e os advogados das grandes ações contra a Petrobras, por Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Em primeiro lugar, não podemos nos igualar aos bozoloides vomitando ódio e incitação à violência.
    Em segundo lugar, não há armas para uma revolta popular minimamente à altura do armamento das forças públicas de segurança. Portanto, dizer: “começar pegar em arma, treinar tiro e bla bla bla” não contribui em nada.
    Com tirinho de revolvinho ou fuzil comprado de bandido, seremos chamados de terroristas e tratados como tal. A “esquerdinha” vai passar de “bunda mole” para “terroristas assassinos”.
    Não. Eu não quero me igualar a eles.
    O que precisa é o povo começar a tomar as ruas e, até agora não vi isso.

    5
    2
  2. Então o PDT acha que ainda NÃO é chegada a hora da esquerdinha bunda mole começar a pegar em arma, treinar tiro, jogar bala em cima desses militares de merda, entreguistas?

    Deixe para fazer amanhã o que pode ser feito hoje

    1
    2
  3. Ele falou apenas o que muita gente está sentindo e não fala.

    PDT: Ele tem o direito de expressar o seu rancor. Bozo tb faz assim.

    Deixe-o em PAZ. Nada de retaliação.

    5
    2
  4. Bostonaro declarou Aos cadete da AcaKdemia Militar que levaria o Brasil para a direita e 30 mil esquerdistas iriam morrer. O filho do Bostonaro apareceu varias vezes de camiseta com a escrita “Eu vou te matar”.
    O Youtuber Guerrero não deve ser recriminando de coisa albuma. LULA LIVRE . FORA BOSTONARO . NOVAS ELEIÇÕES COM LULA CANDIDATO

    3
    3
  5. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome