As novas revelações da Vazajato, pela Folha, reforçam os pontos centrais dos outros vazamentos (aqui):

1.     O não cumprimento dos acordos de delação.

O acordo de delação exige a mútua confiança de ambas as partes. O réu delata se houver o compromisso do procurador em cumprir o combinado. A legislação é clara sobre os termos do acordo.

Um trecho do acordo mostra que a Lava Jato não seguia nenhum princípio legal nem ético.  Tratava com bandidos e não obedecia sequer a ética dos bandidos, que é o cumprimento do combinado.

2.     O uso do vazamento como instrumento político.


Esse trecho é fantástico. Tema da maior gravidade – a crise política e humanitária da Venezuela -, na qual países mais responsáveis procuram fazer a mediação, potências globais interferem, a alta diplomacia internacional se digladia. E um procurador regional do Paraná, deslumbrado, messiânico, provinciano, imaturo a ponto de ser completamente controlado pelo juiz, tendo nas mãos um inquérito policial, decide o que é bom ou ruim para os cidadãos venezuelanos.

É a subversão total de toda ordem institucional e das atribuições dos poderes.

3.     Comando total de Sérgio Moro, exercido através de Dallagnol.

Depois das discussões, Dallagnol vai até Moro pedir a bênção. E volta com luz verde, comprovando mais uma vez quem chefiava o esquema.

4.     Cooperação informal ilegal com autoridades de outros países.

Fica claro na combinação dos procuradores, sobre como atual com a ex-Procuradora Geral da Venezuela, demitida por Maduro. Acolhem a procuradora, combinam compartilhar delações, atuações políticas. E ainda entregam o vazador mor do grupo, um tal de CF, que a Folha presume ser Carlos Fernando.

Leia também:  Até O Globo estranhou o timing da Lava Jato contra Lulinha

E aqui, a combinação para acolhimento clandestino dos venezuelanos.

5. Vazamentos praticadas pelas três instâncias do MPF

Nesse trecho, planeja-se abertamente o vazamento. E mencionam-se fontes internas que poderiam estar por trás dos últimos vazamentos, tratando como se fosse algo natural. Não afirmam que a Cooperação Internacional da PGR vazou, mas apontam com naturalidade essa possibilidade.

Conclusão

Não há um advogado, juiz ou procurador sério que aceite endossar essas ilegalidades. Apenas um ou outro jurista ou Ministro, que abdicou do direito em favor do proselitismo político, ou que já entrou até o meio do pântano da Lava Jato, sem possibilidade de retorno, esboça alguma defesa desses absurdos.

Nesse momento, o silêncio é aval para a desmoralização final do Supremo, do Ministério Público, do Judiciário em geral. Não há tergiversação possível: ou se é a favor da lei e das instituições, ou se é apenas um vociferante membro da torcida, da plebe ignara e inculta que ameaça invadir os palácios.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Aqueles que deram asas aos abutres, agora, estão na "obrigação" de os endeusarem até o limite da insanidade: negar, negar e negar. Conforme se vê, todos estão envolvidos na criminalidade; salva-se o Favretto, em Porto Alegre. E só. Houvesse mínimo de seriedade e estariam presos. Mas, como confiar neste desgoverno que prima pela milícia-político-policial?

Schell

Transformaram o Ministério Público no valhacouto de irresponsáveis e quiçá criminosos. Eis no que dá o excesso de Poder que leva ao deslumbramento e na sequência à própria delinquência. Passarão anos, talvez décadas, para que as instituições brasileiras readquiram o respeito e a confiança.

O Estado brasileiro, por suas Instituições, perdeu o controle. A dissimulação, o cinismo, a hermenêutica conveniente tomaram conta do Judiciário. Agentes do Estado desfilam praticando crimes sem qualquer reprimenda legal. Todos se acham no direito de seguir suas próprias leis, suas próprias regras. Os alicerces do Estado de Direito estão ruindo.

Trecho da matéria da veja: “Laura no caso do Zwi, Moro disse que tem um depósito em favor do Musa e se for por lapso que não foi incluído ele disse que vai receber amanhã e da tempo. Só é bom avisar ele”, diz. (VEJA manteve os diálogos originais com eventuais erros de digitação e ortografia.) “Ih, vou ver”, responde a procuradora. No dia seguinte, o MPF incluiu um comprovante de depósito de 80 000 dólares feito por Skornicki a Musa. Moro aceita a denúncia minutos depois do aditamento e, na sua decisão, menciona o documento que havia pedido." Fica a pergunta: o Moro sabia mais sobre os acusados que o próprio MP? Sabia do depósito? Como ele soube? Quem está dando estas informações e deste tipo de informação?.

Ohallot

Essa é a grande questão: eles que tiveram as costas quentes ao ponto de prenderem o Lula sem provas, sem processo legal, sem nada, serão presos por quem? Muitas pessoas dizem "ah, a maioria dos juízes tem valor, é uma minoria que não vale a toga que veste". Errado. Se uma maioria supostamente "virtuosa" permite que uma minoria instrumentalize as instituições do país para objetivos políticos pessoais, no fim desmoralizando mundialmente as instituições brasileiras, essa maioria é um lixo por omissão. Portanto, podemos afirmar com todas as letras que o judiciário é um lixo composto por pessoas degeneradas, por ação ou omissão. Isto é, se o judiciário é esse lixo, quem vai fazer justiça? Para mim só existe uma resposta: "o povo com as próprias mãos".

André Lameira

34 comentários

  1. Aqueles que deram asas aos abutres, agora, estão na “obrigação” de os endeusarem até o limite da insanidade: negar, negar e negar. Conforme se vê, todos estão envolvidos na criminalidade; salva-se o Favretto, em Porto Alegre. E só. Houvesse mínimo de seriedade e estariam presos. Mas, como confiar neste desgoverno que prima pela milícia-político-policial?

    18
    • …Pior do que errar é insistir no erro e pior ainda é procurar uma justificativa para defender o erro; o ser humano gosta disso, porque procurar uma justificativa é sempre mais fácil do que buscar mudar, nos “isenta”. É preciso parar de justificar os erros , pois eles impedem a mudança…

    • Aqueles que deram asas aos abutres não estão na obrigação de nada, caro Schell. Continuarão aprofundando o apoio à corja da Lava Jato da mesma forma como na favela há quem cante os feitos dos bandidos.

      “Moro roubou sim, e deveria ter roubado muito mais! Afinal roubou dos ‘pobres’ para dar a nós, classe média, ao pessoal dos EUA e à iniciativa privada, aos bancos privados. Onde já se viu o estado facilitar a vida de pobre?”

      “Se eu fosse Deus” não faria como o Eduardo Gudin, que “daria aos que não tem nada”, que se esses ganharem um pouco logo ameaçados pelas armas – de fogo ou de propaganda – dos que tem muito, entregam o pouco que receberam para parecerem que não são classe média e sim elite. Se eu fosse Deus tiraria dos que tem muito, isso sim, que tirando-lhes as armas com que tomam dos que não tem nada, impossibilitaria-os de sabotar a prosperidade alheia. Aliás se eu fosse Deus daria à classe média profunda consciência de classe, isso sim.

    • Essa é a grande questão: eles que tiveram as costas quentes ao ponto de prenderem o Lula sem provas, sem processo legal, sem nada, serão presos por quem?

      Muitas pessoas dizem “ah, a maioria dos juízes tem valor, é uma minoria que não vale a toga que veste”. Errado. Se uma maioria supostamente “virtuosa” permite que uma minoria instrumentalize as instituições do país para objetivos políticos pessoais, no fim desmoralizando mundialmente as instituições brasileiras, essa maioria é um lixo por omissão. Portanto, podemos afirmar com todas as letras que o judiciário é um lixo composto por pessoas degeneradas, por ação ou omissão.

      Isto é, se o judiciário é esse lixo, quem vai fazer justiça?

      Para mim só existe uma resposta: “o povo com as próprias mãos”.

      18
      • Concordo com tudo, exceto o final. O “povo” elegeu Bolsonaro. Se quisermos usar nossas mãos perderemos, literalmente, a cabeça. Minha afirmação lá encima é um desejo que, por ora, não vejo como ser realizado.

        • Meu camarada, infelizmente devo discordar de você.

          Tecnicamente, Bolsonaro foi eleito. Mas foi eleito com o Lula preso pela Lava Jato, impugnado do processo eleitoral por chantagem, com uma máquina israelense de manipulação de redes sociais, com o TSE proibindo comício de rua, panfleto, arrancando bandeira de universidade e invadindo sindicato, tudo isso no bojo de um golpe de estado. E claro, desconsiderando o que aconteceu e nós não sabemos.

          Isto é, houve eleições, mas elas não foram nem livres nem democráticas. Foram, isso sim, uma fraude. Portanto, o resultado eleitoral não deve ser tomado como medida da vontade popular. É antes a vontade dessa burguesia que manda criminosamente no país. (Lembrar que eleições não são sinônimo de democracia. Durante a ditadura tínhamos eleições, no Império tínhamos eleições, e em nenhum dos casos eram democráticas.)

          O segundo ponto me causa estranheza. Você diz “Se quisermos usar nossas mãos perderemos, literalmente, a cabeça.” Não sei se entendi direito, mas parece que você sugere que ninguém faça nada nunca, tendo como motivação o medo do autoritarismo brasileiro. Bom, que bom que nem todas as pessoas são medrosas, senão provavelmente o Brasil ainda seria escravocrata. Ademais, essa luta não é do indivíduo A ou B, é uma luta coletiva.

          Muitos membros do Partido Comunista Alemão só se deram conta da gravidade da situação nos anos 1930 quando estavam sendo levados à força a um campo de concentração. Isto é, não quiseram ou puderam ver o que acontecia e agir de acordo. As oportunidades na vida são fundamentais, não podemos deixar que elas passem. Hoje, em meados de 2019, temos uma grande oportunidade de emparedarmos o consórcio golpista, talvez a maior de todas. Mas se a esquerda seguir a política que você sugere, as consequências serão trágicas para todos nós.

          Na minha opinião, a esquerda está paralisada, sem saber o que fazer, com muito discurso besta na Câmara e pouca atividade de rua. Teríamos, como classe social, que nos empenhar em agitação política nas fábricas, nas escolas, no futebol, nas associações e até nas igrejas, no caso de alguém ser religioso. Construir paulatinamente um movimento que tem que se expressar em manifestações de rua e greves. O que não podemos é não fazer nada e assistirmos de mãos atadas o nosso país ser destruído por lunáticos, o nosso futuro ser jogado na privada por um punhado de gente criminosa e sem-noção.

          Um abraço Eduardo!

          • Abraço a você também, caro André ! Não consigo botar a culpa da eleição do Bolsonaro só nas fake news e toda a parafernália que, indiscutivelmente o favoreceu. Paralelamente a isso tudo ele sempre se mostrou como é: medíocre, preconceituoso, favorável a tortura e a exclusão, defensor da ditadura, etc..Nunca escondeu nem negou isso e muitos votos recebeu por isso. Em todas as classes sociais. Angariou o apoio de 2 exércitos, 1 de militares, outro de bolsominons. Depois de meio ano de barbaridades continua tendo uma aprovação pétrea de 30 % e movediça de mais uns 30%. Não é questão de coragem ou covardia mas de análise fria do campo de batalha. 1 cabo e 2 soldados dão conta de nosso “exército” sem gastar um tiro. Torço para estar errado.

  2. Mil vezes caramba! Até quando vão ficar repetindo que “a mascara caiu”? Já mandaram às favas os escrúpulos e o direito ha muito tempo.

    Vários comentadores aqui mesmo neste blog já disseram que a diferença entre esses membros das facções judiciárias e o boçalnaro, o mercado, os mídia é nenhuma.

    13
  3. “Nesse momento, o silêncio é aval para a desmoralização final do Supremo”:

    Nope, Nassif.

    Tem mais vindo por ai. Muito mais.

    12
  4. É bom lembrar que no mês anterior, julho de 2017, Sergio Criminoso Moro havia concluído sua parte na eliminação de Lula das eleições 2018, com a sentença infame do triplex. Assim, pelo jeito, parece que o lacaio recebeu de imediato uma nova missão de Washington para ajudar a provocar uma guerra civil na Venezuela e derrubar o governo eleito daquele país. Canalhas, canalhas, canalhas. E para isso colocou em marcha, mais uma vez, a organização criminosa lavajateira no ministério público federal, que comandava, para cumprir o novo serviço sujo.

    18
  5. 3 conclusões possíveis sobre o camisa preta do Paraná:
    1 Ele é agente da CIA
    2 Ele é agente da CIA
    3 Ele é agente da CIA

    15
  6. Provavelmente alguém já tenha abordado esse aspecto, talvez o próprio Nassif (não tive tempo de ler tudo). Mas a questão é: SE SERIAM VÁRIOS PAÍSES ENVOLVIDOS COM A ODEBRECHT E SEUS ROLOS, POR QUE OS FILHOS DE PUTAS SÓ SE PREOCUPAM EM VAZAR O CASO DA VENEZUELA? Ou seja, é a maldita seletividade que esses vermes da Lava Jato já mostraram em outras ocasiões, priorizando só ferrar Lula mas não melindras FHC, só ferrar gente do PT mas não denunciar e muito agir quanto `aos rolos do PSDB, do DEM, do PMDB etc. Essa direita maldita precisa ser enfrentada a bala, minha gente, precisa ser degolada junto com os generais malditos que vem como mal só o que é de esquerda mas endeusam os safados capitalistas, a direita que precisa ser eliminada a bala. Vazar contra Maduro é safadeza desses vermes filhos de putas….moro, dalagnol e estrumes restantes….que se acham donos da verdade….assim como os imbecis que criticam a ideologia de esquerda mas praticam safadamente a ideologia da pior direita que existe…..a que precisa ser degolada……

    15
  7. Não só decidiam o que era bom para os venezuelanos como também de cidiram o que era melhor para o Brasil. Com os generais, com o stf com tudo.

  8. Impressionante nessa história toda é que a OAB está se posicionando a favor da investigação formal da Vazajato. Consequentemente, para eles engolir goela abaixo uma provavel injustiça contra Lula, deve ser porque é um forte sinal de que toda classe jurídica brasileira pode cair em descrédito institucional a ponto de nem existir a prova de ingresso da Ordem a médio prazo… caso as informações do Intercept e Cia não sejam apuradas com rigor.

  9. Nassif alinhado com os corruptos? Em que seus comentários são úteis? Para esclarecer a verdade, não são. Então…?

    3
    16
    • JC
      Você é um inocente útil ?
      Não faça papel de otário (estou dando crédito a sua integridade).
      A República de Curitiba é uma organização que USA (!) a estrutura do Estado Brasileiro para promover interesses estrangeiros (USA). Mistura perseguição a corruptos notáveis com atos criminosos contra os interesses do Brasil.
      Não seja tolo. Abra os olhos e use o seu cérebro para refletir sobre os FATOS inquestionáveis.

    • Vc acha que essa ladainha vai colar aqui? As pessoas neste espaço não são formadas pela Globo. Alinhado com corruptos é Moro que melou a investigação do Laranjal e que anda de braços dados com Fernando Bezerra Coelho. Quem fez acordo com corrupto foi a lava jato, que os livrou da cadeia e ainda lhes devolveu milhões.

  10. Transformaram o Ministério Público no valhacouto de irresponsáveis e quiçá criminosos.
    Eis no que dá o excesso de Poder que leva ao deslumbramento e na sequência à própria delinquência.
    Passarão anos, talvez décadas, para que as instituições brasileiras readquiram o respeito e a confiança.

  11. O Estado brasileiro, por suas Instituições, perdeu o controle.
    A dissimulação, o cinismo, a hermenêutica conveniente tomaram conta do Judiciário.
    Agentes do Estado desfilam praticando crimes sem qualquer reprimenda legal.
    Todos se acham no direito de seguir suas próprias leis, suas próprias regras.
    Os alicerces do Estado de Direito estão ruindo.

  12. Trecho da matéria da veja:

    “Laura no caso
    do Zwi, Moro disse que tem um
    depósito em favor do Musa e se for
    por lapso que não foi incluído ele
    disse que vai receber amanhã e da
    tempo. Só é bom avisar ele”, diz.
    (VEJA manteve os diálogos originais
    com eventuais erros de digitação e
    ortografia.) “Ih, vou ver”, responde a
    procuradora. No dia seguinte, o MPF
    incluiu um comprovante de depósito
    de 80 000 dólares feito por Skornicki
    a Musa. Moro aceita a denúncia
    minutos depois do aditamento e, na
    sua decisão, menciona o documento
    que havia pedido.”

    Fica a pergunta: o Moro sabia mais sobre os acusados que o próprio MP? Sabia do depósito? Como ele soube? Quem está dando estas informações e deste tipo de informação?.

  13. Formação de quadrilha/Organização criminosa, subversão, terrorismo internacional, desvio de função, abuso de poder, omissão do dever, desrespeito a hierarquia, traição ao cargo e a instituição, planejamento consciente de ação criminosa, conduta perigosa e criminosa ao uso de cargo, desmerecimento, crime contra a ética, crime contra a lealdade, crime contra a honra, crime contra a imparcialidade, crime contra e transparência, crime contra a população, crime contra a república e crime de alta traição.

  14. Tá na hora de alguém processar esses infelizes por crimes de LESA-PÁTRIAS. Tanto o Brasil como Angola e Venezuela foram prejudicados imensamente por esse bando de adolescentes desbundados, misto de Olavo de Carvalho com Goebbels.
    Com tanto advogado por aí, ninguém se anima?

  15. Pois é! O país vai se F…errando e o STF, CNJ, PGR, MPF, STJ, demais tribunais SUPERIORES, OAB, PF, MILITARES, GRANDE MÍDIA, Associações e Federações que tanto defendem esse Núcleo Criminoso, onde estão? Imagino que devam estar com seus traseiros Gordos e Abonados elaborando Notas em desagravo dos malfeitores que desonram as instituições e ainda são totalmente blindados. O povo não merece tantas autoridades inconfiáveis, covardes e submissas.

  16. Só para lembrar aos ministros do Supremo.

    Art 39. São crimes de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal:

    1- altera, por qualquer forma, exceto por via de recurso, a decisão ou voto já proferido em sessão do Tribunal;

    2 – proferir julgamento, quando, por lei, seja suspeito na causa; (“Aha, uhu, o Fachin é nosso”)

    3 – exercer atividade político-partidária; (pertencer ao partido da Globo/Lava Jato no STF, entendeu Barroso?)

    4 – ser patentemente desidioso no cumprimento dos deveres do cargo; (“In Fux we trust”)

    5 – proceder de modo incompatível com a honra dignidade e decoro de suas funções. (apequenar o STF com medo da coluna do Merval ou notinha plantada no antagonista, certo Carminha e Rosa Weber?)

  17. Como eu disse o outro dia, Moro e Dallagnol são “Deep state”………os outros, talvez, sejam só babaquara e baba-ovo, mas os dois, tenho toda a convicção do universo……. “Deep state” até a medula……
    Fico aqui imaginando, o quanto a turminha “cooperou” com outros países par detonar as empreiteiras….quer dizer que não bastava acabar com elas aqui no Brasil varonil……..era necessário arrasar, dar cabo, atomizar as empreiteiras…..fosse onde fosse….Ai me pergunto, como em qualquer filme policial…….a quem beneficia o crime?………Ao Brasil?…………
    Assim como 2 e 2 são quatro, Moro e Dallagnol são “Deep state”………..

  18. Disse tudo ..no qual só faço um apanhado, e resumo:

    Um promotor imaturo, deslumbrado, messiânico, provinciano, seguindo fanaticamente as ordens dum juiz de piso, agente da CIA, que hoje serve aos interesses dum sociopata e de seus filhos milicianos.

    Afinal, aonde estão os promotores, advogados e magistrados com a tal vergonha na cara que bem nos lembrou FUX ?

  19. Só falta o STF permitir que, em nome da autonomia do juiz brasileiro, eles se intrometam nos assuntos internos de outro país, porque também estaria cagando solenemente para o direito internacional público e para a soberania ou independência política garantida por tratados internacionais.

    Foi assim que perdemos a nossa, por ter permitido que atuassem livremente

    agora só falta os contatos com a CIA

  20. Mas deixando de lado o legalismo… ainda ia se se dissesse que há, em algum lugar no mundo, cenário em que a iniciativa privada do dólar se sobrepôs ao estado e isso propiciou justiça, prosperidade e soberania. Mas não só não tem um único exemplo disso como há milhares exatamente do oposto: onde o capital e bancos privados tomam (e tomaram) o estado, a classe média se lasca. Sempre. Aqui, na Grécia, no Chile, nos EUA, na Mongólia… onde for, em todos os lugares e tempos do mundo.

    Então Moro, apenas um agente desse processo que visa concentrar poder, comete crime duas vezes: uma porque o que faz é ilegal e outra, porque está ajudando a fazer com nosso país o que já vem sendo feito por Thatcher, Reagan e muitos outros, e que só levou à pobreza, à dependência, à submissão.

  21. OU A LEI LEGITIMA O GOLPE E AS INFAMIAS –
    OU SEJA, O ESTADO DE EXCEÇÃO –
    OU ENFIM VOLTAREMNOS O ESTADO
    DEMOCRÁTICO DE DIREITO…

  22. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome