“Não haverá um segundo tempo, Diretas é agora”, diz Requião

 
Jornal GGN – O senador Roberto Requião (PMDB-PR) lançou um manifesto conclamando a população e o seu partido, que é o mesmo de Michel Temer, a ir às ruas pelas eleições diretas para presidente da República. O documento aberto a adesões foi enviado desde a Itália, onde o parlamentar participou da sessão da Eurolat, nesta sexta-feira (19).
 
No pedido para os seus correligionários adotarem a postura de oposição ao governo Temer, Requião diz que “a pátria está em risco; os brasileiro, atordoados por uma sequência de acontecimentos catastróficos, esperam, aguardam, anseiam pela remição desse caos”.
 
“O nosso silêncio, a nossa omissão ou a nossa conivência com o que acontece, na insana esperança de se dar tempo ao tempo para que os dias passem, a indignação se arrefeça e novos acontecimentos soterrem os antigos, constituem a tática menos aconselhável para o momento. Porque não haverá um segundo tempo, uma nova chance. É agora!”, exclama.
 
Leia, abaixo, o manifesto do senador pelas Diretas Já:
 
PROCLAMAÇÃO AO PMDB
 
Mais uma vez circunstâncias da História do Brasil chamam o PMDB a desempenhar o papel de protagonista.
 
Foi assim quando o velho e aguerrido MDB constituiu-se em oposição ao regime militar, reunindo em torno do partido todas as forças nacionais, populares e democráticas.
 
Foi assim ao longo dos 21 anos de resistência, até o fim da ditadura, a anistia, a plena restauração das liberdades democráticas e as eleições diretas para a Presidência da República.
 
Foi assim com a elaboração da Constituição de Ulysses, a Constituição Cidadã de 1988.
 
Nesses últimos 50 anos fomos o partido que sempre esteve no centro das decisões.
 
Agora, novamente, é preciso que o PMDB passe à frente e se ponha na liderança em busca de uma saída para o grave impasse que imobiliza e ameaça o nosso país.
 
Não é a hora de cobranças, de indigitar responsáveis e apontar culpados.
 
Uma necessidade maior se alevanta: a pátria está em risco; os brasileiro, atordoados por uma sequência de acontecimentos catastróficos, esperam, aguardam, anseiam pela remição desse caos.
 
E nós, o PMDB, ainda o partido brasileiro com o maior número de representantes nos legislativos e nos executivos, com uma teia de representação que cobre o país todo, nós, o PMDB, podemos ser o partido da restauração da economia, o defensor dos direitos e das garantias sociais, o impulsionador de reformas -essas sim- que tirem de uma vez o Brasil do atraso, da dependência, do subdesenvolvimento e da injustiça. Um Brasil para os nossos e não mais um país para desfrute de alguns poucos e subordinado aos interesses da globalização financeira.
 
O nosso silêncio, a nossa omissão ou a nossa conivência com o que acontece, na insana esperança de se dar tempo ao tempo para que os dias passem, a indignação se arrefeça e novos acontecimentos soterrem os antigos, constituem a tática menos aconselhável para o momento. Porque não haverá um segundo tempo, uma nova chance.
 
É agora!
 
Tomemos a rédea da situação.
 
Quanto mais o tempo passa, quanto mais a crise política, econômica e moral avance, corroendo todo o organismo nacional, exaurindo-o, debilitando-o, menores as chances de resgatar o Brasil dessa entaladela. 
 
Não há outra saída que não o recurso à decisão popular, com a soberania popular do voto.
 
Eleições já! Diretas para Presidente. Garantias dos direitos do povo com o Estado social. Constituinte!
 
A porta da vitória com o povo está aberta para os verdadeiros peemedebistas!
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora