Pressionado, Weintraub fala em adiar ENEM em 30 ou 60 dias

Mesmo diante da pandemia de coronavírus, o MEC manteve as datas do exame em novembro, com inscrições até o dia 22 de maio

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O ministro da Educação Abraham Weintraub postou no Twitter, na manhã desta quarta (20), uma mensagem recuando e sugerindo que o Enem seja adiado de “30 a 60 dias”.

“Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o ENEM seja adiado de 30 a 60 dias. Peço que escutem os mais de 4 milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame”, afirmou o ministro.

Mesmo diante da pandemia de coronavírus, o MEC manteve as datas do exame em novembro, com inscrições até o dia 22 de maio.

Uma série de ações questionam a decisão. Nesta semana, após conversar com Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara Rodrigo Maia afirmou que o presidente deve pensar em adiar o Enem. Caso contrário, o Congresso deverá tomar medidas.

Maia diz que Bolsonaro vai avaliar adiamento do Enem

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Um militar da reserva custa 17 vezes mais do que um aposentado do INSS

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome