Bolsonaro já deu início ao golpe, segundo Bernardo Mello Franco

Com apoio de parte dos militares, presidente dá continuidade a plano que defendeu publicamente ainda em 1999

(FOTO: MARCOS CORRÊA/PR)

O presidente Jair Bolsonaro ficou conhecido como defensor da tortura e da ditadura, e nunca se sentiu obrigado a mudar – uma vez que foi eleito para sucessivos mandatos na Câmara dos Deputados com o voto dos militares.

Em artigo publicado no jornal O Globo, o jornalista Bernardo Mello Franco lembra uma entrevista concedida por Bolsonaro em seu terceiro mandato como deputado, quando afirmou que “daria o golpe no mesmo dia” em que chegasse ao Planalto.

“Através do voto, você não vai mudar nada neste país. Nada, absolutamente nada”, disse o presidente na mesma entrevista, onde também defendeu que o país precisava de uma guerra civil.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente

Junte-se a nós! https://www.catarse.me/jornalggn

Na mesma época, Bolsonaro apareceu na mídia não só defendendo o fechamento do Congresso Nacional como o fuzilamento do então presidente, Fernando Henrique Cardoso.

Anos depois, a mesma democracia que Bolsonaro criticou o colocou no poder. Desde então, seu governo como presidente tem sido marcado por ataques às instituições e campanhas contra o sistema eleitoral.

As pesquisas apontam a derrota de Bolsonaro pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de outubro, e as conspirações contra as urnas eletrônicas passaram a ter o apoio público da ala bolsonarista das Forças Armadas.

Como lembra Mello Franco, Bolsonaro já deu início ao golpe que sempre pregou. “O capitão já deixou claro que só aceitará o resultado em caso de vitória. Se for derrotado, fará o possível para tumultuar o país e impedir a posse do sucessor”.

Leia Também

Bolsonaro esconde Brasil do mundo, segundo Jamil Chade

Nenhum voto sequer foi fraudado em testes de ataque às urnas, diz TSE

Moraes garante eleições limpas e com urnas eletrônicas

Fábio Faria fez reunião no Palácio do Planalto com empresa de sistema espião vetado pelo TCU

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mirian L B Belchior

- 2022-05-15 23:06:39

Nem o genocida nem seus milicas de pijama têm liderança e competência para dar um golpe !!!! Simples e claro assim !!!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador