TSE firma parceria com redes sociais para inibir fake news, mas “sem censura”, diz Barroso

TSE será primeira corte no mundo a ganhar um espaço dentro do WhatsApp para receber denúncias

Jornal GGN – O Tribunal Superior Eleitoral anunciou nesta quarta (30) uma parceria com o WhatsApp, Facebook e Instagram para inibir fake news e disparos em massa durante as eleições municipais de novembro de 2020.

Segundo o presidente da Corte, Luís Roberto Barroso, a parceria vai enfrentar o “comportamento inautêntico” de robôs, perfis falsos e “circulação em larga escala de notícias deliberadamente falsas”.

Na reportagem de O Globo sobre o anúncio, não ficou claro como as redes sociais irão decidir o que é conteúdo falso que precisa ter o alcance reduzido. Mesmo sem esse detalhe, Barroso disse que a parceria evitará o “mal maior”, que seria a “censura”.

“É importante impedir que as redes sociais, que têm um papel agregador, sejam utilizadas muitas vezes com maus propósitos, seja para vantagem ilícita, difamar pessoas e destruir componentes essenciais à democracia”, disse o ministro.

O TSE então passará a ser a primeira autoridade eleitoral do mundo a ter um espaço dentro do WhatsApp para receber denúncias. A plataforma vai analisar e decidir se é necessário punir ou banir contas.

O TSE também divulgará no Facebook e Instagram medidas para combater fake news e enfrentar a Covid-19.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome