VazaJato: Mara Gabrilli (PSDB) repassou pedido de Marcos Valério a Moro

Marcos Valério queria ajuda para ser ouvido novamente pelo MPF. Pediu uma ponte com Rodrigo Janot. "Me ajuda, o que eu faço?", escreveu Mara Gabrilli a Moro

Jornal GGN – Em 13 março de 2017, a então deputada federal Mara Gabrilli, do PSDB, enviou uma mensagem a Sergio Moro. Dizia que Marcos Valério, condenado no Mensalão, estava desesperado e temia por sua vida, porque supostamente havia revelado detalhes que interessam a investigações sobre a morte de Celso Daniel em sua delação premiada em Minas Gerais.

Sem a homologação do acordo, Valério, preso, queria ajuda de Mara para ser ouvido novamente, agora pelo Ministério Público Federal. Pediu uma ponte com Rodrigo Janot. “Me ajuda, o que faço?”, perguntou Mara ao ex-juiz de Curitiba.

A reação de Moro foi encaminhar a mensagem para Deltan Dallagnol, que respondeu que um procurador da equipe da Lava Jato, Diogo, iria checar.

Quando Mara – a hoje senadora tem o caso Celso Daniel como agenda pessoal – enviou a mensagem a Moro, a investigação em Curitiba sobre o caso Schahin já havia encerrado. A equipe de Deltan Dallagnol, que havia atrelado a morte do ex-prefeito de Santo André aos crimes da Petrobras, havia apresentado as alegações finais do caso há 4 meses. Escreveram que o assassinato era “irrelevante” para a ação penal.

A mensagem de Mara, aliás, foi enviada quando Moro já havia absolvido Valério e condenou os demais réus da ação.

Relembro o caso: Usado para atrair mídia, caso Celso Daniel virou “irrelevante” para a Lava Jato

13 de março de 2017

Moro – 12:32:39 – Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem.
Deltan – 12:42:34 – Ok, manterei sim, obrigado!
Moro – 18:41:59 – Prezado, a Deputada Mara Gabrili mandou o texto abaixo para mim, podem dar uma checada nisso. Favor manter reservado.
Moro – 18:42:07 – Querido Moro, Tudo bem? Lembra que te perguntei se atrapalharia alguma coisa falar com o Marcos Valério? Fui ao Presidio de Contagem, conversei com ele sobre o conteúdo “da chantagem do Ronan” e pedi a ele que recebesse os promotores do MP de SP (os naturais do caso do assassinato do Celso Daniel). Na ocasião, me disse que os promotores não estavam interessados nesse assunto. Ele mudou de ideia e me mandou uma carta, pedindo que os promotores de SP fossem ouvi-lo, já que este conteúdo está presente na delação não homologada ainda pelo MP de Minas Gerais. Pediu pelo amor de Deus para tentar acelerar, pois descobriu mais coisas e está com medo de morrer. Comentou que o dr. Rodrigo Janot enviou dois procuradores do MPF para ouvi-lo (parece- me que uma se chama Dra Melissa). Esses dois procuradores não sabem ainda que nesta delação do MP de Minas Gerais tem esse conteúdo. Já conversei com o procurador geral de justiça do Estado de SP – Dr Smanio, fiz ofício, e até agora ele não designou ninguém pra ir lá. No final do ano passado, um outro procurador aqui do MP de SP, Edilson Mongenot Bonfim tentou reabrir o caso do homicídio, por conta de provas novas, mas não teve sucesso, pois o Dr. Smanio devolveu o processo para o Pic de 2005, que nunca saiu do lugar. De que adianta eu ter essa informação, se nenhum promotor a tem oficialmente. Sinto uma resistência muito grande aqui em SP para solucionar o caso. Eu tô com muito medo que aconteça alguma coisa com Marcos Valerio e nunca iremos desvendar esse mistério. Ontem, ele me procurou pedindo que conversasse com o Rodrigo Janot para reenviar os procuradores do MPF. Me ajuda, o que faço? E sempre te agradecendo do fundo do coração o que tem feito pelo Brasil e ainda mais especificamente com a cidade de Santo André. Um beijo Mara
Deltan – 19:22:41 – Falei com Diogo, que checará

4 comentários

  1. O Brasil vive e sempre viveu sob o império da lei… do mais forte. Só pretos, pobres, putas e petistas são encarcerados.
    Quando um Cabral ou um Cunha vão para a Cheirosa é porque a situação está tão periclitante que não tem como fazer vista grossa, aí eles chutam cachorro morto.

  2. O Moro organizou e dirigiu tanto esse processo,pois inclusive fica mais evidente quando ele comenta a dificuldade da procuradora Laura Tessler na inquirição,ele quer alguém com mais experiência.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome