Sossegue. Agora temos os testículos do ‘Touro de Ouro’ da B3, por Hugo Souza

E como o Brasil é o país das “narrativas”, o responsável pelo desenho do enorme ungulado dourado da B3, o artista plástico Rafael Brancatelli, sentiu-se à vontade para dizer que seu touro, chupado do USA, tem um “conceito original”.

Foto de Tiago Queiroz

do Come Ananás

Sossegue. Agora temos os testículos do ‘Touro de Ouro’ da B3, por Hugo Souza

A B3, monopólio do mercado de capitais no Brasil, inaugurou nesta terça-feira, 16, na calçada em frente ao seu edifício-sede no centro de São Paulo, uma táurea e áurea escultura de três metros de altura, cinco de comprimento, dois de largura e uma tonelada batizada de “Touro de Ouro”.

Depois das estátuas da liberdade da Havan, agora mais este monumento ao soçobro nacional, à semicolônia Brasil: o “Touro de Ouro” da rua XV de Novembro não é esculpido em carrara – é de fibra de vidro -, mas é cuspido e escarrado o Charging Bull de Wall Street.

De modo que este 51º estado americano parece cada vez mais perto de ver os rostos de Donald Trump, Steve Bannon, quem sabe Olavo de Carvalho e dele, Jair Bolsonaro, esculpidos por Romero Britto no pico das Agulhas Negras, transformado em versão “onda conservadora” do Monte Rushmore.

Ali, pertinho da Academia Militar das Agulhas Negras, a Aman, que cuspiu, escarrou Jair Bolsonaro para o Brasil.

E como o Brasil é o país das “narrativas”, o responsável pelo desenho do enorme ungulado dourado da B3, o artista plástico Rafael Brancatelli, sentiu-se à vontade para dizer que seu touro, chupado do USA, tem um “conceito original”.

A Brancatelli tampouco faltou desembaraçado para afirmar que seu touro e da B3 representa a “força do povo brasileiro”. Logo a bolsa, famosa por sempre tombar ao menor sinal, ora viva, de força do povo brasileiro.

Como ainda ontem, em setembro, tombaram as ações da B3 quando o MTST ocupou o edifício-sede da bolsa exigindo a distribuição de cinco mil cestas básicas para famílias miseráveis da periferia de São Paulo, em nossa recente, tímida e fugaz versão do Occupy Wall Street.

E nesta quarta-feira, 17, Mônica Bergamo dá conta, na Folha, do temor de lideranças do PT de que o mercado tente derrubar Lula para colocar Alckmin em seu lugar, na eventualidade de sair a chapa Lula-Alckmin e de a chapa sair vitoriosa em 2022.

Já botaram até o touro na rua, em posição de investida. Mas quem poderia imaginar uma coisa dessas no Brasil, não? O mercado atuar para escornar um presidente e botar o Michel, ou melhor, o Geraldo.

Mas, no caso de uma nova grande surpresa dessas ou outros falhanços eventuais, ainda teremos os testículos do “Touro de Ouro” da B3. Tocá-los, dizem que dá sorte.

Este texto não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cristóvão Gomes de Oliveira

- 2021-11-18 11:29:48

Errata: não eram três apresentadoras, eram duas! Além da cantora, havia a atriz que morria de medo do molusco...

Cristóvão Gomes de Oliveira

- 2021-11-18 08:54:53

Sobre o "touro de ouro", gostaria dar alguns pitacos aos "jênios" que cometeram aquilo... Se a intenção com o "presente para a cidade" era demonstrar sabujismo, viralatismo, ficaria melhor uma estátua do Tio Sam fazendo arminha, com os súditos engravatados ajoelhados aos seus pés! Como aquilo ficou feio pra dedéu, sugiro trocar por uma caçamba dourada, representando a elite brasileira, da Faria Lima aos turistas de Dubai! Pra mostrar consciência social, diariamente a caçamba seria abastecida com pés de galinha, ossos bovinos frescos, sacos com cem gramas cada, contendo arroz triturado e cacos de feijão! A verba para abastecer a caçamba viria das emendas de relator! Ao fundo, pra causar impacto, um outdoor em preto e branco, com a foto daquelas três apresentadoras (uma já falecida) e daquela cantora, de um tal de "movimento cansei"... E pra finalizar, ao lado da caçamba gourmet da pobretada, um mini outdoor do arrependido governador do Estado, fantasiado do personagem Justo Veríssimo - Salve, Chico Anísio - com receitas impressas de pratos à base de pés de galinha, do programa da apresentadora ainda em atividade, cuja foto está no outdoor do fundo... E só pra que fique bem claro, eu votei no professor!

Antonio Uchoa Neto

- 2021-11-18 08:35:33

E pensar que, outro dia, o Nassif, notando o sumiço do Bretas das redes sociais, com aquelas grotescas selfies em que exibia os músculos e a expressão bovina, comemorava o que parecia ser o fim da ridicularia nacional... Nossa elite jamais será chique.

jucemir r. da silva

- 2021-11-17 17:24:29

Juro que não sei por que, mas me ocorreu: aquele Borba Gato lá em São Paulo e o Pedro Álvares Cabral aqui no Rio são de pedra, enquanto o Boi da Bolsa é de material bem menos resistente - fibra de vidro suporta no máximo uns 200°C. E suportaria uma boa marreta? Longe de mim querer dar ideia...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador