BB trava empréstimos para estados de opositores a Bolsonaro

Alagoas e Bahia passam por dificuldades para obter crédito junto à instituição; banco alega “critérios técnicos”

Edifício sede do Banco do Brasil, em Brasília. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Estados governados por políticos de oposição ao governo Jair Bolsonaro tem tido dificuldades para obter créditos junto ao Banco do Brasil.

Entre os casos destacados por reportagem do jornal Folha de São Paulo, estão o de Alagoas, governado por Renan Filho (MDB) – filho do senador Renan Calheiros (MDB) e adversário político do atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP) –, que chegou a recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para obter recursos após o banco abandonar negociações

Outro estado com dificuldade de obter créditos é a Bahia, atualmente governada por Rui Costa (PT) – embora não tenha se manifestado publicamente, existem relatos de bastidores cobrando “tratamento isonômico” entre os estados.

Publicamente, o BB afirmou que segue “critérios técnicos” para a contratação de operações para o setor público, como as exigências de órgãos reguladores, avaliação de crédito e interesses de negócios.

Porém, o jornal destaca que o vice-presidente de Governo do BB, Antônio Barreto, chegou a indicar em reunião realizada ao final de 2021 a prioridade para quem tem “boa relação” com o atual governo.

No ano passado, os estados receberam R$ 5,3 bilhões em créditos do Banco do Brasil, sendo que dois terços desse valor foram enviados ou para os governos aliados a Bolsonaro ou que possuem apoiadores da atual gestão em seus quadros.

Leia Também

O mercado enfrenta o buraco negro dos fundos imobiliários, por Luis Nassif

Eleições: panorama visto da ponte, por Luis Felipe Miguel

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador